7º Ano

"Anos Finais -  conhecer para cuidar"

Atualizando (03/AGOSTO/2020)

* Clique no botão abaixo para acessar as atividades.

Atualizando (06/julho/2020)

* Clique no botão abaixo para acessar as atividades.

ARRAIÁ VIRTUÁ

Atualizando (22/junho/2020)

ATIVIDADE 1

 

a) Você já foi a alguma festa junina? Onde? Com quem? Como foi?

b) O que é uma festa junina? Como ela é?

c) Quais as comidas típicas da festa junina?

d) Qual a roupa que se usa na festa junina?

e) Você gosta da festa junina? Por quê?

 

VOCÊ CONHECE A ORIGEM DAS FESTAS JUNINAS?

Festa junina em Campina Grande/PB

 

Fogueira, bebidas quentes, comidas deliciosas, música, dança e muita animação. Difícil quem não goste de uma boa festa junina. A diversão rola solta e, normalmente, não tem hora para acabar! Muita gente espera ansiosa pelo começo de junho que é quando essas comemorações realmente aparecem por todas as partes.

Mas você acha que as festas juninas são originárias do Brasil? Aliás, indo mais a fundo, você sabe como elas surgiram? Você tem noção da história por trás dos itens que compõem essas grandes farras que muitos de nós gostamos de participar? Conheça alguns fatos possivelmente desconhecidos e entenda por que essa é uma das festas mais queridas.

 

A HISTÓRIA

As festas juninas são mais antigas do que todo mundo pensa! Elas surgiram na Antiga Europa, há centenas de anos. As festas aconteciam durante o solstício de verão para comemorar o início da colheita — por isso tanta comida e bebida — e eram organizadas pelos celtas, egípcios e outros povos. Uma das deusas homenageadas era Juno, esposa de Júpiter, e as festas eram chamadas de “junônias”.

O catolicismo passou a ganhar cada vez mais fiéis na Europa e a data coincidia com o nascimento de João Batista, primo de Jesus Cristo. A Igreja Católica cristianizou a data, instituindo homenagens aos três santos do mês. As comemorações passaram a se chamar de “joaninas” (por causa de João) e os primeiros países a comemorá-las foram Portugal, Itália, França e Espanha — e até hoje elas são muito importantes no Norte da Europa.

Não se sabe se o nome “junina” é uma adaptação que veio com o tempo ou se mudou porque a festa é comemorada no mês de junho. Cada um dos países deu o seu toque à festa que conhecemos hoje em dia. Da França veio a dança, de Portugal e da Espanha veio a dança com fitas, entre outras culturas que foram se popularizando.

 

A VINDA PARA O BRASIL

Como é de se imaginar, a festa junina foi trazida para o Brasil pelos portugueses durante o período colonial. Por coincidência, os índios que habitavam o nosso país realizavam rituais nessa mesma época de junho para celebrar a agricultura e, com a vinda dos jesuítas, as festas se fundiram e os pratos passaram a utilizar alimentos nativos, como mandioca e milho.

 

TRADICIONAIS FESTAS JUNINAS BRASILEIRAS

As festas juninas acontecem em todo canto do país, mas podem ser divididas em dois tipos distintos: aquelas que acontecem na Região Nordeste e aquelas do Brasil caipira (inspiradas nos Estados de São Paulo, região norte do Paraná, região sul de Minas Gerais e Goiás). Elas possuem diferenças e costumes bem diferentes.

As mais tradicionais acontecem em Campina Grande (PB) e Caruaru (PE) e existe uma pequena rivalidade entre os dois Estados para ver qual delas é a melhor. Na Paraíba, a festa é conhecida como Forródromo que, como o nome sugere, é regada a muito forró. Entre as principais atrações está um desfile de jegues.

Já Pernambuco tem a Vila do Forró, que é uma réplica de uma pequena cidade do sertão pernambucano. É possível fazer uma viagem até Recife pelo Trem do Forró onde cantadores regionais, sanfoneiros e artistas de todos os tipos transitam por entre os vagões, alegrando o público e ganhando um dinheirinho extra nessa época do ano.

As festas do Brasil caipira são realizadas em quermesses com danças de quadrinha em torno da fogueira e, como não pode deixar de ser, com muita música caipira. Em todos os lugares, as mulheres usam vestidos coloridos de chita e os homens vestem camisa quadriculada e calças remendados com tecidos também cheios de cores.

 

OS TRÊS SANTOS

Santo Antônio é o primeiro dos santos a ser homenageado no mês. Sua festa é comemorada no dia 13 de junho e ele é conhecido como o santo casamenteiro, já que ajudava as moças do século XII a conseguir o dote para realizar o tão sonhado casamento. Diversas simpatias são realizadas por mulheres que querem um namorado, noivo ou marido.

O dia de São João é o mais esperado de todos eles. A festa é realizada no dia 24 de junho e, nesse dia, existem muitas festas pelo Brasil, principalmente no Nordeste. João era filho de Isabel, prima de Maria (mãe de Jesus). Segundo a Igreja Católica, foi ele quem preparou a vinda de Cristo e batizou-o no rio Jordão.

O último santo do mês é São Pedro. Ele era um dos pescadores discípulos de Jesus e também conhecido como o fundador da Igreja Católica. O catolicismo prega que é Pedro quem tem as chaves do céu. Sua festa é comemorada no final do mês de junho, no dia 29. Com ele, encerra-se as festividades desse mês tão celebrado.

CAI-CAI BALÃO

A tradição de soltar balões tem dois significados. Uns dizem que essa prática era usada para avisar que a festa iria começar. Eram soltos de cinco a sete balões para que as pessoas soubessem do início das comemorações. Os mais supersticiosos acreditam que os balões levavam os pedidos para os santos até o céu.

Porém, hoje em dia, eles não são muito comuns, já que soltar balões é proibido em muitos países, inclusive no Brasil. Isso vigora desde 1965, de acordo com o artigo 26 do Código Florestal, porque pode causar incêndios e mortes. Também está no artigo 28 da Lei das Contravenções Penais de 1941. Quem for pego soltando balões pode ir para a cadeia.

 

PULA A FOGUEIRA IÁ IÁ

Assim como a maioria dos elementos de uma festa junina, existem dois significados para a famosa fogueira. Nas festas pagãs e indígenas, elas eram feitas para espantar os maus espíritos. Já na tradição cristã, ela tem uma explicação: Isabel teria dito à Maria (mãe de Jesus) que acenderia uma fogueira para avisá-la do nascimento de seu filho (João). Maria viu as chamas de longe e foi visitar a criança que tinha acabado de nascer.

Hoje, por questão de segurança, elas também só são feitas em poucas cidades do interior, já que também não são permitidas nas grandes quermesses para que se evite incêndios e acidentes causados pelas chamas. Mas o símbolo está sempre presente quando pensamos nas festas juninas.

OLHA A COBRA! É MENTIRA!

A quadrilha é outra coisa que não pode faltar em uma festa junina. Seu nome vem de uma dança de salão francesa para quatro pares, a quadrille. Com a vinda para o Brasil, a quadrilha se popularizou e se fundiu com as danças brasileiras que já existiam por aqui, dando origem ao que conhecemos hoje em dia.

No entanto, nos dias de hoje, ela não é dançada por populares, como era antes. Ela é vista como uma atitude teatral e meramente festiva com um ideal folclórico e até mesmo acadêmico. O grupo composto por pares vestidos de caipira é aberto por um noivo e uma noiva, encenando um casamento fictício.

No Nordeste, o forró é, talvez, o ritmo mais requisitado para as festas juninas, seguido pelo baião, xote, reisado, o samba de coco e outras cantigas típicas. O sanfoneiro pernambucano Luiz Gonzaga é o mais famoso músico das festas juninas.

Elas também recebem nomes diferentes de acordo com o lugar. Em São Paulo, é conhecida como “quadrilha caipira”. No Brasil central, como “saruê”. Na Bahia, “baile sifilítico”. No Rio de Janeiro, ela chega como “mana-chica”. Em Sergipe, é simplesmente “quadrilha”. E segue outras variações dependendo do Estado.

 

PROMESSAS E SIMPATIAS

Simpatias e promessas para os santos são comuns em todas as épocas do ano, mas, para os três santos homenageados em junho, agora é a hora, principalmente para Santo Antônio, já que ele é considerado o santo casamenteiro e as moças que procuram um namorado, noivo ou marido se apressam para ter tudo pronto no dia 13.

Existem várias simpatias, como colocar uma imagem de Santo Antônio de cabeça para baixo atrás da porta, dentro do poço ou até mesmo em um copo d’água (isso costuma variar entre as pessoas) e só tirá-la de lá quando o pedido é atendido. Até mesmo tirar o Menino Jesus do colo do santo e só devolvê-lo quando o namorado chegar. Algumas estátuas já são vendidas com as imagens podendo ser separadas exatamente com esse intuito.

Tirando o fato do compromisso amoroso, o catolicismo também conta com o “pãozinho de Santo Antônio”. Os frades distribuem um pão bento para as pessoas — que deve ser deixado junto aos outros alimentos para não faltar o que comer — e, em troca, os fiéis deixam suas ofertas para o santo. Comida não falta durante o ano inteiro.

 

A PARTE MAIS ESPERADA — OS COMES E BEBES

Difícil não ficar com fome em uma festa junina. Milho cozido (ou assado), pipoca, bolo de fubá cremoso (ou de milho), maçã do amor, pé-de-moleque, vinho quente, quentão, arroz-doce, canjica, chá de amendoim e muitas outras delícias (normalmente quentinhas, porque essa época do ano é bem fria) são a alma da festa.

Reparou que muitas comidas são derivadas do milho verde? Isso se deve ao fato de que junho é a época propícia para a colheita do alimento e essa tradição está presente nas festas juninas desde que ela chegou ao Brasil. Outros grãos — como o amendoim — e raízes — como a mandioca — também marcam presença nas comemorações de junho.

Fonte: https://www.megacurioso.com.br/datas-comemorativas/44683-voce-conhece-a-origem-das-festas-juninas-saiba-isso-e-muito-mais.htm#:~:text=A%20hist%C3%B3ria,celtas%2C%20eg%C3%ADpcios%20e%20outros%20povos.

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 2

a)Quais são as duas explicações para o nome Festa Junina?

b) Quem trouxe essa festividade para o Brasil?

 

ATIVIDADE 3

Complete com os nomes corretos dos países:

Introduziu a dança da quadrilha nas nossas festas:__________  

Trouxe para o Brasil a tradição de soltar fogos:_____________

Ensinaram aos brasileiros a dança de fitas: ___________

 

ATIVIDADE 4

  1. Qual a influência que outros povos exerceram sobre a nossa cultura?

  2. Quais as vantagens e desvantagens dessas influências?

  3. A nossa cultura também tem influenciado outros países?

 

ATIVIDADE 5

Fonte da imagem: https://www.megacurioso.com.br/datas-comemorativas/44683-voce-conhece-a-origem-das-festas-juninas-saiba-isso-e-muito-mais.htm#:~:text=A%20hist%C3%B3ria,celtas%2C%20eg%C3%ADpcios%20e%20outros%20povos.

 

Como o mês de junho é a época da colheita do milho, grande parte dos doces, bolos e salgados, relacionados às festividades, são feitos desse alimento. Pamonha, curau, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca, bolo de milho são apenas alguns exemplos.

Além das receitas com milho, também fazem parte do cardápio desta época: arroz doce, bolo de amendoim, bolo de pinhão, bombocado, broa de fubá, cocada, pé-de-moleque, quentão, vinho quente, batata doce e muito mais.

Quais as comidas de Festa Junina que você conhece, e de quais você mais gosta?

 

ATIVIDADE 6

As festas juninas atuais apresentam brinquedos modernos como pula-pula e tobogãs gigantes. Também trazem comidas que não são típicas como hambúrgueres, pizzas e outras. O que vocês acham disso?

 

ATIVIDADE 7

Você acha que as festas tradicionais são importantes? Por quê?

 

ATIVIDADE 8

Você sabe o que é "simpatia"? Conhece alguma?

Conte-nos pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

 

COMO A FESTA JUNINA É CELEBRADA NAS REGIÕES DO BRASIL ATRAVÉS DA DANÇA?

 

ATIVIDADE 9

REGIÃO SUL

AMENDOIM  -  FOGUEIRA  -  PRENDAS  -  QUADRILHAS  -  QUENTÃO  -  FRIO  -  INVERNO  -  BANDEIROLAS

"O período de solstício de inverno, tão próximo ao dia de São João, traz frio, muito frio à serra gaúcha. As festas para celebrar essa data conquistam pelas fogueiras, pelas bandeirolas coloridas e por delícias gastronômicas, como o tradicional quentão (estamos em uma região produtora de vinhos), os doces à base de amendoim e muito pinhão. Roupas de gaúchos e prendas se misturam aos vestidos e roupas caipiras, numa prova de que as culturas se misturam nestas terras”.

André Benedetti, Unimed Nordeste RS

 

A tradição gaúcha reúne toda a família ao redor da mesa de jantar para saborear comidas típicas, como: arroz-de-carreteiro, feijão-mexido e pinhão cozido na água ou assado na brasa; além de milho assado, pipoca, cocada, canjica etc. Tudo sem deixar de lado o tradicional chimarrão. As pessoas se vestem à caráter e dançam quadrilhas que antecedem o casamento caipira. Geralmente as festas são organizadas em bairros. Para esquentar o clima frio é servido muito quentão e preparadas fogueiras juninas.

Fonte: https://www.unimed.coop.br/portalunimed/flipbook/cnu/festa_junina_nas_5_regioes_brasileiras/files/assets/common/downloads/publication.pdf

a)Nós moramos na Região Sul?

b)Você já tinha visto essa dança? Já dançou assim?

c)Essa dança é igual a que temos na nossa região?

d)O que tem de igual?

e)O que tem de diferente?

f) O que eles estão vestindo?

g) Tem diferença nos passos dos homens e das mulheres?

h) Nessa dança tinham pares ou as pessoas dançavam sozinhas?

i) Parece fácil ou difícil?

 

ATIVIDADE 10

REGIÃO SUDESTE

SERTANEJO  -  FOGUEIRA  -  TRANCINHAS  -  QUADRILHA  -  XADREZ  -  QUENTÃO  -  BINGO  -  MILHO VERDE

 

“Milho verde, pamonha, quentão, pipoca, pinhão... Mas também é muito comum ver pastel, cachorro-quente, churrasco e espetinho de morango com chocolate. Quadrilha não pode faltar e o sertanejo está sempre presente. Fantasias: as mais tradicionais possíveis, vestido de caipira e trancinhas para as meninas e retalhos colados na calça jeans e camisa xadrez para os meninos.”

 Stéphanie Cristine Naves, Unimed Fesp

 

 Na região Sudeste as festas são muito ecléticas, e reúnem familiares e amigos em torno da fogueira para dançar quadrilhas e forrós, e oferecer verdadeiros banquetes de comidas típicas: pé-de-moleque, canjica, maça do amor, quentão, milho assado etc. São ensaiadas quadrilhas infantis e adultas, com casamentos e encenações engraçadas do mundo caipira, com padre, noivo fujão e pai da noiva bravo.

Também são organizados bingos, brincadeiras da pescaria, correio elegante e gincanas.

Muitas igrejas e instituições promovem grandes festas com o objetivo de arrecadar fundos para ações sociais.

Fonte:https://www.unimed.coop.br/portalunimed/flipbook/cnu/festa_junina_nas_5_regioes_brasileiras/files/assets/common/downloads/publication.pdf

a)Nós moramos na Região Sudeste?

b)Você já tinha visto essa dança? Já dançou assim?

c)Essa dança é igual a que temos na nossa região?

d)O que tem de igual?

e)O que tem de diferente?

f) O que eles estão vestindo?

g) Tem diferença nos passos dos homens e das mulheres?

h) Nessa dança tinham pares ou as pessoas dançavam sozinhas?

i) Parece fácil ou difícil?

 

 

ATIVIDADE 11

REGIÃO CENTRO-OESTE

POLCA  -  FORRÓ  -  CURUREIROS  -  CAMIDAS  -  PIXÉ  -   LAVAGEM SANTOS  -  ALEGRIA  -  DANÇAS

 

"Festa caipira em Goiás é tudo de bom, melhor ainda em Catalão! Tem comidas típicas, danças, músicas e alegria de sobra.”

Keilah Maria da Silva, Unimed Catalão

 

As festividades juninas mobilizam toda a população com a decoração de escolas e comércios.

A festa também é influenciada pelas tradições dos países que fazem fronteira com a região, como o Paraguai. Além da quadrilha e dos pratos típicos, as festas acontecem ao som da Polca e ao gostinho da sopa paraguaia (uma espécie de bolo de queijo). O ritmo do forró também é muito presente e anima a festa.

Os encontros oferecem, ainda, delícias gastronômicas típicas, como: Maria Izabel, farofa de banana, caldo de feijão, escaldado, paçoca de pilão, pixé e revirado cuiabano.

Um dos momentos mais marcantes da festa é a lavagem dos santos. O ritual de batismo conta com a apresentação de grupos de Curureiros e os participantes aproveitam para banhar os pés ou alguma parte do corpo para pedir proteção.

Fonte: https://www.unimed.coop.br/portalunimed/flipbook/cnu/festa_junina_nas_5_regioes_brasileiras/files/assets/common/downloads/publication.pdf

 

a)Nós moramos na Região Centro Oeste?

b)Você já tinha visto essa dança? Já dançou assim?

c)Essa dança é igual a que temos na nossa região?

d)O que tem de igual?

e)O que tem de diferente?

f) O que eles estão vestindo?

g) Tem diferença nos passos dos homens e das mulheres?

h) Nessa dança tinham pares ou as pessoas dançavam sozinhas?

i) Parece fácil ou difícil?

 

ATIVIDADE 12

REGIÃO NORTE

 

MACAXEIRA – FOGUEIRA – TACACÁ – VATAPÁ – CAIPIRAS – SAIA RODADA – CARIMBÓ – BOI BUMBÁ - MUNGUZÁ

“As festividades juninas no Pará são comemoradas com barracas de iguarias como: bolo de macaxeira, cuscuz, munguzá, vatapá, tacacá, pudim, churrasco e doces feitos à base de frutas da região amazônica.

A alegria do povo paraense nesta época se completa em admirar as quadrilhas tradicionais e estilizadas nos bairros das cidades. As coreografias mostram a dança típica da região, o Carimbó, e encenam as lendas da Amazônia como a do Boto - peixe encantado que vira homem formoso e seduz mulheres na beira do rio, meninas que vestem saia rodada e homens vestidos à caráter como caipiras.

Outro costume presente no dia de São João são as fogueiras em frente às casas. As pessoas se reúnem para conversar até a fogo apagar em homenagem ao santo festeiro”.

Edilucia Emanuelle Seixas Bandeira, Unimed Oeste do Pará

Na região Norte do país, a homenagem aos santos tem início em junho, com Santo Antônio, e termina apenas em dezembro, com São Benedito. As comunidades se unem e promovem grandes festas, atraindo turistas de todo o país e de outros continentes.

Na região Belém/Parintins/Manaus, no lugar da quadrilha, ouve-se a toada do boi-bumbá, tradição que começou ainda na época da colonização portuguesa. O momento mais aguardado da festa é a disputa entre os grupos Boi Garantido (vermelho) e Boi Caprichoso (azul), no Bumbódromo de Parintins.

Fonte: https://www.unimed.coop.br/portalunimed/flipbook/cnu/festa_junina_nas_5_regioes_brasileiras/files/assets/common/downloads/publication.pdf

 

a)Nós moramos na Região Norte?

b)Você já tinha visto essa dança? Já dançou assim?

c)Essa dança é igual a que temos na nossa região?

d)O que tem de igual?

e)O que tem de diferente?

f) O que eles estão vestindo?

g) Tem diferença nos passos dos homens e das mulheres?

h) Nessa dança tinham pares ou as pessoas dançavam sozinhas?

i) Parece fácil ou difícil?

 

 ATIVIDADE 13

REGIÃO NORDESTE

FOGUEIRA – FORRÓ – MILHO – PÉ DE SERRA – QUADRILHA – ZABUMBA – BANDEIRINHAS - ARRAIAL

 

“Todo nordestino é apaixonado pelo som de trios e pé de serra.

Além de muito forró, as pessoas ornamentam suas casas com bandeirinhas, e fazem questão de acender na frente de casa uma fogueira. Em todas as cidades são organizados arraiais, onde acontecem as apresentações de quadrilhas

A maioria das pessoas fazem questão de se vestir à caráter e até os bebês entram no clima. Quanto às comidas da época, em qualquer casa que você visitar vai encontrar um banquete de milho, canjica, arroz-doce, pamonha, bolos de milho e pé-de-moleque. Caruaru te espera, Brasil, vem conhecer o maior São João do mundo, na Capital do Forró.”

Ana Patricia Cabral da Silva, Unimed Recife

 

Ao som de forró, as festas juninas do Nordeste duram mais de um mês.

O São João está presente em todo o Estado, e muitas cidades conservam tradições, como Estância (SE), com o “Barco de Fogo”, e Capela (SE), com a “Festa do Mastro”.

Em Campina Grande (PB), as principais atrações ficam por conta dos shows no Parque do Povo e da brincadeira conhecida por "trem ferroviário", quando os passageiros viajam dançando nos vagões ao ritmo de forró.

Fonte: https://www.unimed.coop.br/portalunimed/flipbook/cnu/festa_junina_nas_5_regioes_brasileiras/files/assets/common/downloads/publication.pdf

a)Nós moramos na Região Nordeste?

b)Você já tinha visto essa dança? Já dançou assim?

c)Essa dança é igual a que temos na nossa região?

d)O que tem de igual?

e)O que tem de diferente?

f) O que eles estão vestindo?

g) Tem diferença nos passos dos homens e das mulheres?

h) Nessa dança tinham pares ou as pessoas dançavam sozinhas?

i) Parece fácil ou difícil?

 

ATIVIDADE 14

De que forma os elementos das Festas Juninas nordestinas estão presentes nas Festas Juninas em nossos lugares de vivência?

 

ATIVIDADE 15

Você leu com atenção sobre as diferentes Festas Juninas nas cinco regiões do nosso país? Vamos ver se você aprendeu mesmo? Preencha o quadro abaixo completando com as informações pedidas.

Fonte: https://novaescola.org.br/plano-de-aula/5187/diferentes-festas-juninas

 

ATIVIDADE 16

Com base no que aprendeu sobre as festas nas diversas regiões do Brasil escolha uma e a faça uma ilustração colocando todos os símbolos da festa escolhida. Pode utilizar qualquer material (recorte de revista e/ou jornal, folhas de árvores, canetinha, lápis, caneta, qualquer material que tenha disponível e queria usar).

ATIVIDADE 17

Lenda do milho

Há muitos anos havia uma grande tribo cujo chefe era um velho índio.

Era um índio muito bom e que estava sempre preocupado com a felicidade da sua tribo.

Um dia, sentindo-se muito cansado e doente, pressentindo que estava para morrer, chamou os seus filhos e disse-lhes que quando morresse o enterrasse no meio da oca. E disse-lhes mais:

--Três dias depois de me enterrarem, surgirá de minha cova uma planta bem viçosa que depois de algum tempo produzirá muitas sementes. Quando virem a planta crescer e as lindas espigas aparecerem, não as comam, guardem-nas e plante-as.

Os dias se passaram, o velho índio morreu e os filhos fizeram-lhe tal qual o pai ordenara.

E como o velho índio dissera, surgiu de sua cova uma linda planta com belas espigas cheias de grãos dourados.

Os índios ficaram contentes, a tribo enriqueceu e passaram então a cultivar o milho com muito carinho. E assim surgiu o milho, diz a lenda.

Fonte: http://smec.salvador.ba.gov.br/net/piraja/lendas.htm

 

Lenda é uma narrativa transmitida oralmente pelas pessoas, visando explicar acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais, misturando fatos reais, com imaginários ou fantasiosos, e que vão se modificando através do imaginário popular. Conforme vão se popularizando, as lendas tendem a ser reproduzidas e registradas em forma de contos e histórias escritas, principalmente em livros.

 

Você conhece outra lenda? Converse com seus familiares, ou pesquise na internet e nos conte uma lenda.

Envie para nós, pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

ATIVIDADE 18

PIPOCA QUE TANTO GOSTAMOS

Um alimento tão comum nos nossos dias, nem imaginamos que a pipoca tem origem indígena. Popular no mundo inteiro, a pipoca tem origem na alimentação dos índios da América.

Inicialmente, as espigas de milho eram colocadas inteiras, diretamente sobre a fonte de calor. Somente com o passar do tempo é que os grãos foram colocados separadamente. Além de alimento, já foi usada também como adereço corporal e de cabelo.

 

Fonte: https://novaescola.org.br/plano-de-aula/5380/alimento-de-origem-indigena#atividade-sobre-este-plano

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

        De que forma o milho está presente no seu dia a dia?

 

    Conte-nos pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

ATIVIDADE 19

ASA BRANCA

LUIZ GONZAGA E HUMBERTO TEIXEIRA

 

 

QUANDO OLHEI A TERRA ARDENDO

COM A FOGUEIRA DE SÃO JOÃO

EU PERGUNTEI A DEUS DO CÉU, AI

POR QUE TAMANHA JUDIAÇÃO

 

EU PERGUNTEI A DEUS DO CÉU, AI

POR QUE TAMANHA JUDIAÇÃO

 

QUE BRASEIRO, QUE FORNALHA

NEM UM PÉ DE PLANTAÇÃO

POR FALTA D’ÁGUA PERDI MEU GADO

MORREU DE SEDE MEU ALAZÃO

 

POR FALTA D’ÁGUA PERDI MEU GADO

MORREU DE SEDE MEU ALAZÃO

 

ATÉ MESMO A ASA BRANCA

BATEU ASAS DO SERTÃO

ENTÃO EU DISSE, ADEUS ROSINHA

GUARDA CONTIGO MEU CORAÇÃO

ENTÃO EU DISSE, ADEUS ROSINHA

GUARDA CONTIGO MEU CORAÇÃO

 

HOJE LONGE, MUITAS LÉGUAS

NUMA TRISTE SOLIDÃO

ESPERO A CHUVA CAIR DE NOVO

PRA MIM VOLTAR PRO MEU SERTÃO

 

ESPERO A CHUVA CAIR DE NOVO

PRA MIM VOLTAR PRO MEU SERTÃO

 

QUANDO O VERDE DOS TEUS OLHOS

SE ESPALHAR NA PLANTAÇÃO

EU TE ASSEGURO NÃO CHORE NÃO, VIU

QUE EU VOLTAREI, VIU

MEU CORAÇÃO

 

EU TE ASSEGURO NÃO CHORE NÃO, VIU

QUE EU VOLTAREI, VIU

MEU CORAÇÃO

 

INTERPRETAÇÃO DE TEXTO

 

a) Qual é o título do texto?

b) Qual é o assunto principal do texto?

c) Quem é o autor do texto?

d) Quais são os sentimentos expressos na música?

e) O contexto da música Asa Branca é o que ocorre durante a seca no nordeste. Segundo o texto, qual é a opção feita por algumas pessoas durante esse período?

f) O texto mostra a realidade de alguns locais do sertão. De acordo com a música, as pessoas gostam de morar no nordeste? Justifique sua resposta.

g) Se você morasse nesta situação, o que faria para melhorar suas condições de vida?

h) Faça uma ilustração que mostre o cenário retratado na canção.

 

ATIVIDADE 20

 

AGORA OUÇA A MÚSICA:

a)Vamos fazer uma pesquisa? Quem foi Luiz Gonzaga? Qual é a relação dele, com o município de Miguel Pereira?

b)Você conhece outra música de autoria de Luiz Gonzaga?

c)- Por que será que o nosso Hospital, recebe o nome de Luiz Gonzaga? Faça uma pesquisa sobre isso.

 

7 dicas para usar o álcool gel

Atenção!

DICAS de Língua Portuguesa

Você está por dentro de todas?

Atualizando (08/junho/2020)

Fonte da imagem: http://www.elaineprado.com.br/2017/11/04/importancia-da-musica-no-processo-de-ensino-aprendizagem/

 

          Talvez nunca saibamos por que a música existe. Ainda assim podemos usá-la para nos animar ou acalmar, amenizar dores e ansiedade ou formar vínculos.

            Assim, pode-se dizer que música não é somente entretenimento, é construção humana, é aprendizagem, é terapia, é emoção, é realização… tendo grande relevância do desenvolvimento global humano.

         Aproveitem esse período de isolamento para cantar, dançar, tocar instrumentos musicais, criar letras, melodias, meditar…façam da música sua companheira diária, pois certamente estarão preservando sua saúde mental…e daqueles que convivem com você!

Vamos conhecer a seguir, alguns benefícios que a música  nos proporciona:


- Libera endorfina (hormônio do bem-estar)
- Melhora a  autoestima
- Melhora o humor
- Estimula a memória e as conexões cerebrais
- Ajuda no relaxamento
- Libera dopamina (hormônio do prazer)
- Melhora da comunicação
- Promove o autoconhecimento
- Estimula o sono e combate a insônia
- Reduz a ansiedade
- Colabora com a expressão corporal
- Auxilia na coordenação motora
- Torna atividades físicas mais prazerosas.

Utilize-se de aplicativos e programas, como YouTube, The Voice, Smule, tutoriais de dança e aproveitem o tempo em casa. Portanto, o que está esperando?... solte-se! Organize seu repertório, cante, dance e seja feliz...
 

Fonte: https://www.sesc-sc.com.br/site/assistencia/beneficios-da-danca-e-da-musica-durante-o-isolamento-social

Marciani Cristini Wacklawovsky

Pedagoga, Orientadora Educacional, Neuropsicopedagoga

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 1

Dentre os benefícios proporcionados pela música citados no texto, quais você percebe em você?

 

ATIVIDADE 2

Você gosta de ouvir música? Qual é o seu estilo musical? O que você tem ouvido durante o isolamento social?

 

ATIVIDADE 3

Assista ao Clipe oficial do Gabriel o Pensador - “A Cura Tá No Coração”.

Agora  responda:

Você concorda com a letra dessa música? Por que?

 

ATIVIDADE 4

Vamos musicalizar?

A)- Escolha uma música de sua preferência e coloque para tocar.

 

1 - Imagine alguém que gostaria de ouvir essa música e escreva seu nome.

2 - Imagine alguém que odiaria ouvir essa música e escreva seu nome.

3 - O que você sente ao ouvir essa música?

4 - O que você vê ou imagina, se fechar os olhos e ouvir essa música?

5 - Se essa música fosse fundo musical de um comercial, que produto seria vendido?

6 - Em que tipo de lugar tocaria essa música?

7 – Porque você gosta desse tipo de música? 

 

ATIVIDADE 5

Você costuma prestar atenção nas músicas que você ouve?

Ainda sobre a música que você colocou para tocar, observe e responda:

Essa música é:

 ( ) Divertida  ( ) Suave ( ) Chata    ( ) Melancólica

 

 A letra da música é:

( ) Repetitiva  ( ) Muito longa   ( ) Bonita    ( ) Romântica

 

O clipe é:

 ( ) Alegre   ( ) Bem instrumentalizado    ( ) Triste    ( ) Agradável

 

Quando ouve essa música, você:

( ) Quer dançar   ( ) Quer chorar ( ) Sente saudades

 

O/A cantor/a da música parece estar:

 ( ) Apaixonado/a    ( ) Nervoso/a   ( ) Agitado/a   ( ) Triste  ( ) Feliz

 

Viu quantas coisas podem ser observadas quando ouvimos uma música?

E vamos continuar observando...

 

ATIVIDADE 6

a - Dê dois adjetivos para essa música.

b - Se a música fosse de um filme, qual seria?

c - Sobre o que seria o filme?

d- Onde a história se passaria?

e- Quais seriam os personagens?

f - Como terminaria esse filme?

 

ATIVIDADE 7

1) - Que importância tem essa música na sua vida?

2) – Quais instrumentos você percebe que são utilizados nessa música?

3)- Existem voz ou apenas melodia?

4) – Você se lembra qual foi a primeira vez que ouviu essa música? O que fez nesse dia? Escreva como foi, o que estava fazendo e o que mais chamou sua atenção.

 

Fonte: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=27584

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

ATIVIDADE 8

Experimente cantar novamente  a música escolhida por você,  empregando as seguintes expressões:

  • Triste

  • Alegre

  • Com sono

  • Agitado

  • Interrogativo

  • Como cantor de ópera

Como ficou? De que forma você mais gostou?

ATIVIDADE 9

Quais instrumentos musicais você conhece? Você toca algum instrumento?

 

ATIVIDADE 10

Observe a imagem:

Fonte da imagem: Leonid Afremov - http://o2aktuell.files.wordpress.com/2010/01/russo2.jpg

 

Agora é com você!

1- Que situação você pode identificar na imagem?

2- Quais instrumentos musicais estão tocando? Podemos associar a imagem a algum gênero musical específico?   

3- Imaginamos algum som ao observar o fundo do quadro e as cores utilizadas? A pintura provoca alguma emoção? Qual?

4- Se você fosse um compositor contratado para criar uma trilha sonora para este quadro, que tipo de música você faria? Há algum exemplo de música que já existe e que se aproxima do que você imaginou para a trilha?

 

Fonte: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=26511

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 11

Que tal fazer uma entrevista com as pessoas que moram com você?

  • Nome do entrevistado:

  • Você gosta de ouvir música?

  • Qual tipo de música?

  • Na sua infância qual era a música que você mais ouvia?

 

 

ATIVIDADE 12

Você conhece todos estes aparelhos? Converse com sua família sobre eles, e tente nomeá-los.

ATIVIDADE 13

CÁPSULA DO TEMPO

Vamos recolher nossas experiências sonoras e juntar tudo numa cápsula do tempo, pra que nossas histórias possam ser contadas futuramente?

O que tem de mais especial no seu isolamento? Onde você está? Quem está com você? Como está o seu bairro? Você está precisando sair? Como está segurando de grana? O que mais te angustia? E o que mais te dá esperança? Qual sua aposta pro futuro? Como está sua rotina? Quais projetos tem feito?

Podem ser também outros sons. Uma música que te acompanha ou que você toca. Os barulhos da sua vizinhança ou das suas atividades.

Uns 5 minutos é um fôlego bom pra contar uma história.

Envie essa história pra gente, pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

Fonte: https://www.facebook.com/historiasvizinhas/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

ATIVIDADE 14

 

MÚSICOS DE 13 PAÍSES SE UNEM PARA TOCAR EM HOMENAGEM ÀS VÍTIMAS DO CORONAVÍRUS

https://g1.globo.com/globonews/jornal-das-dez/video/musicos-de-13-paises-se-unem-para-tocar-em-homenagem-as-vitimas-do-coronavirus-8571566.ghtml

Neste momento de pandemia é importante a gente ter consciência da dor das pessoas, do valor da vida. Várias homenagens tem surgido no mundo todo, como a do vídeo acima. Faça a sua homenagem às vítimas dessa doença. Pode ser uma música, um desenho, um poema, uma história...

Mande pra gente pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

 

ATIVIDADE 15

SONS DA NATUREZA!

A natureza tem diversos sons. Na correria do dia a dia, a maioria deles passam despercebidos. Vamos aproveitar esse momento de distanciamento social, que estamos em casa, para prestar atenção nos sons da natura que ouvimos em nossas casas? Quais sons da natureza você ouve?

 

Eu ia sair de casa, mas minha mãe me disse: filho vem cá!

Assista para lembrarmos porque devemos ficar em casa!

DICAS de Língua Portuguesa

Você está por dentro de todas?

* NOSSOS ALUNOS EM AÇÃO:

- Daniel e Isabela do 7° ano da E.M. de Formação Profissional Governador Portela,  enviaram a atividade Jogo do ABC. Ficou bacana demais! Parabéns pela criatividade!

 

A-amigo quanto tempo

B-bela quanto tempo

C-caramba nem me lembro a última vez que te vi

D-daquela vez que fomos na lanchonete

E-eu nem me lembro mais da última vez que sairmos juntos

F-fico feliz em te ver de novo

G-garanto que não vai demorar para sairmos juntos de novo

H-hoje,pode ser?

I-Ii hoje para mim não vai dar

J-João iria hoje

K-Kauan disse que vai no dia que eu for

L-Lais já disse que só daria amanhã

M-mas temos que marcar um dia que dê para todos

N-não pode faltar ninguém

O-ontem eu poderia ter ido mais não sabia que você estaria na cidade

P-porque minha reunião seria hoje

Q-queria ter encontrado você antes

R-Regina irá me dar uma casa para eu morar

S-se você quiser ficar na minha casa também pode

T-também adoraria

U-uns dias seria legal você ficar aqui comigo

V-vamos marcar um dia

W-Wesley já te disse o horário da reunião?

X-xiiii esqueci o horario

Y-Yasmim ta me ligando me da um segundo?

Z-zoológico será o tema da reunião

 

 

 - Kelly Maximiano da Silva , do 6º ano, da E. M, de Formação Profissional Governador Portela também compartilhou por e-mail sua atividade!!! Parabéns!

Atualizando (01/junho/2020)

Vamos trabalhar mais uma biografia de autores famosos e importantes no cenário da Literatura Brasileira?

 

BIOGRAFIA DE RUBEM ALVES

 

“Somos donos dos nossos atos mas não donos dos nossos sentimentos. Somos culpados pelo que fazemos mas não pelo que sentimos. Podemos prometer atos, mas não podemos prometer sentimentos. Atos são pássaros engaiolados. Sentimentos são pássaros em voo.”

Rubem Alves

Fonte da imagem: https://institutorubemalves.org.br/biografia/

 

Rubem Alves (1933-2014) foi teólogo, educador, tradutor, psicanalista e escritor brasileiro. Autor de livros de filosofia, teologia, psicologia e de histórias infantis.

Rubem Alves nasceu na cidade de Boa Esperança, em Minas Gerais, no dia 15 de setembro de 1933. Em 1945 muda-se com a família para o Rio de Janeiro. Criado em uma família protestante, tornou-se pastor.

 

Formação

Entre 1953 e 1957 cursou Teologia no Seminário Presbiteriano de Campinas, São Paulo. Em 1958 mudou-se para a cidade de Lavras, Minas Gerais, onde exerceu a função de pastor até 1963.

Ainda em 1963, Rubem Alves foi estudar em Nova York, retornando em 1964, com o título de Mestre em Teologia, pela Union Theological Seminary.

 

O Teólogo

Em 1968, perseguido pelo regime militar, acusado de subversivo, Rubem Alves, a mulher e os filhos seguiram para os Estados Unidos, onde no Seminário Teológico de Princeton, escreveu sua tese de doutorado: “Por Uma Teologia da libertação”.

Rubem foi o primeiro a usar essa expressão, baseada em uma corrente de pensamento, defendida por teólogos protestantes e católicos, que afirmava que Deus e a Bíblia tinha preferência pelos pobres e que, as religiões deveriam se posicionar ao lado dos oprimidos.

A tese foi transformada em livro, publicado nos Estados Unidos, com o título de “Teologia da Esperança Humana”, por sugestão do editor.

Essa corrente ganhou força nas décadas de 70 e 80. O livro só pode ser editado no Brasil depois da ditadura militar, em 1987. Com o título “Da Esperança”. A publicação com o título original “Por Uma Teologia da Libertação” só saiu no Brasil em 2012.

Sua posição liberal trouxe sérios problemas no seu relacionamento com o protestantismo histórico e especialmente com o presbiterianismo. De volta ao Brasil, magoado com seus companheiros pastores, que desconfiavam de suas ideias, se viu obrigado a abandonar o pastorado.

Rubem Alves rompeu com a Igreja Presbiteriana do Brasil em 1970, e afirmou:

“Sempre entendi que o Evangelho é um chamado à liberdade. Não encontro a liberdade na Igreja Presbiteriana do Brasil. É hora, portanto, de buscar a comunhão do Espírito fora dela”.

Professor

          De volta ao Brasil, nos anos 70, Rubem Alves passou a lecionar filosofia na Universidade de Campinas (Unicamp). Ocupou diversos cargos, entre eles, o de Diretor da Assessoria Especial para Assuntos de Ensino, de 1983 a 1985.

 

Psicanalista

Nos anos 80, tornou-se psicanalista através da Sociedade Paulista de Psicanálise. Passou a escrever nos grandes jornais sobre comportamento e psicologia.

Rubem Alves, depois de aposentado, investiu seu tempo em um restaurante para exercer seu gosto pela gastronomia. O local era também usado para eventos culturais que envolviam cinema, pintura e literatura.

Rubem Alves é autor de 120 títulos, de assuntos variadíssimos – de pedagogia a literatura infantil, passando pela filosofia e culinária.

 

          Obras de Rubem Alves

●     O Que é Religião? (filosofia e religião)

●     A Volta do Pássaro Encantado

●     O Patinho que não Aprendeu a Voar (livro infantil)

●     Variações Sobre a Vida e a Morte (teologia)

●     Filosofia da Ciência (filosofia e conhecimento científico).

Rubem Alves faleceu em Campinas, São Paulo, no dia 19 de julho de 2014.

 

          Frases de Rubem Alves

●     Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses.

●     A saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar.

●     A vida não pode ser economizada para amanhã. Acontece sempre no presente.

●     Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas.

●     Aprenda a gostar, mas gostar mesmo, das coisas que deve fazer e das pessoas que o cercam. Em pouco tempo descobrirá que a vida é muito boa e que você é uma pessoa querida por todos.

●     Aquilo que está escrito no coração não necessita de agendas, porque a gente não esquece. O que a memória ama fica eterno.

●     O tempo pode ser medido com as batidas de um relógio ou pode ser medido com as batidas do coração.



Fonte: https://www.ebiografia.com/rubem_alves/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

Outras obras de Rubem Alves

ATIVIDADE 1

 

A menina e o pássaro encantado

 

Era uma vez uma menina que tinha um pássaro como seu melhor amigo.

Ele era um pássaro diferente de todos os demais: era encantado.

Os pássaros comuns, se a porta da gaiola ficar aberta, vão-se embora para nunca mais voltar. Mas o pássaro da menina voava livre e vinha quando sentia saudades… As suas penas também eram diferentes. Mudavam de cor. Eram sempre pintadas pelas cores dos lugares estranhos e longínquos por onde voava. Certa vez voltou totalmente branco, cauda enorme de plumas fofas como o algodão…

— Menina, eu venho das montanhas frias e cobertas de neve, tudo maravilhosamente branco e puro, brilhando sob a luz da lua, nada se ouvindo a não ser o barulho do vento que faz estalar o gelo que cobre os galhos das árvores. Trouxe, nas minhas penas, um pouco do encanto que vi, como presente para ti…

E, assim, ele começava a cantar as canções e as histórias daquele mundo que a menina nunca vira. Até que ela adormecia, e sonhava que voava nas asas do pássaro.

Outra vez voltou vermelho como o fogo, penacho dourado na cabeça.

— Venho de uma terra queimada pela seca, terra quente e sem água, onde os grandes, os pequenos e os bichos sofrem a tristeza do sol que não se apaga. As minhas penas ficaram como aquele sol, e eu trago as canções tristes daqueles que gostariam de ouvir o barulho das cachoeiras e ver a beleza dos campos verdes.

E de novo começavam as histórias. A menina amava aquele pássaro e podia ouvi-lo sem parar, dia após dia. E o pássaro amava a menina, e por isto voltava sempre.

Mas chegava a hora da tristeza.

— Tenho de ir — dizia.

— Por favor, não vás. Fico tão triste. Terei saudades. E vou chorar…— E a menina fazia beicinho…

— Eu também terei saudades — dizia o pássaro. — Eu também vou chorar. Mas vou contar-te um segredo: as plantas precisam da água, nós precisamos do ar, os peixes precisam dos rios… E o meu encanto precisa da saudade. É aquela tristeza, na espera do regresso, que faz com que as minhas penas fiquem bonitas. Se eu não for, não haverá saudade. Eu deixarei de ser um pássaro encantado. E tu deixarás de me amar.

Assim, ele partiu. A menina, sozinha, chorava à noite de tristeza, imaginando se o pássaro voltaria. E foi numa dessas noites que ela teve uma ideia malvada: “Se eu o prender numa gaiola, ele nunca mais partirá. Será meu para sempre. Não mais terei saudades. E ficarei feliz…”

Com estes pensamentos, comprou uma linda gaiola, de prata, própria para um pássaro que se ama muito. E ficou à espera. Ele chegou finalmente, maravilhoso nas suas novas cores, com histórias diferentes para contar. Cansado da viagem, adormeceu. Foi então que a menina, cuidadosamente, para que ele não acordasse, o prendeu na gaiola, para que ele nunca mais a abandonasse. E adormeceu feliz.

Acordou de madrugada, com um gemido do pássaro…

— Ah! menina… O que é que fizeste? Quebrou-se o encanto. As minhas penas ficarão feias e eu esquecer-me-ei das histórias… Sem a saudade, o amor ir-se-á embora…

A menina não acreditou. Pensou que ele acabaria por se acostumar. Mas não foi isto que aconteceu. O tempo ia passando, e o pássaro ficando diferente. Caíram as plumas e o penacho. Os vermelhos, os verdes e os azuis das penas transformaram-se num cinzento triste. E veio o silêncio: deixou de cantar.

Também a menina se entristeceu. Não, aquele não era o pássaro que ela amava. E de noite ela chorava, pensando naquilo que havia feito ao seu amigo…

Até que não aguentou mais.

Abriu a porta da gaiola.

— Podes ir, pássaro. Volta quando quiseres…

— Obrigado, menina. Tenho de partir. E preciso de partir para que a saudade chegue e eu tenha vontade de voltar. Longe, na saudade, muitas coisas boas começam a crescer dentro de nós. Sempre que ficares com saudade, eu ficarei mais bonito. Sempre que eu ficar com saudade, tu ficarás mais bonita. E enfeitar-te-ás, para me esperar…

E partiu. Voou que voou, para lugares distantes. A menina contava os dias, e a cada dia que passava a saudade crescia.

— Que bom — pensava ela — o meu pássaro está a ficar encantado de novo…

E ela ia ao guarda-roupa, escolher os vestidos, e penteava os cabelos e colocava uma flor na jarra.

— Nunca se sabe. Pode ser que ele volte hoje…

Sem que ela se apercebesse, o mundo inteiro foi ficando encantado, como o pássaro. Porque ele deveria estar a voar de qualquer lado e de qualquer lado haveria de voltar. Ah!

Mundo maravilhoso, que guarda em algum lugar secreto o pássaro encantado que se ama…

E foi assim que ela, cada noite, ia para a cama, triste de saudade, mas feliz com o pensamento: “Quem sabe se ele voltará amanhã….”

E assim dormia e sonhava com a alegria do reencontro.

 

Fonte: https://contadoresdestorias.wordpress.com/2008/01/07/a-menina-e-o-passaro-encantado-ruben-alves/


 

Interpretação de texto

1)    O que fazia o pássaro da menina ser encantado?

2)   Como eram os pássaros comuns?

3) Por que a menina colocou seu pássaro em uma gaiola de prata?

4)  Se você tivesse uma pássaro encantado como ele seria e quais lugares ele visitaria?

 

ATIVIDADE 2

Faça uma ilustração do seu pássaro encantado. Se desejar, envie para nós pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.

 

ATIVIDADE 3

Produção de texto: Autobiografia

Após todo esse estudo, sobre a biografia do autor Rubem Alves, você deverá escrever uma autobiografia, personificando o Coronavírus.

Para isso, lembre-se:

1- A primeira escrita sempre deve ser um rascunho, pois  pode e deve ser reescrito.
2- O texto deve ser elaborado como Narrador Personagem,  na 1ª pessoa.
3- Comece se apresentando, quando tudo começou, sua evolução, como foi
contaminando as pessoas no mundo todo, quem são os mais vulneráveis. Fale do
mundo, depois do Brasil, depois do Rio de Janeiro, até chegar ao nosso município. Fale em números de pessoas contaminadas, ações dos governos, alteração na vida das pessoas e como acha que será o retorno à vida normal.

 

ATIVIDADE 4

Álbum de Retrato

O álbum de retrato é uma forma de percebermos que estamos sempre mudando com o passar o tempo. Na figura a cima podemos ver Rubem Alves criança, jovem, até se tornar um adulto. Que tal fazermos um álbum de retratos também? Lembre de momentos importantes de sua vida. Cole fotos e/ou faça desenhos. Se desejar, envie para nós pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.

  

ATIVIDADE 5

 

...”Rubem Alves teve uma infância muito feliz, da qual sempre guardou memórias e “causos” com muito carinho e humor.”

 

E você, como foi sua infância? Conte seus “causos” e memórias. Envie para o nosso e-mail, coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

 

ATIVIDADE 6

 

COMO ERA A LIMPEZA DE REIS E RAINHAS?

Era uma imundície tremenda! Esqueça o glamour dos filmes: esse pessoal evacuava nos corredores, não tomava banho e não lavava as roupas!

Na época, os cuidados com a limpeza eram precários na Europa. Até mesmo o Palácio de Versalhes tinha a fama de ser imundo, habitado por moradores que não tinham higiene. Sem saneamento básico, a população vivia em meio a sujeira e animais peçonhentos. E essa condição também foi uma das causadoras da pandemia de peste bubônica, ou Peste Negra, como ficou conhecida. Anteriormente, a doença, transmitida pela picada de pulga, dizimou um terço da população europeia, entre realeza e plebe, no século 14. Antes considerada um castigo de Deus, a peste trouxe o conceito de higiene pessoal ao mundo e, a passos lentos, mudou hábitos até formar as pessoas limpas e cheirosas que conhecemos hoje. Conheça abaixo os hábitos de uma sociedade que fugia do banho.

 

1) Água da doença

https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/galeria/em-imagens-o-prazer-nas-termas-romanas.phtml

 

As casas de banho, muito comuns na Europa, foram fechadas durante o predomínio do cristianismo por incentivar atos de luxúria. Na época, também foi difundido que a sujeira era benéfica à saúde – teoria aprovada pela comunidade médica, que acreditava que a água abria os poros e deixava os indivíduos vulneráveis à doença.

 

2) Banho familiar

Fonte: http://coisinhas-interessantes.blogspot.com/2012/05/o-banho-na-franca-antiga.html

 

Para ser considerado limpo, bastava lavar as mãos e o rosto. O banho de corpo inteiro era realizado, quando muito, uma vez por ano. Nessa ocasião, a família inteira se banhava no mesmo barril e com a mesma água – começando pelo pai, que era seguido pela mulher e pelos filhos, do mais velho ao mais novo.Até mesmo Luís XIV fugia do banho, se lavando apenas quando o médico recomendava. Ele se limpava com um pano com água, álcool ou saliva.

 

3) Bafo de onça

Fonte: https://www.ac24horas.com/2016/11/15/bafo-de-onca-aprenda-a-escovar-seus-dentes-corretamente/

 

Sem escova de dente ou pasta, as pessoas costumavam esfregar dentes e gengivas com panos, utilizando misturas de ervas para amenizar o mau hálito. Enxaguar a boca com água gelada ajudava a liberar o muco, mastigar aipo ou casca de cidra cortava o bafo e almíscar e folhas de louro funcionavam como antisséptico.

 

4) Esponja de imundice

Fonte: https://pt.depositphotos.com/vector-images/pulga.html

 

As roupas só eram trocadas quando estavam muito sujas e infestadas de pulgas, percevejos e traças. Eram feitas de linho, que absorvia o sebo junto com a transpiração, deixando o corpo purificado. Portanto, trocando de roupa, não era necessário tomar banho. Limpar as partes expostas (face, pescoço, mãos e braços) já era suficiente.

 

5) Sai, fedor!

Fonte: https://pt.depositphotos.com/13916402/stock-illustration-cartoon-bad-odor.html

 

Tanto em Versalhes como nas casas comuns, os quartos eram varridos com uma espécie de vassoura de bambu, que só tirava o grosso da sujeira. Eram sempre úmidos e com cheiro de suor e a roupa de cama raramente era trocada. Para dar à luz, as camas eram forradas com lençóis velhos e sujos. Por isso, para amenizar o cheiro, substâncias odoríficas eram queimadas antes da hora de dormir.

 

6) Faz no chão mesmo

Fonte: http://www.ultracoloringpages.com/pt/p/sem-banheiro-desenho-para-colorir/af95c8695f4584699c59a8a9d0feb8fc

 

Quartos com banheiros, fossas e sistemas de drenagem não eram comuns até o século 19. As pessoas faziam as necessidades em qualquer canto da rua e, no Palácio de Versalhes, não era diferente: os corredores e os jardins eram verdadeiros depósitos de dejetos. Um decreto de 1715 dizia que as fezes deveriam ser retiradas dos corredores uma vez por semana – o que significa que, antes, o recolhimento era menos frequente.

 

7) Lá vai água!

Fonte: https://historiablog.org/2016/07/14/a-higiene-e-os-maus-habitos-dos-brasileiros-no-periodo-colonial/

 

As necessidades fisiológicas feitas em penicos que ficavam nos quartos eram constantemente despejadas pelas janelas, podendo atingir qualquer desavisado que passasse no local na hora errada. A limpeza íntima era feita com folhas de sabugo de milho – ou com a mão mesmo.

 

8) Madeixas sebosas

Fonte: https://m.megacurioso.com.br/trajes-e-armaduras/73057-surpreenda-se-com-a-razao-de-as-perucas-terem-sido-tao-populares-no-passado.htm

 

Fios oleosos eram sinônimos de cabelos saudáveis e brilhantes, por isso ninguém tinha o costume de lavar a cabeça. A infestação de piolhos era frequente e caçar os bichos na cabeça do outro era quase como um passatempo familiar. Em ocasiões especiais, os cortesãos e a realeza utilizavam perucas para dar uma aparência de limpeza

 

9) Produzidas no make

Fonte: https://segredosdomundo.r7.com/13-costumes-da-idade-media-que-vao-matar-voce-de-nojo/

 

Se hoje a indústria de cosméticos fatura milhões é graças às mulheres fedidas daquela época. No final do século 16, surge o pó de arroz, que servia para mascarar as imperfeições do rosto – incluindo feridas causadas pela falta de higiene. Esponjas perfumadas eram colocadas nas axilas e nas partes íntimas e pastas de ervas eram aplicadas sobre a pele para mascarar o mau cheiro

 

Fonte: https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-era-a-higiene-no-palacio-de-versalhes-no-seculo-17/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

1) Depois de ler o texto, diga como era a limpeza dos reis e rainhas do século XVI e XVII e dê sua opinião a respeito!

2) Dos hábitos de higiene da nobreza, qual você achou mais estranho?

3) Explique porque eles não gostavam de tomar banho!

4) Faça uma lista das doenças que a falta de limpeza pode causar.

 

ATIVIDADE 7

A Revolta da Vacina

Fonte:https://suportegeografico77.blogspot.com/2019/01/charges-sobre-revolta-da-vacina.html

 

     Em meados de 1904, chegava a 1.800 o número de internações devido à varíola no Hospital São Sebastião. Mesmo assim, as camadas populares rejeitavam a vacina, que consistia no líquido de pústulas de vacas doentes. Afinal, era esquisita a ideia de ser inoculado com esse líquido. E ainda corria o boato de que quem se vacinava ficava com feições bovinas.

     No Brasil, o uso de vacina contra a varíola foi declarado obrigatório para crianças em 1837 e para adultos em 1846. Mas essa resolução não era cumprida, até porque a produção da vacina em escala industrial no Rio só começou em 1884. Então, em junho de 1904, Oswaldo Cruz motivou o governo a enviar ao Congresso um projeto para reinstaurar a obrigatoriedade da vacinação em todo o território nacional. Apenas os indivíduos que comprovassem ser vacinados conseguiriam contratos de trabalho, matrículas em escolas, certidões de casamento, autorização para viagens etc.

     Após intenso bate-boca no Congresso, a nova lei foi aprovada em 31 de outubro e regulamentada em 9 de novembro. Isso serviu de catalizador para um episódio conhecido como Revolta da Vacina. O povo, já tão oprimido, não aceitava ver sua casa invadida e ter que tomar uma injeção contra a vontade: ele foi às ruas da capital da República protestar. Mas a revolta não se resumiu a esse movimento popular.

     Toda a confusão em torno da vacina também serviu de pretexto para a ação de forças políticas que queriam depor Rodrigues Alves – típico representante da oligarquia cafeeira. “Uniram-se na oposição monarquistas que se reorganizavam, militares, republicanos mais radicais e operários. Era uma coalizão estranha e explosiva”, diz o historiador Jaime Benchimol.

     Em 5 de novembro, foi criada a Liga Contra a Vacinação Obrigatória. Cinco dias depois, estudantes aos gritos foram reprimidos pela polícia. No dia 11, já era possível escutar troca de tiros. No dia 12, havia muito mais gente nas ruas e, no dia 13, o caos estava instalado no Rio. “Houve de tudo ontem. Tiros, gritos, vaias, interrupção de trânsito, estabelecimentos e casas de espetáculos fechadas, bondes assaltados e bondes queimados, lampiões quebrados à pedrada, árvores derrubadas, edifícios públicos e particulares deteriorados”, dizia a edição de 14 de novembro de 1904 da Gazeta de Notícias.

     Tanto tumulto incluía uma rebelião militar. Cadetes da Escola Militar da Praia Vermelha enfrentaram tropas governamentais na rua da Passagem. O conflito terminou com a fuga dos combatentes de ambas as partes. Do lado popular, os revoltosos que mais resistiram aos batalhões federais ficavam no bairro da Saúde. Eram mais de 2 mil pessoas, mas foram vencidas pela dura repressão do Exército.

     Após um saldo total de 945 prisões, 461 deportados, 110 feridos e 30 mortos em menos de duas semanas de conflitos, Rodrigues Alves se viu obrigado a desistir da vacinação obrigatória. “Todos saíram perdendo. Os revoltosos foram castigados pelo governo e pela varíola. A vacinação vinha crescendo e despencou, depois da tentativa de torná-la obrigatória. A ação do governo foi desastrada e desastrosa, porque interrompeu um movimento ascendente de adesão à vacina”, explica Benchimol. Mais tarde, em 1908, quando o Rio foi atingido pela mais violenta epidemia de varíola de sua história, o povo correu para ser vacinado, em um episódio avesso à Revolta da Vacina.

Fonte: https://portal.fiocruz.br/noticia/revolta-da-vacina-2

Depois de ler, encontre no texto as palavras cujos significados estão abaixo:

 

1) Doença contagiosa que, causada por vírus, pode causar febre, dores, vômitos e lesões na pele.

 

2) Substância que, contendo certos agentes patológicos, mortos ou atenuados, é introduzida no organismo para provocar a formação de anticorpos, desenvolvendo imunidade às doenças por eles causadas.

 

3) Conjunto do qual fazem parte a Câmara dos Deputados e o Senado Federal.

 

4) Característica daquilo que não pode deixar de ser realizado, executado, cumprido. Característica daquilo que constitui um dever.

 

5) Expressão coletiva de insubordinação, de insubmissão contra algo ou alguém.  Indignação, sentimento de ódio, de náusea, de raiva, demonstrado por meio de comportamentos ou opiniões geralmente agressivas. Desordem; confusão causada por um grande número de pessoas.

 

Fonte: https://www.dicio.com.br/aurelio-2/

ATIVIDADE 8

Quem aqui já tomou vacinas? Faça uma pesquisa e registre em seu caderno.

●     Será que existe vacina contra todas as doenças?

●     Somente os seres humanos tomam vacinas?

●     O que vocês sabem sobre as vacinas?

●     Como as vacinas funcionam em nosso organismo?

●     Já existe vacina contra o Coronavírus?

 

ATIVIDADE 9

Artistas de Goiás transformam máscaras em obras de arte e expõem na internet

 

Segundo o curador da exposição, Gutto Lemes, a ideia é conscientizar as pessoas sobre o uso da máscara e valorizar a arte durante o período de pandemia de coronavírus.

Por conta da pandemia, artistas plásticos, fotógrafos e pintores de tela começaram a transformar máscaras faciais em obras de arte em Goiás. São mais de 40 artistas que se reinventaram e decidiram expor na internet o trabalho por meio da Galeria Virtual de Goiás.

Além de goianos, a exposição é composta por artistas convidados de São Paulo, Rio Grande de Sul e até de Paris. O projeto foi batizado de ‘Convida’, em alusão à Covid-19, e ressalta a importância da vida com a arte, além de convidar as pessoas a conferirem a exposição.

“Espero que as pessoas visitem nossa página e vejam nossa exposição com muito amor, alegria e vida. Nós usamos o isolamento para fazer arte, levar cor e mostrar criatividade em um acessório que pode proteger você e milhões de vidas. Logo tudo isso vai passar”, diz o curador da exposição, Gutto Lemes.

Dalmo Antônio é artista retratista e não se imaginava pintando máscaras. “Nunca pensei em pintar uma máscara. Minha arte é bem distinta, sou retratista. Mas está sendo interessante participar do projeto”, afirma Dalmo.

 

          Máscaras

As máscaras são feitas de algodão, cetim e até mesmo de material reciclável. Há acessórios com várias pinturas, desde o art déco com o desenho da mureta do Lago das Rosas, em Goiânia, à arte abstrata. Alguns profissionais ainda se inspiraram em máscaras usadas pelos médicos do século 17 durante a pandemia da peste negra.

Os desenhos são pintados a mão sobre as máscaras, seja com canetinha, acrílico ou aquarela. Há também imagens feitas por fotógrafos que são impressas e reproduzidas no tecido das máscaras.

Artistas visuais pintam e reproduzem desenhos em máscaras de proteção, em Goiás — Foto: Gutto Lemes/Arquivo pessoal

 

Gutto Lemes, que também é artista plástico, conta que viu na internet uma forma de expor o trabalho, pois, devido ao isolamento social, não haveria outra maneira de as pessoas terem acesso à arte.

 

"A arte nas máscaras são manifestações artísticas, são uma obra de arte e não são para uso. O trabalho tem o objetivo de conscientizar sobre o uso da máscara e também como uma forma artística e histórica de ser lembrada após este momento de pandemia", conta Lemes.

 

Após a pandemia, a exposição será realizada de forma presencial. Gutto disse que a intenção é divulgar o projeto por diversas cidades e países.

“Recebi convite de uma artista plástica para expor as máscaras nos Estados Unidos após a pandemia. A exposição está aberta para receber apoio de empresas, principalmente da área da saúde, para que possamos dar amplitude ao trabalho artístico deste momento de pandemia e ainda ajudar os artistas participantes. Posteriormente, parte das máscaras será vendida, e o dinheiro arrecadado será revertido em doação de cestas básicas", ressalta Gutto.

 

Fonte: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2020/05/25/artistas-de-goias-transformam-mascaras-em-obras-de-arte-e-expoem-na-internet.ghtml

Que tal uma máscara única? Com um desenho ou uma frase feito por você?

Produza a sua máscara! Se desejar, envie uma foto para nós pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.

 

ATIVIDADE 10

Fonte: matematicagenial.com.br

 

 

DICAS de Língua Portuguesa

Você está por dentro de todas?

 ALUNOS EM AÇÃO

 

* Olhem que graça, o estudante Bernardo Ribeiro da Silva, que cursa o sétimo ano na Escola Municipal Cel. Edmundo Macedo Soares e Silva , executando as atividades do site!

 

E esse foi o recadinho dele!

 

“Parabéns a toda a coordenação e toda equipe da Educação da nossa cidade .”

Obrigada, Bernardo! Parabéns a você e sua família, pela participação!!!

Coordenação de Anos Finais

* Ana Cláudia Ramos Mariano, estudante do oitavo ano da Escola Municipal de Formação Profissional Governador Portela, também tem enviado e-mail para Coordenação dos Anos Finais!  Vejam:

 

      “Vim apresentar para vocês o que estou fazendo nesse período de isolamento social.

 

      Estou estudando e realizando os exercícios do site;

       Ler sempre foi meu passatempo favorito, e agora, não é diferente!

       Ah! Também estou desenhando, mesmo que arte não seja o meu forte!”

Neste período de isolamento, não estou seguindo uma rotina. Contudo, quero compartilhar

minhas atividades nesses dias.

 

Quem disse que ler é chato ?

Eu leio praticamente todos dias, com ou sem quarentena, mas, atualmente, meu estoque de livros não lidos está acabando mais rápido. Finalizar sagas, chorar ou apaixonar-se por personagens literários é um misto de sensações.

A prática da leitura estimula a imaginação e aumenta o nosso vocabulário. Além disso, nos faz entrarmos em mundo completamente diferentes e interessantes.

 

Inglês pode ser divertido

Aprender um idioma não é necessariamente entediante, há várias maneiras de torná-la divertida. É isso que estou fazendo. Assistindo séries e vendo memes, meu inglês melhora a cada dia, sem ser cansativo. Try you too!

 

Lado artístico

Pintar, desenhar e escrever são ótimas formas de passar o tempo. Mesmo que seus rascunhos e pinturas não saiam bons, continue tentando com calma e paciência.

 

Bem, é mais ou menos isso que eu faço no meu cotidiano.”

 

Parabéns pela participação e dedicação! Continue com a gente!!!

* Kelly Maximiano da Silva, estudante do sexto ano da Escola Municipal de Formação Profissional Governador Portela, enviou fotos de seu caderno. Parabéns!

GABARITO DA ATIVIDADE 9, DA NONA SEMANA  (DO FATO/FAKE)

1 - FAKE – Bota fake nisso! Afinal estudos já comprovam que o novo coronavírus pode sobreviver (e muito) em diversos tipos diferentes de objetos e superfícies.

2- FAKE – É preciso lembrar que o mercado pode não ter higienizado a sua embalagem. E muitas outras pessoas podem ter manipulado o produto antes de você. (Eca!)

3- FAKE – Devemos sim, diminuir as chances de transmissão, mas nada de colocar a mão na boca, já que colocamos a mão em praticamente tudo! Use a dobra do antebraço ou lenço descartável que é mais sucesso.

4- FAKE – Nananinanão! Podemos demorar até 14 dias para desenvolver os sintomas e, nesse período, podemos transmitir a doença. Os portadores assintomáticos do vírus já respondem por 50% da transmissão. 

5- FATO – Mas fique atento: os sintomas não ocorrem no mesmo instante da infecção. Falando em sintomas...

6- FATO – Verdade verdadeira. O período de incubação varia entre 2 a 14 dias. E a média é de 5 dias.

7- FAKE – Quem dera! Até o momento, não há qualquer medicamento, substancia, vitamina, alimento ou vacina que previna contra a COVID-19.

8-FATO – Mas não transmite! Segundo estudo chinês, nenhum dos gatos domésticos testados teve carga viral suficiente para desenvolver ou transmitir a doença. Ufa!

9- FAKE – Com ou sem máscara, levar as mãos ao rosto após tocar superfícies ou objeto contaminados pode resultar em infecção. E a máscara é também muito importante para evitar a transmissão do vírus por pessoas infectadas, ok?

10- FAKE – Olha a pegadinha! Crianças não estão no grupo de risco da doença.

11- FAKE – Apesar de não estarem no grupo de risco, os pequenos também podem desenvolver e transmitir a doença. Especialmente se tem alguma doença crônica debilitante.

12 – FAKE – Estar espirrando não é condição suficiente para se deslocar até o hospital. Procure atendimento se estiver com sintomas graves, como dificuldade para respirar e febre alta (a partir de 39ºC).

13 – FAKE – Muita atenção: todos os cuidados no controle de doenças crônicas como diabetes, hipertensão, insuficiência cardíaca, doenças reumatológicas e pulmonares, devem ser mantidos, tá? E o mesmo vale para as doenças oncológicas. Até porque essas condições podem potencializar o novo coronavírus. 

14 – FATO – Verdade! Mas: é importante se vacinar para diminuir o volume de pessoas procurando atendimento médico e favorecer o diagnostico preciso da COVID-19.

15 – FATO – Olha aí a boa e velha prática que nunca sai de moda. Mas precisa lavar direito, hein?

16 – FAKE – Ainda não é possível fazer essa afirmação, bem como afirmar que quem já teve o novo coronavírus não desenvolve mais a doença.

17 – FAKE – Na maioria dos casos, não deixa. Mas, em casos graves, como qualquer pneumonia, pode resultar em danos na função respiratória. Outros estudos sugerem eventuais problemas neurológicos após a infecção.

18 – FAKE – Infelizmente, a chance de contaminação com as luvas aumenta, pois as pessoas acabam tocando o rosto com elas ou se contaminando na gora de retirá-las.

19 – FATO - Fique atento para levar mais de uma máscara ao sair de casa e troque-as com freqüência (no mínimo diária). Lembre-se também de manipular sempre pelas alças, ok?

20 – FAKE – Fique tranquila, mamãe. Os benefícios do aleitamento materno superam os riscos. Em caso de suspeita ou confirmação do novo coronavírus, desde que a mãe adote as medidas recomendadas (máscara facial, higienização das mãos), não há contaminação. E lembre-se de manter distanciamento de 2 metros para o berço quando não estiver amamentando.

Atualizando (25/maio/2020)

15 DE MAIO — DIA INTERNACIONAL DA FAMÍLIA

 

VAMOS CUIDAR DA NOSSA?

Fonte da imagem: https://br.pinterest.com/pin/211035932519463859/

 

No dia 15 de maio, comemora-se o Dia Internacional das Famílias ou, simplesmente, o Dia Internacional da Família. Esse dia foi definido em 20 de setembro de 1993, em deliberação da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Desde então, no dia 15 de maio, sempre há, em várias partes do mundo, conferências e celebrações para discutir e traçar projetos para o futuro da instituição familiar.

 

O que é família?

     Sabe-se que a família, do ponto de vista histórico e também sociológico, é o núcleo elementar da sociedade, isto é, uma instituição basilar. A família funciona como o primeiro grupo de relações no qual os indivíduos interagem entre si. Foi a partir do núcleo familiar que a sociedade como um todo ganhou corpo ao longo da história humana. Contudo, a decisão da ONU, enquanto organização internacional, de escolher um dia para homenagear a família está relacionada com os problemas e transformações que essa “célula social” vem apresentando desde o século XX.

Questões que envolvem a família na atualidade

     Depois das duas guerras mundiais, que levaram à morte dezenas de milhões de pessoas, entre soldados jovens e população civil, e das várias guerras civis regionais que se seguiram durante a Guerra Fria (e ainda continuam em diversos pontos do globo), houve transformações radicais no tecido social. Em vários países da Europa, por exemplo, a população “envelheceu”, isto é, não houve um equilíbrio entre a quantidade de cidadãos idosos e a quantidade de pessoas jovens em plenas condições de trabalho. Já em outras regiões, ocorreu o inverso.

O Dia Internacional da Família foi instituído na Assembleia Geral da ONU em 1993

     Além disso, o processo acelerado de globalização, as novas modalidades de trabalho e os novos hábitos, como a opção por moradia em pequenos apartamentos, o uso intensivo de tecnologia, entre outros fatores, contribuíram para que as gerações (avós, pais e filhos) ficassem cada vez mais separadas umas das outras. Esse é um fenômeno que interessa e preocupa os chefes de Estado de várias partes do mundo.

     Soma-se a essas questões a ocorrência de crianças abandonadas, gravidez precoce, alcoolismo, dependência química e violência doméstica (contra mulheres e crianças), fatos que estão direta ou indiretamente relacionados com os problemas mais elementares que nascem no interior do núcleo familiar.

Pronunciamentos da ONU sobre o Dia Internacional da Família

     Geralmente, em todo dia 15 de maio, o Secretário-Geral da ONU emite um comunicado ou faz um pronunciamento a respeito desses problemas e das possíveis medidas que podem ser tomadas com relação a eles. No ano de 2012, por exemplo, o então Secretário-geral Ban Ki-Moon fez observações a respeito da relação entre trabalho e família, destacando temas como a mulher no mundo do trabalho e outros mais. Veja um trecho de seu pronunciamento:

     O Dia Internacional da família deste ano destaca a necessidade do equilíbrio trabalho-família. o objetivo é ajudar os trabalhadores de todos os lugares a sustentaram financeiramente e emocionalmente as suas famílias, mas também a contribuírem para o desenvolvimento sócio-econômico de suas sociedades.

     As tendências atuais enfatizam a crescente importância das políticas sobre a relação trabalho e família. Estas tendências incluem uma maior participação das mulheres no mercado de trabalho, e a crescente urbanização e mobilidade em busca de emprego.

     Como as famílias tornam-se menores e as gerações vivem separadas, a família ampliada está menos disponível para oferecer cuidados, e os pais trabalhadores enfrentam crescentes desafios.

     Em 2020, em razão da pandemia de COVID-19, que atinge diversos países do globo e desponta como uma das crises de saúde mais desafiadoras da história recente, a ONU destacou a importância de medidas de proteção às famílias mais vulneráveis. Problemas econômicos e a insegurança em relação ao futuro tendem a aumentar a violência contra mulheres e crianças, entre outros problemas.

     Tendo isso em vista, a ONU afirmou que “o apoio às famílias vulneráveis, incluindo àquelas que perderam renda, que têm crianças pequenas, idosos e pessoas com deficiência, é mais necessário agora do que nunca.”

     O Dia Internacional das Famílias tem exatamente este propósito: debater as questões que envolvem a família na atualidade e propor medidas de suporte àqueles em situação de vulnerabilidade.

Por Claudio Fernandes

Fonte:https://m.brasilescola.uol.com.br/amp/datas-comemorativas/dia-internacional-das-familias.htm

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 1

Observe a imagem abaixo. Em seguida, responda às questões solicitadas.

1-  Quais são os membros familiares de cada imagem?

 2- Nas imagens, como as famílias são constituídas?

 3- Para você, qual é o significado da palavra “família”?

 4- ...”Sabe-se que a família, do ponto de vista histórico e também sociológico, é o núcleo elementar da sociedade, isto é, uma instituição basilar. A família funciona como o primeiro grupo de relações no qual os indivíduos interagem entre si. Foi a partir do núcleo familiar que a sociedade como um todo ganhou corpo ao longo da história humana. Contudo, a decisão da ONU, enquanto organização internacional, de escolher um dia para homenagear a família está relacionada com os problemas e transformações que essa “célula social” vem apresentando desde o século XX”.

Você poderia enumerar alguns desses “problemas” aqui citados?

  

ATIVIDADE 2

Alguma vez você já pensou em se tornar um detetive?

Fonte da imagem: Detetive, Investigador Privado, Itália png transparente grátis

 

O bom detetive precisa ter atenção para descobrir pistas que o levem à resolução de um caso.

Você será o "detetive" hoje e deverá localizar nas fotos apresentadas acima, a família de cada um. Encontrando a foto, numere-a de acordo com as pistas dadas.

 

( ) Às vezes, depois de uma separação ou de uma morte, só um dos pais fica cuidando dos filhos.

Foi isso que aconteceu com a família da Janice e Igor.

( ) João e Luísa moram com seu pai e sua mãe.

( ) Rafael mora com outras crianças num orfanato.

( ) Mônica mora com os avós.

Desvendou todas as pistas?

 

ATIVIDADE 3


E sua família, é diferente ou semelhante das representadas nas fotos?

Qual das imagens melhor representa a sua família? Por quê?

 

Fonte: Atividade: Família de Hoje e sempre pré adolescente. Disponível em: <http://vanessaborelli.wordpress.com/tag/atividades-sobre-familia/>. (Neste sítio você encontrará sugestões de algumas atividades sobre família.). Acesso em: 18/05/2020

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 4

 Existem várias constituições de família nos tempos atuais e todas elas são importantes. Independente da característica de seus membros é a família que mostra o que é certo, indica os melhores caminhos a seguir e nos proporciona um amor verdadeiro. Isto deve ser a função de uma família.

É neste ambiente familiar que conhecemos nossos primeiros valores, recebemos as primeiras regras sociais. Nesse espaço também cada um tem um papel fundamental dentro de casa, onde existem direitos e deveres, e todos devem cumprir com suas obrigações, respeitando os mais velhos, as tarefas domésticas e os deveres diários.

Faça uma pesquisa sobre os hábitos da sua família, durante uma semana, descrevendo o que vocês tem feito nesse período de isolamento social.

Enviem para nós, através do e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.

 

 

ATIVIDADE 5

Vamos cantar? Com certeza você conhece essa música do Titãs.

Família

(Titãs)

Família, família
Papai, mamãe, titia,
Família, família
Almoça junto todo dia,
Nunca perde essa mania
Mas quando a filha quer fugir de casa
Precisa descolar um ganha-pão
Filha de família se não casa
Papai, mamãe, não dão nenhum tostão
Família êh!
Família áh!

Família
Família, família
Vovô, vovó, sobrinha
Família, família
Janta junto todo dia,
Nunca perde essa mania
Mas quando o nenê fica doente
Procura uma farmácia de plantão
O choro do nenê é estridente
Assim não dá pra ver televisão
Família êh!
Família áh!

Família
Família, família,
Cachorro, gato, galinha
Família, família,
Vive junto todo dia,
Nunca perde essa mania
A mãe morre de medo de barata
O pai vive com medo de ladrão
Jogaram inseticida pela casa
Botaram um cadeado no portão
Família ê
Família á
Família

Fonte: Sítio: Vagalume. Família Titãs. Disponível em: <http://www.vagalume.com.br/titas/familia.html>.(Neste sítio você encontrará a letra da música Família e um vídeo que retrata o assunto.). Acesso em: 18/05/2020

 

 

Faça uma paródia com essa música, contemplando as características da sua família e envie um vídeo pra gente, cantando!  Mande pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com. Vai ser muito legal!!!

 

Pra relembrar…

 

O que é uma Paródia?

Paródia consiste na recriação de uma obra já existente, a partir de um ponto de vista predominantemente cômico. Além da comédia, a paródia também pode transmitir um teor crítico, irônico ou satírico sobre a obra parodiada, através de alterações no texto ou imagem do produto original, por exemplo.

 

ATIVIDADE 6

Tipos de famílias e desenhos animados

Neste vídeo você encontrará os vários tipos de família com personagens dos desenhos animados.

O que mais lhe chamou a atenção? Existem semelhanças e diferenças entre a sua família e as apresentadas no vídeo?

 

Que tal fazer um desenho que melhor represente a sua família?

Envie uma foto dele pelo pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

 

ATIVIDADE 7

Na semada passada, trabalhamos a biografia da autora Ruth Rocha.

Hoje, estamos trazendo um trecho da autora Ana Maria Machado, que tem tudo a ver  com nosso tema sobre a família? Veja:

Como começou a história da sua família?

Prepare um texto citando os hábitos da sua família, as atividades de rotina realizadas durante esse período de pandemia, os cuidados que vocês tem uns com os outros, a importância da colaboração de todos, a divisão das tarefas e tudo que achar interessante.

Se desejar, nos envie pelo e-mail. Aquele que você já conhece! coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

Fonte: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=57552

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

Mas… quem é Ana Maria Machado?

Biografia de Ana Maria Machado

Ana Maria Machado (1941) é escritora e jornalista brasileira. Autora de livros infantis foi a primeira desse gênero a fazer parte da Academia Brasileira de Letras. Foi eleita para a presidência da Academia para o biênio 2012/2013.

Infância e Formação

Ana Maria Machado nasceu em Santa Tereza, Rio de Janeiro, no dia 24 de dezembro de 1941. Filha de Mário de Sousa Martins, jornalista e político, e de Diná Almeida de Sousa Martins. Ana é irmã do jornalista Franklin Martins. Desde criança era apaixonada por histórias que ouvia de seus pais e de sua avó. Quando aprendeu a ler, antes dos cinco anos de idade, tornou-se uma leitora assídua.

Ana Maria Machado foi aluna do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e do MOMA de Nova Iorque. Iniciou sua carreira como pintora, participou de exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Em 1964 formou-se em Letras Neolatinas na Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil. Fez pós-graduação na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Professora e Jornalista

Depois de formada, Ana Maria Machado passou a lecionar Literatura Brasileira e Teoria Literária na mesma universidade. Lecionou também na PUC-Rio, nos colégios Santo Inácio e Princesa Isabel e no Curso Alfa de preparação para o Instituto Rio Branco. Nessa época, recebeu a encomenda para escrever pequenas histórias para a revista infantil Recreio. Era o começo de sua carreira de escritora.

Durante a ditadura militar, Ana Maria Machado fez parte do movimento de resistência dos professores. Em 1969, depois do AI 5, acabou presa. Em janeiro de 1970 partiu para o exílio na Europa. Trabalhou como jornalista na revista Elle de Paris e no serviço Brasileiro da BBC de Londres.

Ana Maria Machado lecionou Língua Portuguesa na Sorbonne. Nessa época, estudou na École Pratique des Hautes Études, quando defendeu sua tese de doutorado em Linguística e Semiologia sob a orientação de Roland Barthes.

Em 1972, Ana Maria Machado retornou ao país e como jornalista trabalhou no Correio da Manhã, no Globo e no Jornal do Brasil. Durante sete anos, entre 1973 e 1980, chefiou o setor de Jornalismo do Sistema Jornal do Brasil de Rádio. Nessa época, continuou escrevendo regularmente para a revista Recreio. Em 1976, publicou sua tese “Recado do Nome”, sobre a obra de Guimarães Rosa.

Primeiro Livro Infantil

Em 1977, Ana Maria Machado publicou seu primeiro livro infantil “Bento que Bento é o Frade” (nome da brincadeira também conhecida como Boca de Forno). Nesse mesmo ano, recebeu o Prêmio João de Barro com o livro “História Meio ao Contrário”. Com o sucesso das obras, não parou mais de escrever.

Em 1979, junto com Maria Eugênia Silveira, abriu a primeira livraria infantil do Brasil, a “Malasartes”, que dirigiu durante 18 anos. Em 1980, deixou o jornalismo e resolveu se dedicar exclusivamente a seus livros.

Ana Maria Machado tem mais de cem livros publicados, entre eles nove romances, oito ensaios e especialmente literatura infantil e juvenil. São mais de 20 milhões de exemplares vendidos, publicados em vinte idiomas. Recebeu dezenas de prêmios, entre eles, 3 Jabutis, Machado de Assis e o Hans Christian Andersen.

Em 2003, Ana Maria Machado foi eleita para a cadeira nº. 1 da Academia Brasileira de Letras. Presidiu a Academia entre 2012 e 2013, sendo a primeira escritora de livros infantis a fazer parte da ABL.

 

Estrelas (poesia infantil)

São cinco pontas
Cinco destinos
areias tontas
de desatinos

Cinco sentidos
Cinco caminhos
Grãos tão moídos
Mares moinhos

Estrela guia
em pleno mar
outra Maria
a me chamar.

 

Obras de Ana Maria Machado:

- Bento que Bento é o Frade (1977)

- História Meio ao Contrário (1977)

- Camilão, o Comilão (1977)

- Raul da Ferrugem Azul (1979)

- Bem do Seu Tamanho (1980)

- Bisa Bia, Bisa Bel (1981)

- Alice e Ulisses (romance, 1983)

- A Jararaca, a Perereca e a Tiririca (1984)

- Menina Bonita do Laço de Fita (1986)

- Palavras, Palavrinhas e Palavrões (1986)

- Cadê a Mala (1988)

- Mico Maneco (1988)

- Tropical Sol e Liberdade (romance, 1988)

- Doroteia a Centopeia (1994)

- O Mar Nunca Transborda (1995)

- De Fora da Arca (1996)

- O Domador de Monstros (1996)

- Isso Ninguém Me Tira (1999)

- A Audácia Dessa Mulher (romance, 1999)

- Um Gato no Telhado (1999)

- De Carta em Carta (2002)

- Abrindo Caminho (2003)

- Amigos Secretos (2004)

- Cadê Meu Travesseiro (2004)

- Procura-se Lobo (2005)

- A Princesa Que Escolhia (2006)

- Uma História de Páscoa (2010)

 

Fonte: https://www.ebiografia.com/ana_maria_machado/

 

ATIVIDADE 8 

Fonte: https://www.gov.br/mdh/pt-br/assuntos/noticias/2020-2/marco/ministerio-lanca-orientacoes-para-aproveitar-em-familia-o-tempo-de-isolamento

    

Durante esta pandemia, temos podido desfrutar de um convívio mais constante com uma parte de nossa família e de uma saudade com aqueles que não moram com a gente. Conte- nos sua história. Como está sua rotina? Que pessoas da sua família estão com você? E de quais familiares você está com saudade? Conte pra gente pelo e-mail  coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

 

ATIVIDADE 9

Vimos que a família é algo muito importante , são as pessoas que nos protegem e ajudam no nosso desenvolvimento. Se são tão importantes, como podemos protegê-los do COVID 19? Vamos ver se você está afiado nas medidas de segurança para sua família? Tem que dizer se é FATO OU é FAKE!

1 - Tudo bem compartilhar objetos, tipo o celular, pois o novo coronavírus não se transmite dessa forma.

é FATO      OU        é FAKE

2 - Não preciso me preocupar em higienizar as compras do mercado, afinal, eu mesmo peguei da prateleira com as mãos limpas.

é FATO      OU        é FAKE

3 - Quando tossir, a melhor coisa a se fazer é cobrir a boca com a mão, afinal, devo evitar contaminar outras pessoas.

é FATO      OU        é FAKE

4 - Se me sinto bem e tomo todos os cuidados, não tem problema abraçar e beijar as pessoas que amo.

é FATO      OU        é FAKE

5 - Os sintomas mais comuns da COVID-19 são: febre, tosse seca e cansaço.

é FATO      OU        é FAKE

6 - É possível estar com a COVID-19 por até 14 dias antes de apresentar os sintomas.

é FATO      OU        é FAKE

7 - Fazer gargarejo com água morna, sal e vinagre previne infecção.

é FATO      OU        é FAKE

8 - Gatos também podem ser infectados.

é FATO      OU        é FAKE

9 - Usando máscara não é possível ser infectado.

é FATO      OU        é FAKE

10 - A COVID-19 é mais perigosa para indivíduos acima dos 60 anos ou debilitados, portadores de doenças crônicas e crianças.

é FATO      OU        é FAKE

11 - O novo coronavírus não afeta crianças.

é FATO      OU        é FAKE

12 - Devo procurar o hospital quando estiver espirrando.

é FATO      OU        é FAKE

13 - É melhor evitar ir ao hospital, mesmo que pra controlar doenças crônicas, e diminuir as chances de exposição ao vírus.

é  FATO      OU        é FAKE

14 - A vacina da gripe não protege contra a COVID-19.

é FATO      OU        é FAKE

15 - Qualquer sabão serve para matar o vírus.

é FATO      OU        é FAKE

16 - Quem já se curou da infecção pelo novo coronavírus não transmite mais o vírus.

é FATO      OU        é FAKE

17 - A COVID-19 não deixa sequelas.

é FATO      OU        é FAKE

18 - Luvas são uma ótima ideia para prevenir a doença.

é FATO      OU        é FAKE

19 - Se minha máscara ficar molhada, devo trocá-la o quanto antes.

é FATO      OU        é FAKE

20 - Devo interromper a amamentação para proteger meu bebê.

é FATO      OU        é FAKE

Fonte: https://dorconsultoria.com.br/coronavirus/quiz/

 

Postaremos o gabarito na próxima semana!

 

ATIVIDADE 10

ÁRVORE GENEALÓGICA

Uma árvore nasce de uma mesma semente, seus galhos ramificam e suas folhas não são iguais, mas são semelhantes. Assim da mesma forma são as famílias. Não são iguais, mas todas são parecidas e podemos fazer essa relação entre as famílias.

As folhas mais novas de uma árvore são representadas pelas crianças de uma família. Os galhos mais finos podemos representar os pais, pois nasceram antes das folhas. Dos galhos mais grossos nasceram os galhos mais finos, como os pais que nasceram dos avós. Todos possuem uma mesma origem, assim como as árvores possuem uma origem comum que são as raízes. Sendo assim, você também pode fazer a sua árvore genealógica com a ajuda de sua família. Tente!

Um dos bons momentos em família é contar histórias, os "causos". Aproveite este momento de confinamento e peça a sua família para contar algum "causo"  e depois faça uma história em quadrinhos registrando com desenho e escrita a história que eles contaram. 

Envie fotos da história em quadrinho pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.

 

ATIVIDADE 12

Fonte: https://leiturinha.com.br/blog/cozinhando-com-as-criancas/

Que tal nos revelar um segredo? Converse com sua família e descubra uma receita de algum prato de família. Algo muito bom que está sempre presente em sua casa. Compartilha essa receita pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.

 

DICAS de Língua Portuguesa

Você está por dentro de todas?

Muitos estudantes estão enviando e-mail com algumas atividades realizadas. Estão todos de PARABÉNS!!! Vamos conferir como estão bacanas? Envie as suas  também!!!

 

Lembrando que nosso e-mail é coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.

 

* Dicas muito legais, a Ana Cláudia nos mandou!!!

 

Escola Municipal de Formação Profissional Governador Portela

Aluno (a): Ana Claudia Ramos Mariano

Turma: 802

 

Como Desacelerar

 

     Muitas pessoas tem em mente que, para ter-se um ótimo dia, é necessário produzir em grande escala. Isto é, estudar ou trabalhar, cozinhar ou arrumar a casa, criar algo, entre outros. Portanto, alguns indivíduos se cansam fisicamente e/ou mentalmente. Esse fato pode causar ansiedade ou a sensação de inutilidade.

     É importante ressaltar que, o essencial é se sentir bem consigo mesmo, sem esquecer das responsabilidades. Não é necessário revisar a matéria escolar todos os dias ou sempre fazer exercícios.

     Estamos sempre nos cobrando mais do que somos capazes de suportar. Às vezes, é preciso ‘’chutar o balde’’.

 

Rotina

     Neste período de isolamento, não estou seguindo uma rotina. Contudo, quero compartilhar minhas atividades nesses dias.

Quem disse que ler é chato ?

      Eu leio praticamente todos dias, com ou sem quarentena, mas, atualmente, meu estoque de livros não lidos está acabando mais rápido. Finalizar sagas, chorar ou apaixonar-se por personagens literários é um misto de sensações. A prática da leitura estimula a imaginação e aumenta o nosso vocabulário. Além disso, nos faz entrarmos em mundo completamente diferentes e interessantes.

 Inglês pode ser divertido

Aprender um idioma não é necessariamente entediante, há várias maneiras de torná-la divertida. É isso que estou fazendo. Assistindo séries e vendo memes, meu inglês melhora a cada dia, sem ser cansativo. Try you too!

Lado artístico

Pintar, desenhar e escrever são ótimas formas de passar o tempo. Mesmo que seus rascunhos e pinturas não saiam bons, continue tentando com calma e paciência. Bem, é mais ou menos isso que eu faço no meu cotidiano.

 

* Olhem que beleza de poesia a Pollyana nos enviou!

 

E.M. Cel Edmundo de Macedo Soares e Silva

Aluno (a): Pollyana Borges Mello

Turma: 702

O bem é cuidar

A natureza, o que dizer?

Nos dando ar puro para ela é um prazer

E o que para ela vamos fazer?

 

Destruir?

A maltratar?

O que faz bem para ela e para nós

É bem dela cuidar

 

Deus nos livre dela um dia acabar

Não veremos as cores

Os pássaros que encantam só no olhar

Vamos cuidar para que isso não aconteça?

Esses alunos estão dando show! Parabéns!!!

* A seguir, registramos as atividades das alunas Geovana Joazeiro, da turma 803  e Geovana Bernardes, da 901, ambas da E. M. Cel. Edmundo de Macedo Soares e Silva. Parabéns pelo empenho!

Oitava semana (18/maio/2020)

Cuidando e Conhecendo!

 

A partir dessa semana, vamos trabalhar algumas biografias, de autores famosos e importantes no cenário da Literatura Brasileira.

Quem gosta de ler, muito provavelmente, já leu ou, pelo menos, já viu alguma biografia. Você se lembra da última que leu?

Mas vamos relembrar?

Uma biografia nada mais é do que a história escrita da vida de uma pessoa. Sua etimologia deriva dos termos gregos bios, que se traduz em “vida”, e graphein, que faz referência ao ato de escrever.

Assim, uma biografia é um livro no qual são descritos fatos particulares da vida de uma pessoa, geralmente uma celebridade ou personalidade conhecida, que desperte a curiosidade do público.

Por se tratar de uma descrição factual da vida de uma pessoa, a biografia pode muito bem ser considerada como um documento histórico contendo, muitas vezes, documentos e fotos que comprovem a veracidade dos fatos.

Fonte: https://www.stoodi.com.br/blog/2019/05/09/o-que-e-biografia/

PRA COMEÇAR, UMA BIOGRAFIA MUITO ESPECIAL!

 

     Ruth Rocha nasceu em 2 de março de 1931, em São Paulo. Segunda filha do doutor Álvaro e da dona Esther, ouviu da mãe as primeiras histórias, em geral anedotas de família. Depois foi a vez de Vovô Ioiô incendiar a cabeça da neta com os contos clássicos dos irmãos Grimm, de Hans Christian Andersen, de Charles Perrault, adaptados oralmente pelo avô baiano ao universo popular brasileiro. Mas foi a leitura de As reinações de Narizinho e Memórias de Emília, de Monteiro Lobato, que escancarou de vez as portas da literatura para a futura autora de Marcelo, marmelo, martelo.

     Adolescente, Ruth descobriu a Biblioteca Circulante no centro da cidade Foi um deslumbramento. Seus autores preferidos eram Fernando Pessoa, Manuel Bandeira, Machado de Assis e Guimarães Rosa. Lembra que, aos 13 anos, escreveu um trabalho sobre A cidade e as serras, de Eça de Queirós, que ajudou a acentuar, e muito, sua paixão pelo universo ficcional.

          Formada em Ciências Políticas e Sociais pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo, foi aluna do autor de Raízes do Brasil, o historiador Sérgio Buarque de Holanda, com quem viajou, junto com outros estudantes, para Ouro Preto.

      Na faculdade conheceu Eduardo Rocha (o “Rocha” da Ruth vem daí), com quem se casou. Viveram juntos por 56 anos, até o falecimento dele, em 2012. Tiveram uma filha, Mariana, inspiração para as primeiras criações da escritora.

        Entre 1957 e 1972 foi orientadora educacional do Colégio Rio Branco. Nessa época começou a escrever sobre educação para a revista Cláudia. Sua visão moderna sobre o tema, bem como o estilo claro e próprio, chamaram a atenção de uma amiga, Sonia Robato, que dirigia a Recreio, revista voltada para o público infantil. Certo dia, Sonia fez um convite-desafio para Ruth: em tom de brincadeira, trancou a amiga numa sala, dizendo que só saísse de lá com uma história pronta.       Assim nasceu Romeu e Julieta, a primeira de uma série de narrativas originais e divertidas, todas publicadas na Recreio, que mais tarde Ruth veio a dirigir.

          A partir de 1973 trabalhou como editora e, em seguida, como coordenadora do departamento de publicações infanto-juvenis da editora Abril.

                  Palavras, muitas palavras, seu primeiro livro, saiu em 1976. Seu estilo direto, gracioso e coloquial, altamente expressivo e muito libertador, ajudou — juntamente com o trabalho de outros autores — a mudar para sempre a cara da literatura escrita para crianças no Brasil. Agora, os pequenos leitores eram tratados com respeito e inteligência, sem lições de moral nem chatices de qualquer espécie, numa relação de igual para igual, e nunca de cima para baixo. Além disso, em plena ditadura militar, a obra de Ruth ousava respirar liberdade e encorajava o leitor a enxergar a realidade, sem abrir mão da fantasia.

            Depois vieram Marcelo, Marmelo, Martelo — seu best-seller e um dos maiores sucessos editoriais do país, com mais de setenta edições e vinte milhões de exemplares vendidos —, O reizinho mandão — incluído na “Lista de Honra” do prêmio internacional Hans Christian Anderson —, Nicolau tinha uma ideia, Dois idiotas sentados cada qual no seu barril e Uma história de rabos presos, entre muitos outros.

         Em mais de cinquenta anos dedicados à literatura, a escritora tem mais duzentos títulos publicados e já foi traduzida para vinte e cinco idiomas. Também assina a tradução de uma centena de títulos infanto-juvenis, adaptou a Ilíada e a Odisseia, de Homero, e é co-autora de livros didáticos, como Pessoinhas, parceria com Anna Flora, e da coleção O Homem e a Comunicação, parceria com Otávio Roth.

           Defensora dos direitos das crianças, sua versão, também em parceria com Otávio Roth, para a Declaração Universal dos Direitos Humanos teve lançamento na sede da Organização das Nações Unidas em Nova York, em 1988.

           Recebeu prêmios da Academia Brasileira de Letras, da Associação Paulista dos Críticos de Arte, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, além do prêmio Santista, da Fundação Bunge, o prêmio de Cultura da Fundação Conrad Wessel, a Comenda da Ordem do Mérito Cultural e oito prêmios Jabuti, da Câmera Brasileira de Letras.

          A menina que um dia decidiu ler todos os livros hoje tem várias bibliotecas com seu nome — no interior de São Paulo, no Rio de Janeiro e em Brasília.

          Em 2008, Ruth Rocha foi eleita membro da Academia Paulista de Letras.

        Apostando todas as fichas na irreverência, na independência, na poesia e no bom humor, seus textos fazem com que as crianças questionem o mundo e a si mesmas e ensinam os adultos a ouvirem o que elas dizem ou estão tentando dizer. No fundo, o que seus livros revelam é o profundo respeito e o infinito amor de Ruth Rocha pela infância, isto é, pela vida em seu estado mais latente. Pois, como ela mesma diz num de seus belos poemas, “toda criança do mundo mora no meu coração”.

Fonte: http://www.ruthrocha.com.br/biografia, acesso em 11/05/2020.

 

ATIVIDADE 1

 

1- Por que o texto lido é uma biografia?

a) ( ) Possui título e ilustração.

b) ( ) Informa o leitor sobre a vida de uma escritora.

c) ( ) Porque a escritora é famosa.

d) ( ) Apresenta um título, início, meio e fim.

 

2- Uma forma para a escrita de um texto biográfico é seguir uma ordem cronológica. Nesse texto, a ordem cronológica é marcada por algumas palavras indicadoras de tempo. Qual é a única alternativa que traz algumas dessas palavras?

a) ( ) aos 13 anos, em 2012, entre 1957 e 1972, em seguida, Depois, em 2008.

b) ( ) entre 1957 e 1972, depois, em 2008, seus autores preferidos, em 2008.

c) ( ) na faculdade, aos 13 anos, para Ouro Preto, os pequenos leitores.

d) ( ) sua visão moderna, seu best-seller, em 2012, depois, defensora dos direitos das crianças.

 

3- Leia esta frase copiada do texto:

“...todas publicadas na Recreio, que mais tarde Ruth veio a dirigir”.

Observando a ordem cronológica dos fatos e mesmo sem saber o que é a Recreio, é possível entender que se trata de:

a) ( ) uma rede de televisão;

b) ( ) uma banca de jornal que fica em de São Paulo;

c) ( ) uma página da internet;

d) ( ) uma revista.

 

ATIVIDADE 2

 

Todo o texto apresenta para o leitor aspectos da cultura e do contexto social vivido por Ruth Rocha. Em várias passagens, é possível perceber que ela tinha acesso aos livros e à leitura. Copie do texto uma frase que comprove esta afirmação.

 

ATIVIDADE 3

 

Qual é a importância da criança para Ruth Rocha? Responda com suas palavras e comprove com frases do texto.

ATIVIDADE 4

 

 Vamos pesquisar?

O texto menciona que Ruth Rocha viveu numa época de ditadura militar. Qual o período que isso ocorreu no Brasil? Como foi a vida das pessoas nessa época? Escreva um resumo sobre isso.

 

ATIVIDADE 5

 

 O incentivo para que Ruth Rocha se interessasse pela leitura começou dentro de sua casa, sendo ampliada posteriormente pela leitura de grandes escritores nacionais e internacionais. E você, também tem o hábito de ler? Que tal conhecer um dos livros de Ruth Rocha?

 

Link:

http://www.unilago.com.br/download/

arquivos/20996/%5BInfantil%5D_Ruth_Rocha_-_Marcelo_

Marmelo_Martelo.pdf

 

 

ATIVIDADE 6

 

Agora que você já leu o livro, responda:

a) Qual era o grande problema de Marcelo?

b) O que teve que acontecer para que os pais de Marcelo passassem a entender o menino?

c) Haveria comunicação se cada pessoa desse um nome às coisas? Explique.

 

Algumas sugestões para a sua leitura

ATIVIDADE 7

 

Nova obra de Banksy mostra enfermeira como super-heroína

Obra apareceu no Hospital da Universidade de Southampton, no sul da Inglaterra, e será leiloada após o fim do confinamento imposto pela pandemia de coronavírus Foto: Banksy / Via AFP

 

Entre bonecos do Batman e do Homem-Aranha, um menino escolhe uma enfermeira como super-heroína para brincar em uma nova obra de Banksy, que resume a gratidão que os britânicos sentem pelo Serviço Nacional de Saúde (NHS) durante a crise do coronavírus.

A pintura de quase um metro de altura feita pelo misterioso artista de rua apareceu no Hospital da Universidade de Southampton, no sul da Inglaterra, nesta quarta-feira (6). Uma imagem da obra também foi publicada na página de Instagram de Banksy com a legenda "Game changer" ("quem vira o jogo", em tradução livre).

A pintura em homenagem às enfermeiras ficará exposta no hospital até depois do fim do isolamento e depois será leiloada para ajudar instituições do NHS, de acordo com a rede BBC.

 "Obrigado por tudo que vocês estão fazendo. Espero que isto ilumine um pouco o local, mesmo que seja apenas em preto e branco", escreveu o artista em uma nota dirigida aos funcionários do estabelecimento.

Fonte :https://oglobo.globo.com/celina/nova-obra-de-banksy-mostra-enfermeira-como-super-heroina-24414726

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

a) Aqui no Brasil também temos um serviço nacional de saúde, o SUS. Você conhece? Converse com as pessoas na sua casa e escreva no caderno que serviços do SUS que  já utilizaram!

b) Agora é sua vez! Quem para você, está “virando o jogo” e fazendo a diferença nesse momento de pandemia? Faça um desenho em seu caderno desse personagem importante em nossas vidas.

ATIVIDADE 8

HIGIENE BUCAL É AINDA MAIS IMPORTANTE EM TEMPOS DE COVID-19. ENTENDA:

A boa higienização bucal pode até mesmo evitar problemas pulmonares, considerados agravantes nos contaminados pela covid-19Imagem: Getty Images

 

Em meio à pandemia do novo coronavírus, a maior preocupação é cuidar da higiene pessoal, principalmente das mãos. Mas os cuidados com a higiene bucal também devem ser lembrados, afinal, uma das portas principais de entrada do vírus é a boca.

Manter uma boa higiene bucal é também importante forma de prevenção de doenças nesta pandemia. E o cuidado redobrado com a higiene das mãos é de extrema importância para a nossa saúde bucal. É o que explica o professor Vinícius Pedrazzi, da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (Forp) da USP.

A recomendação do especialista é ter cuidado de higienizar as mãos, usando os protocolos corretos, antes de higienizar a boca. "Como as mãos vão ser imprescindíveis para o uso do fio dental, do higienizador de língua e da escova de dentes, é importante que estejam bem higienizadas, para que a gente possa levá-las até a cavidade bucal", diz Pedrazzi.

O professor explica que o estado de saúde do paciente que tenha contraído a covid-19 pode ser agravado, caso sua higiene bucal não seja feita da maneira correta. E, ainda, que uma boa higienização da boca pode evitar, principalmente, problemas pulmonares que tornam a doença ainda mais perigosa.

"É muito importante que nós façamos a higienização correta da língua e de todos os dentes, mas com cuidado muito especial para os molares, aqueles mais próximos da faringe, para evitar a pneumonia por aspiração. Então, para prevenir quem está com coronavírus, e mesmo quem não tenha a doença, de agravos de infecções pulmonares, é imprescindível a higienização bucal correta", destacou.

Outro alerta de Pedrazzi é para a troca de escova dental que deve ser feita sempre que uma pessoa estiver se recuperando de alguma infecção, para evitar risco de recontaminação, além da importância do uso de fio dental e enxaguante bucal.

O professor diz que essas medidas são específicas para a higiene bucal, durante esse período do novo coronavírus, mas que devem ser levadas para o resto da vida, já que a qualquer momento as pessoas podem ser infectadas por algum outro vírus.

Outra dica importante é a forma correta de cuidar de nossas escovas dentais e nossos higienizadores de língua, mantendo-os imersos em solução desinfetante, à base de água e enxaguante bucal, para evitar a reinfecção após cada uso.

 

Fonte: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/04/16/higiene-bucal-pode-ajudar-a-prevenir-complicacoes-da-covid-19.htm

 

* Agora que você sabe como cuidar dos seus dentes e prevenir o coronavírus, vamos fazer um desenho e colar os dentes no lugar? Tem que ser a quantidade certa. Desenhe um rosto bem bonito de boca aberta em seu caderno, em seguida cole pipoca ou feijão branco ou pedacinho de algodão no lugar de cada dente. Lembrando que uma boca tem 32 dentes, 16 na parte inferior e 16 na superior. Observe o modelo.

https://professorajuce.blogspot.com/2018/06/sequencia-de-ideias-para-o-plano-de.html

ATIVIDADE 9

JOGO DO ABC

 

Inventar e contar histórias é muito divertido. Que tal um desafio? Defina com seu parceiro de jogo um tema. Em seguida vocês vão criar uma história em que a frase comece com a letra A, seu amigo vai dar continuidade em outra frase que começa com a letra B, você vai ter que dar seqüência na história agora começando com a letra C e assim vai até acabar o alfabeto. Você acha que consegue? Quero ver até a letra Z! Assista o vídeo em que o humorista Fabio Porchat e a apresentadora Xuxa fazem esse desafio. Registre a história em seu caderno, e nos envie pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.

ATIVIDADE 10

A VIDA DEPOIS DO CORONAVÍRUS: AS NOVAS ROTINAS E O DISTANCIAMENTO SOCIAL EM SINGAPURA

Há restrições, tanto nos espaços comerciais como ao ar livre.

As novas regras de distanciamento social, por causa da pandemia do novo coronavírus, já começaram a mudar a maneira como nos relacionamos. E se em Portugal, e noutros países pelo mundo, ainda estranhamos o distanciamento de dois metros no supermercado, em Singapura esta já é a nova realidade do dia a dia, em quaisquer que sejam os espaços. Neste país asiático voltou-se à “normalidade” com restrições quer em áreas comuns, quer ao ar livre.

O uso de fitas e autocolantes no chão são novo elemento “arquitetônico” utilizado para indicar onde se deve parar em lojas e filas, onde comer, ou para identificar locais onde as pessoas podem sentar-se. Tudo para manter a distância social recomendada pelas autoridades de saúde e assim evitar novas vagas de contágio.

https://www.jornalcidade.net/rc/covid-19-distancia-segura-em-filas-deve-ser-respeitada/149134/

 

Contribua com ideias, onde mais deveriam ter marcações para mantermos o distanciamento? Faça um desenho ou um texto em seu caderno dessas ideias e nos envie pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.

ATIVIDADE 11

 

Já pensou em escrever um livro? Que tal fazer agora? Só precisamos deixar a imaginação fluir. É bem fácil, basta pegar algumas folhas e dobrá-las no meio que vão virar um livreto, pronto para ser ilustrado e escrito. Faça um belo desenho na capa e de um título, não se esqueça de também botar seu nome, afinal você é o autor.

Nas folhas seguintes você pode imaginar uma história e desenhar, ou desenhar e escrever a história do desenho. Um ilustra o outro e logo o seu livro vai estar repleto de histórias.

1) Para começar sua história defina:

Se for uma árvore, qual a história dela? Quem a plantou? Quem brinca ao redor dela?

Se for a história de um garoto, qual o nome dele? Qual o maior sonho dele? Quem são seus amigos? Anote tudo que for criado nessa etapa e não coloque limites para a imaginação.

2) Divida a história em etapas:

·      Apresentação dos personagens e ambientes.

·      Apresentação da rotina do personagem (escola, vizinhança, casa da avó, etc).

·      Apresentação do conflito (alguém brigou com o personagem, algo quebrou, um alien invadiu a Terra, começou a chover na hora da brincadeira, etc).

·      Partida para a missão (quando o personagem enfrenta o conflito, seja partindo para enfrentar alienígenas ou decidindo brincar em casa durante a chuva)

·      Aprendizado (quando o personagem e sua turma aprendem a trabalhar em equipe, aprendem que não é necessário brigar, aprendem a se divertir em dias nublados, etc).

·      Lição final (sabe aquela moral da história que todo mundo lê no final de um livro? É aqui que ela entra).

3) Dê um toque final

Depois de pronto, o livro ainda merece um carinho. Por isso, decore as ilustrações com colagens (como folhas de árvore, recortes de revista ou tecidos). Cole glitter para deixar as imagens mais brilhantes ou pinte com guache ou aquarela. Aqui vale tudo para transformar o livro em uma obra de arte!

4) Faça o lançamento!

Você produziu uma obra literária! Que tal promover um lançamento reunindo amigos online, fazendo uma leitura do texto para eles?

A maior dica é: não fique apenas no primeiro livro. Faça sempre mais, criando novas histórias e aperfeiçoando sua expressão artística.

Ah e não esqueça de nos enviar pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com!

Fonte: https://leiturinha.com.br/blog/como-criar-historias-ilustradas/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

ATIVIDADE 12

Depois de assistir ao vídeo, responda como as pessoas conseguiram fazer para que o coronavírus fosse embora? Registre em seu caderno.

 

ATIVIDADE 13

JOGOS EM FAMÍLIA

Vamos aproveitar essa quarentena e jogar em família? Assistam os vídeos que ensinam jogos simples, alguns sabemos que vocês conhecem. Aproveitem esse momento e se divertam também!

* JOGO DA VELHA WHASTSAPP

* JOGO DA VELHA DE COPOS

* JOGO DA VELHA HUMANO

* JOGO DA FORCA

 

* ADEDANHA

 

ATIVIDADE 14

 

Sabe aquela pessoa  que não assiste televisão, nem lê jornais? Escreva no seu caderno uma carta para ela, explicando como pode se contagiar e como pode se proteger do coronavirus.

Você conhece todos esses termos sobre a Pandemia do Covid-19

* Entenda os principais termos usados na pandemia da covid-19:

Isolamento vertical, grupo de risco, quarentena... Esses e outros termos ganharam popularidade com a pandemia do novo coronavírus. Você sabe o que eles significam?

Com a pandemia do novo coronavírus, uma série de expressões e termos técnicos passaram a fazer parte das nossas conversas e leituras. Para explicar o que significam os principais termos ligados ao assunto, preparamos um glossário que ajuda a desvendar desde medidas propostas pelo governo federal, como o isolamento vertical, até a definição de quais são os grupos de risco da covid-19. Confira:

 

Isolamento vertical

É uma estratégia que propõe isolar apenas pessoas dos grupos de risco da covid-19 como alternativa ao isolamento total/horizontal.

Isolamento horizontal

Reclusão do máximo de pessoas possível e paralisação da economia. Serviços essenciais são mantidos.

Grupos de risco ou vulneráveis

Pessoas que correm grande risco de desenvolver o quadro mais grave da doença e, por isso, têm mais chance de morte. No caso do novo coronavírus, os grupos de risco são idosos e pessoas com outras doenças associadas, como cardíacos, diabéticos e com outros problemas respiratórios como a asma e a bronquite.

Quarentena

É a separação de pessoas já expostas à doença ou que têm alguma suspeita para que se evite a propagação do vírus.

Epidemia e pandemia

Pandemia é a disseminação mundial de uma nova doença, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). É um termo usado quando uma epidemia (grande surto que afeta uma região) se espalha por diferentes continentes com transmissão sustentada de pessoa para pessoa.

Paciente assintomático

É a pessoa infectada que não apresenta nenhum sintoma. Importante lembrar que, mesmo nessa condição, a pessoa pode transmitir a doença.

Período de incubação

É o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem após a pessoa ser infectada. No caso do coronavírus, esse período varia de 2 a 14 dias. E, mesmo sem sintoma, o paciente infectado pode contaminar outras pessoas.

Taxa de letalidade

É a proporção entre o número de mortes e o número total de pessoas que contraíram a doença. Representa o percentual de pessoas, em média, que morrem após serem infectadas.

Taxa de mortalidade

Expressa o número de mortos em toda a população. Representa o risco de qualquer pessoa morrer pela doença.

Transmissão comunitária

É quando já não é possível identificar como a pessoa foi infectada, porque não se sabe quem foi o transmissor da doença.

Achatar a curva

A expressão faz referência à estratégia de adotar medidas para que a contaminação da população ocorra de forma mais lenta, evitando a sobrecarga dos serviços de saúde.

Lockdown

Expressão em inglês que significa “confinamento total” ou “fechamento total”, o "lockdown” foi adotado em vários países durante a pandemia de Covid-19. Considerada a fase mais severa de restrições, a medida é imposta para que as pessoas cumpram de fato o período de isolamento social e a propagação do novo coronavírus seja reduzida.
 

Fonte: https://es360.com.br/entenda-os-principais-termos-usados-na-pandemia-da-covid-19/ https://www.folhape.com.br/noticias/noticias/coronavirus/2020/05/07/NWS,139682,70,1668,NOTICIAS,2190-ENTENDA-QUE-SIGNIFICA-TERMO-LOCKDOWN-DURANTE-PANDEMIA.aspx

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

Vamos apreciar o poema que a aluna Mariah Luiza dos Santos de Araújo nos enviou?

Ela estuda na Escola Municipal Cel. Edmundo de Macedo Soares e Silva.

Parabéns, Mariah!!! Muito legal!

 

Recebemos outras atividades por e-mail, mas solicitamos que os alunos nos reenviem, com nome completo, escola e turma. Estamos aguardando!!!

 

A natureza

Até mesmo a natureza,

Com toda a sua beleza e pureza,

Sofre sempre,

E a culpa é da gente.

 

Se um dia pararmos pra pensar,

Veremos que lá é um lugar,

Onde podemos morar,

Mais temos que cuidar.

 

Um lugar tão perfeito,

Que merece o nosso respeito,

Não devemos desmatá-la

E sim amá-la.

 

A natureza é bela,

E podemos a cada dia provar

Que mais perfeita que ela não há

 

Se a natureza não existisse,

Não teríamos outro palpite,

Para onde iria a beleza e a pureza,

Não sabemos mais então entenderemos

Que sem ela não vivemos.

 

Para onde iriam os mares

E as árvores,

Destruídas então

Só teríamos pó no chão.

 

Portanto se cuidarmos dela

Teríamos a mais pura e bela floresta.

Cuide da natureza, hoje e sempre!

Sétima semana (11/maio/2020)

AUTOCUIDADO E SAÚDE MENTAL

 

Como adolescentes podem proteger sua saúde mental durante o surto de coronavírus (Covid-19)

Estratégias para adolescentes que enfrentam uma nova (temporária) realidade

UNICEF*

Foto: UNICEF/BRZ/Ueslei Marcelino

 

     O isolamento social que se tornou tão importante para controlar o surto de coronavírus está exigindo uma atenção com questões relacionadas à saúde mental de adolescentes. Com o fechamento das escolas e eventos cancelados, adolescentes perdem a oportunidade de participar de encontros presenciais, conversar com amigos, praticar esportes coletivos, assistir às aulas, entre outras atividades fundamentais para o seu desenvolvimento e bem-estar.

     Se você é adolescente e está sentindo ansiedade, isolamento, decepção por causa das mudanças trazidas pela pandemia do coronavírus, saiba o seguinte: você não está só. Conversamos com a especialista brasileira Karen Scavacini, psicóloga fundadora do Instituto Vita Alere, que nos traz reflexões e sugestões sobre como atravessar este momento protegendo você mesmo(a) e ajudando a proteger os outros.

     Também aproveitamos uma conversa da equipe do UNICEF em Nova Iorque com Lisa Damour, psicóloga especialista em adolescentes, autora de best-sellers e colunista mensal do New York Times, sobre o que você pode fazer para praticar o autocuidado e cuidar de sua saúde mental.
 

1. Reconheça que ter ansiedade é normal!

Se o fechamento da escola e as manchetes alarmantes fazem você sentir ansiedade, você não é a única pessoa a passar por isso. Isso é comum. A psicóloga Karen Scavacini lembra que "se a ansiedade estiver trazendo uma preocupação exagerada, impedindo você de fazer atividades ou dormir, vale pensar o que está contribuindo para tudo isso, como ficar vendo informações e notícias o tempo inteiro, excesso do uso da tecnologia ou se sentir incapaz perante a pandemia". Às vezes, a ansiedade pode aparecer de jeitos diferentes, como trazer frustração, cansaço, raiva, excessos na alimentação ou falta de vontade de cuidar da gente mesmo. “Um pouco de preocupação e nervosismo são completamente normais, assim como sentir falta dos amigos, do/a namorado/a, da rotina e até da escola”. Para escapar desse clima que vai tomando conta de você, pense que essa é uma forma de proteção que cada um tem e que você vai conseguir passar por isso, pois é sua capacidade de ficar em casa que vai proteger você, as pessoas com quem convive e até vai contribuir para toda a sociedade controlar a pandemia do coronavírus.

Embora a ansiedade em torno da Covid-19 seja totalmente compreensível, verifique se você está usando "fontes confiáveis [como os sites do UNICEF e da Organização Mundial da Saúde] para obter dicas ou verificar qualquer informação que possa estar recebendo por canais menos confiáveis", recomenda a psicóloga Lisa Damour.

Se você está preocupado(a) com os sintomas, é importante falar com sua família sobre isso. "Lembre-se de que as doenças causadas pela infecção do coronavírus geralmente são leves, especialmente para crianças e adultos jovens", diz Damour. Também é importante lembrar que muitos dos sintomas da Covid-19 podem ser tratados. Ela recomenda que você conte a seus pais ou uma pessoa adulta de confiança se você não estiver se sentindo bem ou se estiver preocupado(a) com o vírus, para que possam ajudá-lo(a).

E lembre-se: "Há muitas coisas eficazes que podemos fazer para nos manter e manter as outras pessoas seguras e para ter um melhor controle de nossa situação: lavar as mãos com frequência, não tocar o rosto e nos distanciar socialmente".

 

2. Tenha uma rotina!

Em tempos de isolamento social, uma boa dica é aprender o que fazer com o seu tempo e o seu humor, em alguns dias você estará mais tranquilo(a) e com vontade de fazer coisas e em outros dias, não. Respeite isso, mas não paralise. "Tente organizar a sua rotina. Fazer planejamentos diários e semanais e manter o estudo em dia são formas saudáveis de criar distrações, exercitar o corpo e a mente e fazer as tarefas que precisa", sugere Scavacini.

Outra forma de preencher de forma saudável o tempo é incluir na sua rotina algum tipo de exercício físico, que, além de ajudar o seu corpo, vai gerar bem-estar para sua mente. E lembre-se, ao acordar, tire o pijama, coloque uma roupa confortável, se arrume, tome banho, coma, abra as janelas e se prepare para mais um dia. "Colabore com a arrumação do seu local de estudo e da sua casa e com o seu autocuidado", recomenda Scavacini.
 

3. Crie distrações, seja criativo.

"O que os psicólogos sabem é que, quando estamos em condições cronicamente difíceis, é muito útil dividir o problema em duas categorias: coisas sobre as quais posso fazer algo e coisas sobre as quais não posso fazer nada", diz Damour.

Há muita coisa que se enquadra nessa segunda categoria no momento, e tudo bem, mas uma coisa que nos ajuda a lidar com isso é criar distrações para nós mesmos. Lisa Damour sugere fazer um trabalho da escola, assistir a um filme ou ler um romance como formas de buscar alívio e encontrar equilíbrio no dia a dia.
 

4. Encontre novas maneiras de se conectar com seus amigos!

Se você deseja passar um tempo com amigas e amigos enquanto pratica o distanciamento social, a mídia social é uma ótima maneira de se conectar. Seja criativo(a): participe de um desafio do Tik-Tok como o#safehands. "Nunca subestimei a criatividade dos adolescentes", diz Damour, "meu palpite é que encontrarão maneiras de se conectar uns com os outros online que serão diferentes das que faziam antes".

"[Mas] não será uma boa ideia ter acesso irrestrito a tevês, jogos eletrônicos e mídias sociais. Isso não é saudável, não é inteligente, pode aumentar sua ansiedade", diz Damour, recomendando que você estabeleça um horário para isso, negociando com as pessoas responsáveis por você em casa.

Manter a interação e a sociabilidade de forma remota, ajuda a nos conectar e manter os laços de antes, mas de um jeito diferente. "Além de seus amigos atuais, que tal pensar em pessoas que faz tempo que você pensa em falar, mas que nunca tem tempo? Pode ser a hora de retomar antigos laços de amizade e familiares", diz Scavacini.

Veja com os seus amigos quais são as melhores formas de se falarem e estarem juntos e criem jeitos novos e diferentes de conversar. Se alguém do grupo estiver mais quieto(a), aproveite e ofereça apoio e um bom ouvido se a pessoa precisar desabafar. Checar a saúde mental de tempos em tempos pode ajudar a dar o apoio para o(a) amigo(a) que mais precisa naquele momento.

 

5. Use a tecnologia a seu favor!

Em contextos de isolamento social, seja ativo no uso da tecnologia, como um produtor de conteúdos. "Passar o dia todo na internet, na televisão, ou nos dispositivos pessoais de forma despropositada, não é bom". Não seja simplesmente um receptor de informação, dê sentido ao uso da tecnologia também, explore mídias que você não costumava usar, como gravar uma mensagem em vídeo para amigos e familiares que também estão em isolamento. Quem sabe aprender a editar? Existem muitos recursos na própria internet para ajudar você a usar a tecnologia a seu favor.

Mas tudo isso sem esquecer da segurança na internet. Importante manter cuidado com os conteúdos trocados, com as informações pessoais que você compartilha, com os conteúdos que você acessa – proteja-se.

 

6.Concentre-se em você!

Você estava querendo aprender como fazer algo novo, ler um novo livro ou passar algum tempo praticando um instrumento musical? Agora é a hora de fazer isso. Concentrar-se em si mesmo e encontrar maneiras de usar seu tempo recém-encontrado é uma maneira produtiva de cuidar de sua saúde mental. "Fiz uma lista de todos os livros que quero ler e do que pretendo fazer", diz Damour.

Lembre-se das coisas que você sempre quis fazer e nunca teve tempo. Mas o desafio aqui é conseguir fazer isso sem sair de casa. Na hora em que o tédio bater, e ele vai chegar, pense em como pode transformá-lo em algo positivo e útil. Aproveite a quantidade de cursos disponíveis e, se der, aprenda algo novo, mas... não se obrigue a fazer nada disso nos dias que não estiver a fim. "Se perceber que seu humor mudou muito e há dias nada anima você ou lhe interessa, é hora de pedir ajuda", ressalta Scavacini.

Outro ponto importante é, se você toma algum remédio, não parar de tomar sua medicação sem falar com o seu médico.
 

 

7. Vivencie seus sentimentos!

Perder eventos, encontros e jogos presenciais é incrivelmente decepcionante. "São perdas em larga escala que podem perturbar adolescentes", diz Damour. A melhor maneira de lidar com essa decepção? Permita-se senti-la. "Quando se trata de ter uma sensação dolorosa, uma das saídas é vivenciá-la. Se dê o direito de ficar triste".

Cada um lida com seus sentimentos de uma forma. "Algumas pessoas vão fazer arte, outras vão querer conversar com amigas e amigos e incluir a tristeza como uma maneira de se sentir conectadas em um momento em que não podem ficar juntas pessoalmente, e algumas pessoas vão querer encontrar maneiras de levar alimentos para quem precisa", diz Damour. O importante é que você faça o que parece certo para você.

Nesses momentos surgem novas formas de se conhecer e vivenciar as situações limite. O desenvolvimento da resiliência é algo que pode ser muito novo para os adolescentes. Nesse contexto, Scavacini aconselha: "Tenha paciência consigo e com os outros, todos nós estamos lidando com algo novo, que nunca vivemos e precisamos nos adaptar a isso. Pergunte-se, como você lida com os limites impostos pelo isolamento, com o medo, com os outros e com você mesmo? São formas de se conhecer e deixar fluir os sentimentos que estão em você".
 

8. Seja gentil consigo mesmo e com os outros.

Alguns adolescentes estão enfrentando bullying e provocações na escola devido ao coronavírus. "A ativação de uma rede de proteção é a melhor maneira de lidar com qualquer tipo de bullying", diz Damour. "Não se deve esperar que crianças e adolescentes atingidos enfrentem os agressores; pelo contrário, devemos incentivá-los a procurar ajuda ou apoio de amigos ou adultos".

Se você testemunhar um(a) amigo(a) sofrendo bullying, entre em contato com ele(a) e tente oferecer apoio. Não fazer nada pode deixar a pessoa sentindo que todos estão contra ela ou que ninguém se importa. Suas palavras podem fazer a diferença.

E lembre-se: agora, mais do que nunca, precisamos refletir sobre o que compartilhamos ou dizemos que pode prejudicar os outros.

Há formas possíveis para a participação e o engajamento dos adolescentes que envolve também a construção da autorresponsabilidade além da gentileza e da empatia. Karen Scavacini explica: "Isso significa ser responsável pelo que faz e poder fazer a diferença neste momento. Você pode ser um ator de transformação e ajuda. Pode escolher o que compartilhar com os amigos, como pode ajudar os que estão perto de você, de forma online (se conectando com pessoas, fazendo campanhas, e o que mais sua imaginação permitir) ou presencialmente (fazendo compras para pessoas do grupo de risco e pensando no que pode fazer para que a convivência familiar seja mais fácil), por exemplo".

"Toda essa vivência ficará marcada em todos nós, pense no que pode fazer hoje e faça a sua parte", convida Scavacini.

No Brasil, temos um contexto desafiador e muito diferente para os jovens, pense e reflita dentro da realidade em que você vive, o que pode e como pode passar por tudo isso da melhor forma possível. Não limite sua criatividade e peça ajuda, se precisar!

 

 

* Este texto foi preparado pela equipe do UNICEF no Brasil inspirado na entrevista e artigo de Mandy Rich, redatora de conteúdo digital do UNICEF.

 

Fonte: https://www.unicef.org/brazil/historias/como-adolescentes-podem-proteger-sua-saude-mental-durante-o-surto-de-coronavirus

 

ATIVIDADE 1

De todas as dicas abaixo, descreva o que você está realizando em cada uma delas e se está com alguma dificuldade para realizá-las.

1. Reconheça que ter ansiedade é normal

2. Tenha uma rotina

3. Crie distrações, seja criativo.

4. Encontre novas maneiras de se conectar com seus amigos

5. Use a tecnologia a seu favor

6. Concentre-se em você

7. Vivencie seus sentimentos

8. Seja gentil consigo mesmo e com os outros

 

ATIVIDADE 2

 7 DICAS PARA ENCARAR O ISOLAMENTO. Assista o vídeo!

ATIVIDADE 3

 

O que você tem feito durante esse período de isolamento social? Estamos curiosos para saber! Envie-nos a sua rotina pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.
 

ATIVIDADE 4

Queridos alunos, aqui vai uma dica muito importante para você e sua família!

Coronavírus: 12 exercícios para fazer em casa durante o isolamento social

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou um treino para você se manter ativo durante a pandemia sem pegar ou transmitir o coronavírus.

O fechamento de academias e o isolamento das pessoas para evitar a transmissão do novo coronavírus impuseram desafios para a manutenção da atividade física. Até por isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) criou um manual com treinos que podem ser realizados dentro de casa.

“Nesse momento, qualquer movimento conta. Fazer faxina, subir escadas e mesmo levantar de vez em quando e andar pelos cômodos da casa”, orienta Toni Martins, personal trainer de São Paulo. Ele destaca que o Colégio Americano de Medicina do Esporte também elaborou um documento com explicações e treinos para não deixar você cair no sedentarismo durante o isolamento.

Abaixo, colocamos os 12 exercícios propostos pela OMS, que incluem até espaço para meditação. Você não precisa cumprir toda a rotina em uma só sessão:

Gostou das dicas? Agora é colocar em prática! Envie fotos pra nós, pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

Fonte:https://saude.abril.com.br/fitness/coronavirus-12-exercicios-para-fazer-em-casa-durante-o-isolamento-social/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

ATIVIDADE 5

 DICAS PARA LIDAR COM A ANSIEDADE EM UMA PANDEMIA

Assista o vídeo!

Técnicas de relaxamento: RESPIRAÇÃO

Com o ritmo de vida acelerado e a crescente demanda por soluções rápidas, tanto no trabalho quanto em casa, é comum que nosso corpo e mente se encontrem em um constate estado de alerta. Isso provoca estresse, ansiedade, nervosismo e, muitas vezes, insegurança e sentimento de frustração, fatores que acabam prejudicando nossa saúde física e emocional.

Ter um momento de "fuga" desta rotina é importante para não abusar do corpo e continuar enfrentando as questões do dia a dia sem comprometer o bem-estar. As técnicas naturais de relaxamento, como automassagem e exercício de respiração, podem contribuir muito para isso. "É essencial que em todos os dias da sua vida haja um momento dedicado somente a você. Dez minutos já fazem toda a diferença após um dia cansativo e estressante, ou até mesmo podem te preparar para enfrentar melhor este dia", afirma a especialista em naturologia Camila Zomer, de São Paulo.

Como relaxar a mente

Segundo ela, não existe local ou horário específicos para a realização dos exercícios: eles podem ser feitos em casa, no trabalho ou até mesmo no carro, durante o trânsito. "O importante é que você esteja totalmente entregue e focado no momento de cuidar de si, ciente de que é uma prática de amor-próprio e que você merece muito isso. Caso não tenha tido tempo, transforme o banho nesse momento relaxante usando um sabonete aromatizado ou, antes de dormir, realize as respirações profundas na cama", recomenda.

Porém, se você preferir criar um ambiente especial para seu momento de relaxamento, escolha um cômodo confortável e tranquilo. Os exercícios podem ser feitos ao som de músicas de meditação ou em silêncio, como preferir. Apague as luzes e acenda velas aromáticas para iluminar o ambiente. "O corpo sintetiza a melatonina, hormônio do sono, quando estamos em locais escuros e calmos", explica Camila.

"A respiração profunda reduz a frequência cardíaca, melhora a oxigenação das células do corpo e cérebro, libera a tensão muscular, torna os pensamentos mais claros e traz sensação de calma e paz", enumera a especialista.

https://pt.123rf.com/clipart-vetores/respirar.html?sti=n8zyd6fdbewcm9979w|&mediapopup=50798091

É uma técnica simples e eficaz que pode ser feita em qualquer lugar:

 

ENTÃO VAMOS COMEÇAR?

1.   Sente-se confortavelmente no chão ou numa cadeira, mantendo a coluna ereta.

2.  Os olhos podem ficar abertos ou fechados, como achar mais relaxante.

3.  Inspire o ar lentamente, contando até 10.

4.  Segure o ar no pulmão por 5 segundos.

5.  Expire, contando novamente até 10.

6.  Repita a sequência 7 vezes. Com o tempo, aumente gradativamente o número de repetições.

 Fonte: https://www.vix.com/pt/saude/578241/como-comecar-a-meditar-passos-basicos-para-fazer-no-conforto-da-sua-casa?utm_source=next_article

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 6

Técnicas de relaxamento: automassagem

Feita por você mesmo ou outra pessoa, a massagem é capaz de liberar tensões e relaxar. A seguinte técnica pode ser aplicada nos braços, mãos, pernas e pés.

"O toque traz sensação de acolhimento, e os movimentos ativam a circulação sanguínea e linfática, eliminando toxinas e nutrindo as células. A massagem também alivia dores musculares, articulares e cólicas e diminui o ritmo cardíaco e respiratório, reduzindo o estresse e a ansiedade", explica Camila.

VAMOS CONHECER TÉCNICAS DE MASSAGEM PARA RELAXAR?

COM AS MÃOS

1.   Aplique um pouco de creme ou óleo nas mãos para facilitar o deslizamento.

2.  Braços e pernas: realize movimentos de deslizamento da extremidade para o tronco, com a mão em forma de bracelete. A pressão pode ser mais ou menos forte, o importante é que seja agradável.

3.  Mãos e pés: realize deslizamentos com a polpa do polegar em 5 linhas imaginárias que partem da ponta dos dedos e vão em direção ao punho ou calcanhar.

4.  Faça pelo menos 5 repetições de cada movimento.

COM UMA BOLA

A massagem também pode ser feita com o auxilio de uma bola de tênis. Neste caso, não use óleo ou creme:

1.   Segure a bolinha na palma da mão aberta, encaixando-a.

2.  Faça movimentos circulares ou de vai e vem nos braços, pernas, mãos e pés.

3.  Para massagear as costas, sente-se no chão e prense a bolinha de tênis contra a parede, usando as costas. Movimente o corpo todo para que a bolinha deslize. Esta massagem pode ser feita sobre a roupa.

Para potencializar os efeitos relaxantes destas técnicas, aposte também em chás fitoterápicos e óleos essenciais.

Serviço: Camila Zomer, especialista em Naturologia -www.instagram.com/camilanaturologa/

 

Fonte:https://www.vix.com/pt/saude/578241/como-comecar-a-meditar-passos-basicos-para-fazer-no-conforto-da-sua-casa?utm_source=next_article

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

ATIVIDADE 7

Saia da rotina!

Mas como sair da rotina sem sair de casa?

Manter a rotina neste período de quarentena é fundamental para que possamos estimular bons hábitos. Mas algo que também é muito importante são as “escapadas” dessa rotina. Ninguém consegue ficar bem tendo que seguir regras o tempo todo. É fundamental que tenhamos momentos que fujam à regra e tragam a sensação de descontração para esses dias tão difíceis…

 

Separamos algumas dicas que podem ajudar a deixar o ambiente mais leve nesses dias de isolamento.

 

a) Resgatando lembranças

Você tem algum álbum de fotos antigo? Seja ele físico ou virtual, este é um ótimo momento para visitá-lo! Além disso, que tal revisitar livros antigos? Buscar lembranças em objetos que temos pela casa, contar histórias antigas, pedir para familiares contarem histórias da família. Tudo isso é muito importante para resgatar afetos e cuidar das nossas emoções neste período.

 

b) Organizando juntos!

Já sabemos que manter os ambientes e a casa organizada é fundamental para manter a saúde, tanto física quanto mental em tempos de quarentena. Mas um ótimo exercício para além da limpeza e arrumação cotidiana, é aquela organização transformadora que podemos fazer nas nossas casas. Mudar um móvel ou uma planta de lugar. Organizar os livros, repensar ambientes, criar atmosferas utilizando iluminação, colocar flores na sala. Tudo isso pode dar uma cara diferente para casa e ajudar a família a sair um pouco da rotina.

 

c) Observando a natureza…

Contato com a natureza ... Mas se você vive em um apartamento sem área verde e não pode sair de casa, deve estar pensando em como essa dica pode te ajudar. Natureza não é necessariamente contato com grama, árvores ou bichos. Esses contatos são sim importantes mas há outras formas de sentir a natureza sem precisar ir muito longe. Um simples olhar para o céu pode ensinar  e despertar inúmeros sentimentos. Sentir a chuva chegar na janela, se expor ao sol de manhã, olhar os pássaros que passam pela nossa casa. Ou então, conversar sobre os diferentes climas (estações do ano).

 

d) Fazendo as tarefas de uma outra forma

Ouvir música enquanto lava louça ou varre a casa, cantar debaixo do chuveiro, ensinar uma história diferente para seu irmão...

 

e) Ficando a sós

Momentos individuais, além de dar o direito ao outro de manter sua individualidade, é outra coisa muito importante a ser mencionada. Também aprendemos quando ficamos sozinhos e até quando brincamos sozinhos. Aprendemos a curtir nossa própria presença. Quando reconhecemos a importância da nossa própria individualidade, fica bem fácil de entender a importância de se respeitar a individualidade do outro.

Quando não brincamos sozinhos costumamos não ter muita paciência e não tolerarem a nossa própria presença. Como consequência não sabemos compreender a necessidade de individualidade dos pais e nem a respeitar a privacidade de amigos. Por isso, reserve um espaço para que você possa brincar sozinho com o que você mais gosta.

Outra forma de ficar sozinho e juntos dentro de uma casa é cada um se dedicar a fazer uma atividade individual mesmo que vocês habitem o mesmo espaço. Por exemplo ler um livro ou fazer um desenho enquanto os adultos trabalham.

 

Curtiu as dicas? Bata fotos e conte para a gente por e-mail, o que você e sua família andam fazendo por aí! coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

Fonte: https://leiturinha.com.br/blog/como-sair-da-rotina/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 8

Já passou uma noite no museu?

Não é preciso ser vigia noturno para conhecer. Você pode fazer isso, sem sair de casa!

https://www.telecineplay.com.br/filme/Uma_Noite_No_Museu_16911

 

7 MUSEUS FAMOSOS PARA VOCÊ VISITAR SEM SAIR DE CASA

Para tornar os dias em casa mais leves e divertidos, muitas empresas e entidades têm se mobilizado. Streamings e canais de TV estão abertos para todos e até mesmo visita virtual em museus famosos do mundo todo se tornou uma possibilidade acessível.

Como assim? Isso mesmo! Museus famosos, como o MoMA e o THE MET, estão com suas portas virtuais abertas. Com essa oportunidade, é possível conhecer a maravilha das artes. Como não podemos sair de casa, essa é uma ótima ideia para fazer passeios culturais!

Como faço para visitá-los?

A iniciativa veio do Google Arte e Cultura, que se uniu a quinhentos museus para oferecer as visitas virtuais. Para fazer as visitas, basta acessar o site do Google. Nele, é possível escolher qual museu quer visitar. Ao clicar, será direcionado ao site dele. Confira alguns dos museus disponíveis para visitação:

 

1. MoMA

O MoMA (The Museum of Modern Art) é um dos museus mais famosos do mundo. Fica em Nova York e está aberto desde 1929, sendo o primeiro do mundo de arte moderna. Em sua coleção possui mais de 150.000 quadros e fotos. Cerca de 22.000 filmes e mais de 300.000 livros. Além disso, em sua coleção de quadros, possui originais de Claude Monet, Vincent van Gogh e Plablo Picasso.

2. THE MET

O The Met, Metropolitan Museum of Art de Nova York foi fundado em 1870, e está na lista dos museus mais visitados do planeta. Em sua coleção permanente, tem obras de arte da Antiguidade Clássica e do Antigo Egito, apresenta mais de 5.000 anos de arte ao redor do mundo inteiro.

3. Palácio de Versalhes

O Palácio de Versalhes, localizado na França, foi eleito há mais de 30 anos como um Patrimônio Mundial da UNESCO. O Palácio antigamente era uma cabana de caça do Rei Luís XIII. Mas, com seu filho, foi ampliada e transformada em Corte do governo da França em 1682. O lugar como si só é uma verdadeira obra de arte, havendo o Salão dos Espelhos, os Grandes Aposentos do Rei, os jardins.

4. MASP

O MASP, Museu de Arte Moderna de São Paulo, também está com as portas virtuais abertas. A coleção do museu reúne mais de 8 mil obras, com pinturas, esculturas, objetos e fotografias dos mais diversos períodos. Com história europeia, africana, americana e asiática.

5. American Museum of Natural History

Sim, o famigerado Museu de História Natural Americano também está com seu site aberto para visitas online! Lá mesmo, onde se passa o filme “Uma Noite no Museu”. Foi fundado em 1869 em Nova York. É uma instituição reconhecida internacionalmente na área científica, cultural e educacional. Com certeza vale a pena levar os pequenos para conhecer, principalmente os dinossauros.

6. The British Museum

O Museu Britânico também é reconhecido mundialmente. Foi fundado em 1753 em Londres, Inglaterra. Em sua coleção, possui mais de dois milhões de anos da história da humanidade. Em seu acervo, tem a Pedra de Roseta, as esculturas do Parthenon e muitas múmias egípcias.

7. Anne Frank House

A história de Anne Frank é conhecida mundialmente. Mas se você ainda não conhece, vou contá-la. Anne Frank era uma judia e holandesa. Durante o nazismo alemão, se escondeu com sua família em um esconderijo e escreveu um diário. Ela não sobreviveu ao campo de concentração mas seu diário foi encontrado por seu pai e publicado para o mundo inteiro.

A Anne Frank House se localiza em Amsterdam, na Holanda e fica no antigo esconderijo de sua família. Lá, é possível entrar dentro das páginas do livro, ao se colocar no lugar dela.

Gostou do passeio? Qual museu você  mais gostou? O que no museu, você mais gostou? Conte para a gente. E-mail: coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

Fonte: https://leiturinha.com.br/blog/visita-virtual-em-museus/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 9

Vamos colocar esse cientista que está dentro de você para fora? Que tal fazer EXPERIMENTOS CIENTÍFICOS?

Os experimentos científicos são ótimas maneiras de aprendizado, além de despertar a curiosidade e o interesse por ciências. Tudo com muita diversão! Pensando nisso, nós trouxemos 4 experimentos científicos para fazer em casa, confira:

1. Pé de feijão

Este já é um clássico que muitos de nós, inclusive, já fizemos. Mas é sempre bom de fazer. Observar a germinação da vida é um aprendizado importante e pode despertar o interesse e curiosidade pelas plantas!

Você vai precisar de:

– Pote de vidro (assim é possível ver o processo de germinação completo)

- Um grão de feijão

- Algodão

 

Modo de fazer:

Umedeça o algodão com a água, encha o vidro com o algodão úmido. Encaixe o feijão no algodão na lateral do vidro. Aí é só cuidar da sementinha! Cuidado para não deixar o algodão ficar seco, colocando água aos pouquinhos, uma vez ao dia ou quando necessário. Em cerca de 3 dias, a raiz começa a aparecer no feijão. Quando o feijão crescer mais de 20cm, transfira ele para um pote com terra!

 

2. Aqui Há Ciência: Massa Maluca

3. Aqui Há Ciência: Erupção Vulcânica

4.Super Hands:Ilusão de Ótica

fonte: https://leiturinha.com.br/blog/experimentos-cientificos-para-fazer-com-os-pequenos/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 10

Ler é um prazer muito antigo, que era reservado a nobres e poderosos. Hoje é um direito de todos. Existem livros escritos ha milhares de anos e por todos os lugares do planeta. Existem histórias  de diversos povos. Que tal aproveitar a quarentena para fazer essa viagem no mundo dos livros?

8 sites para você baixar ebooks de graça

 

Não é novidade que a internet seja a maior fonte de acesso a conteúdos diversos: filmes, séries, jogos, fotos, artigos acadêmicos e, claro, livros. E apesar de muitas pessoas preferirem folhear as páginas de papel em um livro, é possível desfrutar de clássicos da literatura pelo computador, tablet ou smartphone sem gastar nada.

Para incentivar a leitura e facilitar o acesso da população aos livros, diversos sites de governos e de livrarias disponibilizam milhares de títulos gratuitamente. Confira alguns dos melhores.

A Amazon Brasil oferece ao público diversos livros online grátis. Entre os títulos, estão obras de Aluísio de Azevedo, Casimiro de Abreu, Eça de Queiroz e José de Alencar. Há também ebooks recentes, HQs e mangás.

A Biblioteca Mundial Digital conta com um acervo de quase 20 mil itens sobre 193 países. Entre os materiais disponibilizados estão documentos históricos, fotografias e livros raros.

O site reúne e-books de diversos clássicos mundiais, incluindo publicações de Voltaire, Nietzsche, Kant e Dostoievski.

A Livraria Cultura também oferece e-books de graça para o público. Os conteúdos variam desde livros online acadêmicos até os clássicos de Edgard Allan Poe.

Marcando o centenário da morte de Machado de Assis, o MEC disponibilizou suas obras completas gratuitamente. O objetivo do órgão é ampliar o acesso às publicações do autor.

O objetivo do projeto é catalogar todas as publicações já feitas. Atualmente, o site colaborativo conta com mais de 1 milhão de títulos em diversos idiomas. Entre os destaques estão obras de William Shakespeare.

A plataforma disponibiliza 56 mil e-books de graça em diversas línguas. Entre os mais acessados, estão Pride and Prejudice, de Jane Austen;Heart of Darkness, de Joseph Conrad; e A Metamorfose, de Franz Kafka.

A livraria Saraiva também conta com uma seção de livros digitais gratuitos em seu site. São mais de mil itens de diversos assuntos disponíveis para download.

fonte: https://canaltech.com.br/livros/8-sites-para-voce-baixar-ebooks-de-graca-110314/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

DICAS DE LIVROS PARA QUARENTENA:

•         A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS de Júlio Verner

Adaptado por Walcyr Carrasco - Editora Moderna

•         ANTOLOGIA POÉTICA MANUEL BANDEIRA de Manuel Bandeira - Editora Global

•         AS AVENTURAS DE SHERLOCK HOLMES de Arthur Conan Doyle - Traduzido por Maria Luiza X. de A. Borges - Editora Zahar (edição de bolso)

•         DOM QUIXOTE DE LA MANCHA de Miguel de Cervantes

Traduzido e adaptado por Ferreira Gullar - Editora Revan

•         HISTÓRIAS EXTRAORDINÁRIAS de Edgar Allan Poe

Traduzido por José Paulo Paes - Editora Companhia de Bolso

•         ILIADA – A GUERRA DE TROIA de Homero

Adaptado por Menelaos Stephanides - Editora Odysseus

•         LIVRO DAS MIL E UMA NOITES, V.1 - Anônimo

Traduzido por M. M. Jarouche - Editora Biblioteca Azul

•         O CONTO DA ILHA DESCONHECIDA de José Saramago

Editora Companhia das Letras

•         O MÉDICO E O MONSTRO de Robert Louis Stevenson

Traduzido por Bráulio Tavares - Editora Hedra

•         ODISSEIA DE HOMERO – ADAPTADA PARA JOVENS de Homero - Traduzido por Frederico Lourenço - Editora Claro Enigma

•         ROMEU E JULIETA – versão romanceada - de William Shakespeare - Traduzido e adaptado por Fernando Nuno

Editora Objetiva

•         VIAGEM AO CENTRO DA TERRA de Júlio Verner

Traduzido por Carlos Heitor Cony - Editora Ediouro

Fonte: https://www.comunidadedeaprendizagem.com/uploads/materials/20/0669d83d4846e0a28d6ad36259bf0f94.pdf

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

ATIVIDADE 11

Quer assistir um bom filme? Aprender e se divertir ao mesmo tempo. Aqui vão algumas dicas para você aproveitar.

 

Machuca

O professor de espanhol Máximo Lustosa sempre indica para os alunos essa produção chilena e espanhola de 2004. “Machuca” fala da desigualdade social em Santiago, capital do Chile. Retratado em 1973, início da ditadura chilena, o filme mostra dois jovens de mundos completamente diferentes, que contrastam na educação e no modo de vida. De acordo com o professor Máximo, diferente do idioma falado na Espanha, o espanhol na América Latina apresenta diferenças e adaptações. Nesse filme, é possível observar verbetes e nomes característicos da América Hispânica. É interessante assistir à produção legendada.

Divertidamente

Produção da Disney Pixar ganhadora do Oscar de animação, Divertidamente é a indicação da professora de biologia Rafaela Lima. O filme traz uma reflexão sobre a maneira como o nosso cérebro reage a fatores externos. Ele conta a história de Riley, uma garota de 11 anos que está se adaptando às mudanças da idade e da vida, após o pai receber uma oferta de emprego em outra cidade. Entre os desafios de lidar com a pré-adolescência, a nova escola, diferentes amigos e a família, está uma explosão de sentimentos, como alegria, tristeza, raiva e medo. De acordo com a professora Rafaela, em Divertidamente é possível tratar de questões socioemocionais e das mudanças biológicas do corpo.

Indústria Americana

A professora Danyele Vianna, que leciona geografia, indica o documentário norte-americano ganhador do Oscar de 2020 para a lista do Futura. O filme, dirigido por Julia Reichert e Steven Bognar, mostra como a indústria dos Estados Unidos teve mudanças significativas com a entrada do mercado chinês em solo norte-americano. “Indústria Americana” aborda o caso de um bilionário chinês que une a mão de obra norte-americana com a força tecnológica chinesa em uma fábrica. “O filme é pertinente por conta da guerra comercial EUA e China e das diferenças das relações de trabalho dos dois países, o que gera uma espécie de choque de civilizações”, argumenta a professora Danyele.

Jojo Rabbit

Um filme recente e ganhador do Oscar em 2020 também foi a escolha do professor de história Higor Figueira. No caso desta produção, o prêmio foi por melhor roteiro adaptado. Jojo Rabbit conta a história de um garoto alemão solitário, que descobre que a mãe está escondendo uma menina judia no sótão de casa. Incomodado com a situação, ele busca apoio do amigo imaginário Adolf Hitler para resolver o impasse. O filme satiriza os ideais militaristas, o antissemitismo e o nacionalismo cego que deram suporte à Alemanha nazista e conduziram o país à Segunda Guerra Mundial. “O filme demonstra, através de altas doses de humor e momentos de drama, quais são os perigos de se fazer política a partir de paixões e preconceitos partidários e ideológicos”, explica o professor.

FONTE: https://www.futura.org.br/6-filmes-para-assistir-em-casa-que-podem-ajudar-nos-estudos/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

 ATIVIDADE 12

Vamos botar a mão na massa? Reúna toda  a família !

 

Nuggets de Legumes

Vocês vão precisar de:

·    1 1/2 xícara de batatas descascadas e cortadas em cubos;

·    1/2 xícara de cenoura descascada e cortada em cubos;

·    1/2 xícara de abobrinha descascada e cortada em cubos;

·    1/2 xícara de couve-flor;

·    1 colher de chá de sal;

·    1/2 cebola;

·    3 xícaras de água;

·    1 colher de sopa de polvilho doce;

·    1/2 xícara de farinha de mandioca fina;

·    3/4 xícara de farinha de mandioca flocada;

·    Temperos e ervas a gosto.

 

Modo de preparo:

·    Em uma panela, coloque a água, a cenoura, as ervas e a cebola e deixe ferver em fogo médio por cerca de 10 minutos.

·    Acrescente a batata, a abobrinha, a couve-flor e o sal. Cozinhe por mais 15 minutos, ou até a água da panela quase secar.

·    Amasse, grosseiramente, os legumes cozidos com a ajuda de um garfo. Acrescente o polvilho doce e a farinha de mandioca fina, abaixe o fogo e mexa até que a mistura se transforme em uma massa grossa. Transfira para um prato e deixe esfriar um pouco. Coloque a farinha flocada em um prato. Modele os nuggets como desejar, deixe-os não muito grossos, e passe na farinha flocada, de forma que eles fiquem empanados por inteiro.

·    Disponha os nuggets em uma assadeira untada e regue-os com um fio de azeite. Leve ao forno pré aquecido a 250 graus e asse até que fiquem dourados.

Fonte: https://leiturinha.com.br/blog/fazendo-nuggets-de-legumes-para-as-criancas/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

E de sobremesa o que tem?

 

Muffin de Maçã

Você vai precisar de:

·    1 xícara e ½ de farinha de trigo
·    ½ xícara de açúcar mascavo
·    3 ovos
·    1 maçã grande
·    ¼ xícara de óleo
·    ½ colher (chá) de canela
·    1 colher (sopa) fermento químico
 

Modo de fazer:

·    Descasque e pique a maçã em pequenos cubinhos.Reserve.
·    No liquidificador, coloque a casca da maçã, os ovos e o óleo. Bata bem até triturar toda a casca.
·    Em uma tigela, junte a farinha de trigo, o açúcar, a canela e o fermento químico. Misture.
·    Junte todos os ingredientes no liquidificador e bata até dissolver toda a farinha, formando uma massa homogênea.
·    Em seguida, junte a maçã picada, misture bem e acomode a massa em forminhas de muffin untada (ou com forminhas de papel) e leve ao forno pré-aquecido a 200°C, por cerca de 30 a 35 minutos.

Observação:Se você não tiver as forminhas de muffin, não se preocupe! Basta improvisar com uma forma pequena de bolo.

Fonte: https://leiturinha.com.br/blog/receita-para-criancas-muffin-de-maca/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

 

4 DICAS SOBRE PRODUTIVIDADE EM CASA

4 DIFERENÇAS ENTRE ANSIEDADE NORMAL E EXCESSIVA

Alguns estudantes compartilharam fotos de suas atividades realizadas em casa! Parabéns!!!! Continuem nos acompanhando! Toda semana, preparamos com carinho, atividades para vocês. Estamos curiosos para saber com vão suas  produções também!!! Envie-as pelo e-mail: coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

Gabarito da quinta semana
Sexta semana (04/maio/2020)

Fonte da imagem: https://www.youtube.com/watch?v=LOzO_crLdh0

Uma carta imaginada do covid-19 para  os seres humanos

Por:André Lima

Tradução: Sandra Caselato

Autor Desconhecido

 

Não é mais uma solicitação.

É uma ordem. Nós iremos ajudá-lo. Pararemos o carrossel supersônico de alta velocidade

Vamos parar

os aviões

os trens

as escolas

os shoppings

as reuniões

a frenética e furiosa onda de ilusões e "obrigações" que o impedem de ouvir nosso coração pulsante único e compartilhado, a maneira como respiramos juntos, em uníssono.

Nossa obrigação é um com o outro,

Como sempre foi,  mesmo que você tenha esquecido.

Vamos interromper esta transmissão, a transmissão cacofônica interminável de divisões e distrações, para lhe trazer esta notícia de última hora:

Nós não estamos bem.

Nenhum de nós; todos nós estamos sofrendo.

No ano passado, as tempestades de fogo que queimaram os pulmões da terra

não te fizeram pausar.

Nem os tufões na África, China, Japão.

Nem o clima febril no Japão e na Índia.

Você não tem ouvido.

É difícil ouvir quando você está tão ocupado o tempo todo, tentando manter os confortos e conveniências que sustentam suas vidas.

Mas a fundação está cedendo,

Curvando sob o peso de suas necessidades e desejos.

Nós iremos ajudá-lo.

Vamos trazer as tempestades de fogo para o seu corpo

Traremos a febre ao seu corpo

Traremos as queimaduras, brasas e inundações para seus pulmões

Para que você possa ouvir:

Nós não estamos bem.

Apesar do que você possa pensar ou sentir,

não somos o inimigo.

Nós somos o Mensageiro. Nós somos o Aliado. Nós somos uma força de equilíbrio.

Estamos pedindo a você:

Para parar, ficar quieto, ouvir.

Para ir além de suas preocupações individuais e considerar as preocupações de todos.

Estar com sua ignorância, encontrar sua humildade, abandonar suas mentes pensantes e viajar profundamente na mente do coração;

Olhar para o céu, riscado com menos aviões, e vê-lo, perceber sua condição: claro, esfumaçado, chuvoso? Quanto você precisa que ele seja saudável, para que você também possa ser saudável?

Olhar para uma árvore e vê-la, perceber sua condição: como sua saúde contribui para a saúde do céu, para o ar que você precisa para ser saudável?

Visitar um rio e vê-lo, perceber sua condição: claro, limpo, escuro, poluído? Quanto você precisa que ele seja saudável, para que você também possa ser saudável?

Como a saúde do rio contribui para a saúde da árvore, que contribui para a saúde do céu, para que você também seja saudável?

Muitos têm medo agora.

Não demonize seu medo e também não o deixe te governar. Em vez disso, deixe que ele fale com você - em sua quietude, ouça sua sabedoria.

O que pode estar lhe dizendo sobre o que está acontecendo, em questão, em risco, além das ameaças de transtornos e doenças pessoais?

Como a saúde de uma árvore, um rio, o céu fala sobre a qualidade de sua própria saúde, o que a qualidade de sua saúde pode lhe dizer sobre a saúde dos rios, das árvores, do céu e de todos nós que compartilhamos esse planeta com você?

Pare.

Observe se você está resistindo.

Observe ao que você está resistindo.

Pergunte o porquê.

Pare. Simplesmente pare.

Fique quieto.

Ouça.

Pergunte-nos o que talvez podemos ensinar sobre doenças e curas, sobre o que pode ser necessário para que tudo fique bem.

Nós o ajudaremos, se você ouvir.

Fonte: https://congressoemfoco.uol.com.br/opiniao/colunas/uma-carta-imaginada-do-covid-19-para-seres-humanos/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

* A carta nos convida a pensar o quanto somos parte do sistema maior que é a natureza e o sistema ecológico global, e o quanto precisamos voltar a nos conectar com ele de uma forma mais sustentável .

ATIVIDADE 1

Há muito tempo, nosso estilo de vida, enquanto comunidade global, nos mostra que precisamos “desacelerar”. Mas como fazer isso? Quais ideias você poderia sugerir?

Envie pra gente, pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

ATIVIDADE 2

...”Nós não estamos bem.

Nenhum de nós; todos nós estamos sofrendo...”

* O que esse trecho do texto quer dizer?

Diga-nos como você está, em relação a tudo o que tem acontecido.

 

ATIVIDADE 3

Assista a propaganda Inovação, que segue, e responda:

https://g1.globo.com/especial-publicitario/inovacao/playlist/playlist-inovacao.ghtml Especial Coronavírus

1- Quais  inovações  surgiram a partir do aparecimento do vírus Covid-19, para nos auxiliar nesse período?

2- Você acredita mesmo que um vírus foi capaz de mudar o jeito de nos relacionarmos? Como? De que forma? Converse com sua família a respeito e registre no seu caderno.

ATIVIDADE 4

 

Releia a carta na sua versão original em Inglês e encontre palavras que você já aprendeu na escola. Escreva em seu caderno o significado delas.

 

Stop.

Just stop.

It is no longer a request.

It is a mandate.

We will help you.

We will bring the supersonic, high speed merry-go-round to a halt.

We will stop the planes, the trains, the schools, the malls, the meetings, the frenetic, furied rush of illusions and “obligations” that keep you from hearing our single and shared beating heart, the way we breathe together, in unison.

Our obligation is to each other, as it has always been, even if, even though, you have forgotten.

We will interrupt this broadcast, the endless cacophonous broadcast of divisions and distractions, to bring you this long-breaking news: We are not well. None of us; all of us are suffering.

Last year, the firestorms that scorched the lungs of the earth did not give you pause. Nor the typhoons in Africa,China, Japan. Nor the fevered climates in Japan and India.

You have not been listening.

It is hard to listen when you are so busy all the time, hustling to uphold the comforts and conveniences that scaffold your lives. But the foundation is giving way, buckling under the weight of your needs and desires.

We will help you. We will bring the firestorms to your body. We will bring the fever to your body. We will bring the burning, searing, and flooding to your lungs that you might hear: We are not well. Despite what you might think or feel, we are not the enemy.

We are Messenger. We are Ally. We are a balancing force.

We are asking you: To stop, to be still, to listen; To move beyond your individual concerns and consider the concerns of all; To be with your ignorance, to find your humility, to relinquish your thinking minds and travel deep into the mind of the heart; To look up into the sky, streaked with fewer planes, and see it, to notice its condition: clear, smoky, smoggy, rainy?

How much do you need it to be healthy so that you may also be healthy? To look at a tree, and see it, to notice its condition: how does its health contribute to the health of the sky, to the air you need to be healthy? To visit a river, and see it, to notice its condition: clear, clean, murky, polluted? How much do you need it to be healthy so that you may also be healthy? How does its health contribute to the health of the tree, who contributes to the health of the sky, so that you may also be healthy?

Many are afraid now. Do not demonize your fear, and also, do not let it rule you. Instead, let it speak to you—in your stillness, listen for its wisdom. What might it be telling you about what is at work, at issue, at risk, beyond the threats of personal inconvenience and illness?

As the health of a tree, a river, the sky tells you about quality of your own health, what might the quality of your health tell you about the health of the rivers, the trees, the sky, and all of us who share this planet with you?

Stop.

Notice if you are resisting.

Notice what you are resisting. Ask why.

Stop.

Just stop.

Be still. Listen.

Ask us what we might teach you about illness and healing, about what might be required so that all may be well.We will help you, if you listen.-

Written by Kristin Flyntz. Thanks to Tim Chang for bringing this to my attention.

 


ATIVIDADE 5

A NATUREZA NÃO TEM LIXO

 

Certa vez, um cientista chamado Lavoisier disse que “na natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma”. E tinha lá suas razões...

A natureza não tem lixo. Ela não joga nada fora. Tudo está sempre mudando e sendo reaproveitado, formando o equilíbrio dos ciclos.

Uma planta se alimenta de luz do sol, de água e de sais minerais que retira do solo. Quando perde suas folhas, ou quando morre, o calor e a umidade fazem com que a planta se decomponha, fazendo o húmus que enriquece o solo, onde nascem outras plantas. O homem também faz parte desse ciclo da natureza. Ele precisa do ar, da água e, quando se alimenta, está aproveitando os sais minerais, a água e a própria energia solar que estão nas plantas ou nos bichos.

Muitos outros bichos comem plantas ou comem outros bichos que comem outros bichos que comem plantas. A morte de um é a vida de outro. A morte de uma planta que comemos nos dá vida. Assim, é preciso cuidado para não quebrar esses ciclos.

Tudo faz parte da natureza e está interligado, podemos formar vários ambientes diferentes.

 

(O lixo pode ser um tesouro. Marcos Didonet. Rio de Janeiro: CIMA, 1998)

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

(https://brasilescola.uol.com.br/biologia/ciclo-nitrogenio.htm)

 

a) Nós seres humanos não temos agido com o nosso lixo da mesma forma que a natureza age com todas as coisas. Qual a diferença entre nossa forma de agir e a da natureza?

 

b) Olhe pela janela e faça um desenho em seu caderno de como é a vista, repare como a natureza está presente.

 

c) Agora imagine o caminho que você faz até a escola e desenhe no seu caderno um mapa ilustrado destacando como a natureza se apresenta no seu caminho.

(https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/biologia/reciclagem)

 

d) A natureza funciona com ciclos, onde nada se perde. Nós seres humanos também podemos fazer assim, quando reciclamos aquilo que iríamos jogar fora, dando um novo sentido para o que antes era lixo. Agora observe na sua lixeira os objetos e anote no seu caderno como poderia ser reutilizado o que você  jogaria fora .

 

ATIVIDADE 6

 

<A folha>

 

Carlos Drummond de Andrade

 

A natureza são duas.
Uma,
tal qual se sabe a si mesma.
Outra, a que vemos. Mas vemos?
Ou a ilusão das coisas?
Quem sou eu para sentir
o leque de uma palmeira?
Quem sou, para ser senhor
de uma fechada, sagrada
arca de vidas autônomas?
A pretensão de ser homem
e não coisa ou caracol
esfacela-me em frente da folha
que cai, depois de viver
intensa, caladamente,
e por ordem do Prefeito
vai sumir na varredura
mas continua em outra folha
alheia a meu privilégio
de ser mais forte que as folhas.

 

 Fonte: https://www.mensagenscomamor.com/poemas-meio-ambiente

 

Convite

José Paulo Paes

Poesia
é brincar com palavras
como se brinca
com bola, papagaio, pião.

Só que
bola, papagaio, pião
de tanto brincar
se gastam.

As palavras não:
quanto mais se brinca
com elas
mais novas ficam.

Como a água do rio
que é água sempre nova.

Como cada dia
que é sempre um novo dia.

Vamos brincar de poesia?

Fonte: https://leiturinha.com.br/blog/10-poemas-famosos-para-ler-com-as-criancas/

 

* Vamos brincar de poesia?

Faça em seu caderno uma poesia para a natureza. Não deixe de dizer tudo o que você sente por ela. Envie para nós, pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com. Vamos publicar aqui!

 

ATIVIDADE 7

https://www.gazetadopovo.com.br/haus/paisagismo-jardinagem/como-cuidar-horta-temperos-dias-quentes/

Já pensou em comer o que você planta? É possível fazer pequenas hortas na sua casa.

 Vamos aprender e colocar mãos à obra… Ou melhor, na terra!

Como fazer?

Você vai precisar de:

·    Terra orgânica

·    Adubo

·    Mudas ou sementes

·    Pá de jardim

·    Pedras

·    Vasos (eles podem ser comprados ou adaptados em embalagens descartáveis - como: garrafas pet, caixinhas de leite e até caixotes de madeira).

 

 Em primeiro lugar, certifique-se de que seus vasinhos tenham furinhos para que a água escoe. Em seguida, forre o fundo dos vasos com as pedrinhas e deposite a terra junto com o adubo, ocupando ⅔ do recipiente. Depois disso, acomode a mudinha ou despeje as sementes e complete com terra. Pronto! Agora é só deixar os vasinhos em ambientes arejados e ensolarados e, claro, lembre-se de regar as plantinhas frequentemente.

 

O que plantar?

Pimentas: São fáceis de cultivar e garantem temperos por longos períodos.

Salsinha: O pé de salsinha dura muito tempo, fornecendo temperinho fresco o ano todo!

Cebolinha: Um dos temperos mais fáceis de manter. Tem um crescimento rápido, se adapta bem em vasos, canteiros e no chão. Aguenta meia sombra ou sol total.

Manjericão: Muito fácil de plantar e de encontrar a venda, ele pode ser colhido aos poucos durante o ano todo.

Hortelã: Bem fácil de cultivar. Para quem tem pouco espaço, vasos são uma ótima pedida, já que é uma planta que se espalha com muita facilidade.

Espinafre: Além de muito nutritivo, cresce com facilidade. Principalmente, durante o inverno.

Fonte: https://leiturinha.com.br/blog/horta-caseira-beneficios-para-os-pequenos-e-para-familia/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 8

 

MÁSCARA ESTÁ NA MODA!

 O ESTILO É INDIVIDUAL,

O BENEFÍCIO É COLETIVO!

http://www.aconteceempetropolis.com.br/2020/04/06/ministerio-da-saude-avalia-que-mascaras-caseiras-podem-ajudar-na-prevencao-contra-a-covid-19/

 

Como sabemos em nosso município e em muitos outros no momento atual da pandemia, é obrigatório o uso de máscara ao sair de casa. Por este motivo trouxemos algumas informações para nos conscientizarmos. 

 

* Vamos lá!

Garis pedem a população para colocar luvas e máscaras dentro de saco plástico

Algumas pessoas sem consciência estão jogando luvas e máscaras nas ruas e jogam na lixeira de qualquer jeito. Isso não pode e garis pedem a compreensão de todos

Os garis e trabalhadores de produtos recicláveis de Barra do Garças estão pedindo a comunidade que não descarte luvas, máscaras ou EPIS (Equipamentos de Proteção Individual) diretamente no lixo ou joguem pelas ruas.
Eles orientam que as pessoas coloquem esse material dentro de sacos plásticos resistentes, juntamente com os demais lixos.
“Deixamos aqui a nossa gratidão a todos que nos ajudarem a preservar nossas vidas e de terceiros. Se puder compartilhe esse pedido com os demais”, diz a mensagem muito interessante e que vale a pena ser retransmitida. Esse pedido está sendo feito em vários lugares e serve também para nós!
Então gente, a partir de agora, na hora de descartar luvas, máscaras e EPIs vamos colocar dentro de um saco plástico e aí sim dentro da lixeira. Todos merecem o nosso respeito!!!

 

Fonte: https://araguaianoticia.com.br/noticia/30850/garis-pedem-a-populacao-para-colocar-luvas-e-mascaras-dentro-de-saco-plastico#.XqjV0j3PyKA.whatsapp

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

Pronto: agora estamos munidos de informações para nos protegermos e protegermos o próximo.

Vamos fazer uma pesquisa de como nossos parentes e amigos estão cientes da nova medida de proteção? Entre em contato com eles por telefone, redes sociais, ou até mesmo via e-mail.

 

ATIVIDADE 9

O que aconteceu no dia 22 de abril de 1500? A chegada dos portugueses ao Brasil, que este ano completou  520 anos. Vamos ver o que você já estudou sobre a colonização portuguesa na América.

Assista aos vídeos que seguem, e depois responda as questões. Daremos as respostas  na próxima semana. As dissertativas, você pode nos enviar pelo e-mail coordenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

Fique de olho!

1. (Ufc 2010) A conquista do território brasileiro pelos portugueses foi efetuada mediante o confronto com as populações indígenas que habitavam o Brasil naquele momento. Com base nisso, responda o que se pede a seguir:

a) Apresente três características gerais das sociedades aqui encontradas pelos colonizadores portugueses.
b) A partir dos contatos estabelecidos com os nativos, os colonizadores entenderam que deveriam promover a salvação de suas almas. Cite a grande estratégia utilizada para esse fim pelos portugueses.
c) Vários elementos da cultura indígena foram desvalorizados pelos portugueses no afã de legitimar seu projeto colonizador. Desse modo, indique duas práticas culturais nativas desprezadas pelos colonizadores.
d) Qual o legado cultural indígena à sociedade brasileira? Enumere três exemplos.

2. (G1 – cftce 2006) Comente sobre a economia das comunidades nativas na época da chegada portuguesa no Brasil.

3. (G1 – cftce 2005) Sabe-se que, quando os portugueses chegaram ao Brasil, encontraram vários povos que aqui habitavam, dentre eles os tupis, os jês, os karib e os aruak. Corresponde a uma de suas características gerais.
a) assim como os colonizadores portugueses, já praticavam a concepção de propriedade privada, sendo este um dos fatores de maior relevância na fusão cultural desses povos

b) por praticarem a monogamia, o monoteísmo e o patriarcalismo, essas comunidades indígenas, facilmente assimilaram os valores da religião católica como se adaptaram aos modelos econômicos dos colonizadores. Daí a mão de obra indígena ter sido satisfatória para o processo da montagem da empresa agrícola açucareira
c) para promover a sua alimentação, os povos indígenas tupis chegaram a praticar uma agricultura de regadio semelhante aos povos maias e incas, enquadrando-se no modo de produção servidão coletiva
d) os povos indígenas estavam muito envolvidos com a natureza e tinham uma maneira peculiar de entendê-la, através de uma concepção mítica de mundo
e) os povos indígenas foram vítimas de genocídio e etnocídio no processo de colonização dos portugueses, entretanto não ofereceram resistência devido ao fato de acreditarem que este era o seu destino de acordo com suas crenças

4. (Ufsm 2001)

A charge

I. ilustra a maneira formal dos navegantes portugueses frente à ingenuidade dos índios.
II. refere-se a uma passividade dos índios diante dos navegantes portugueses.
III. assinala, de maneira cômica, o encontro de duas civilizações que resultaria em etnocídio.
IV. anuncia a disposição bélica do expansionismo português e a resistência indígena.

Está(ão) correta(s)
a) apenas I.
b) apenas II.
c) apenas I e III.
d) apenas II e IV.
e) apenas III e IV.

5. (Mackenzie 2000) …Esta terra, senhor, nela não podemos saber que aja ouro nem prata, nem coisa alguma de metal ou ferro, nem lho vimos (…) o melhor fruto que dela se pode tirar me parece será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza em ela deve lançar. (…), pois o desejo que tinha de tudo vos dizer, mo fez por assim pelo miúdo.
Beijo as mãos de Vossa Alteza.
Deste Porto Seguro, da Vossa Ilha de Vera Cruz, hoje, Sexta-feira, primeiro dia de maio de 1500. Esses trechos da carta do escrivão Pero Vaz de Caminha apresentam elementos que nos indicam alguns objetivos das grandes navegações. Dentre esses objetivos, podemos destacar:

a) acabar com a circulação de mercadorias baseada no bulionismo, em decorrência da escassez de metais preciosos na Europa Ocidental.
b) a conquista de terras para a obtenção de riquezas, através da renda sobre a terra, defendida pelos teóricos fisiocratas da época.
c) a obtenção de novos mercados de matéria-prima e a política do laissez faire para a ampliação do fornecimento de produtos manufaturados.
d) o processo de crescimento econômico, através da conquista de novos mercados, a catequese e a consequente afirmação dos Estados Nacionais.
e) a emigração do excedente populacional europeu, decorrente da descentralização política e investimento de capitais na periferia do sistema capitalista.

6. (Ufsm 2000) “Esta terra, Senhor, é muito chã e muito formosa. Nela não podemos saber se haja ouro, nem prata, nem coisa alguma de metal; porém, a terra em si é de muitos bons ares (…) querendo aproveitar dar-se-á nela tudo (…)”. Esse trecho é parte da carta que Pero Vaz de Caminha escreveu, em 1500, ao rei de Portugal, com informações sobre o Brasil. Com base no texto, é correto afirmar:
a) Havia a intenção de colonizar imediatamente a terra, retirando os bens exportáveis para atender o mercado internacional.
b) Iniciava-se o processo de ocupação da terra, circunscrito aos limites do mercantilismo industrial e colonial.
c) Desde o princípio, os portugueses procuraram escravizar os povos indígenas a fim de encontrarem os metais preciosos.
d) Estava evidente o interesse em explorar a terra nos moldes do mercantilismo.
e) Era preponderante a intenção de estabelecer a agricultura com o trabalho livre e familiar no Brasil.

7. (Ufscar 2000) O primeiro documento escrito sobre o “achamento do Brasil” pelos navegantes portugueses assim se refere, numa passagem, aos costumes da população nativa: “Eles não lavram, nem criam, nem há aqui boi, nem vaca, nem cabra, nem ovelha, nem galinha, nem outra nenhuma alimária, que costumada seja ao viver dos homens; nem comem senão desse inhame que aqui há muito e dessa semente e fruitos que a terra e as árvores de si lançam. E com isto andam tais e tão rijos e tão nédios, que o não somos nós tanto com quanto trigo e legumes comemos.”
(CARTA A EL-REI DOM MANOEL SOBRE O ACHAMENTO DO BRASIL. Lisboa: Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1974, p.73-75.)

a) Qual é o nome do autor deste documento?

b) O pequeno trecho apresentado demonstra que o contato entre os europeus e os habitantes da América não deveria limitar-se a uma relação estritamente econômica. A partir de que critérios o autor enxergou e analisou os homens da terra e a que conclusão chegou sobre a sua própria sociedade, a europeia, ao observar esta nova gente?

8. (Ufsc 1999) “Pelo sertão nos pareceu, vista do mar, muito grande, porque, a estender olhos, não podíamos ver senão terra com arvoredos que nos parecia muito longa. Nela, até agora, não pudemos saber que haja ouro, nem prata, nem coisa alguma de metal ou ferro, nem lho vimos. Porém a terra em si é de muito bons ares, assim frios e temperados, como os dentre Douro e Minho, porque neste tempo de agora assim os achávamos como os de lá. As águas são muitas; infindas. E em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por bem das águas que tem. Porém, o melhor fruto, que dela se pode tirar, me parece que será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza nela deve lançar (…).”

Pero Vaz de Caminha. Carta a el-rei D. Manuel (1 de maio de 1500).

 

As informações do texto apresentado permitem afirmar que:
01) as terras avistadas despertaram o entusiasmo do cronista pela extensão e pelas possibilidades que ofereciam da existência de metais preciosos.
02) as referências ao clima, às águas, ao solo, à natureza e as possibilidades de evangelização confirmam a certeza do cronista que as terras eram habitadas.
03) a possibilidade de os nativos serem salvos apresentava-se para o cronista como o principal investimento para os portugueses.
04) aos olhos do cronista de Cabral, as terras vislumbradas da caravela ofereciam possibilidades promissoras ligadas à agricultura, à pecuária e à mineração.
05) as atitudes amistosas dos nativos da América para com os portugueses, a inocência de sua nudez e o meio ambiente descrito pelo cronista confirmavam a localização do paraíso terrestre.

 

9. (Unicamp 1999) A base da tese de que o Brasil teria sido descoberto por Duarte Pacheco em 1498 gira em torno de seu manuscrito intitulado “Esmeraldo de situ orbis” produzido entre 1505 e 1508. Trata-se de um relato das viagens de Duarte Pacheco não só ao Brasil como também à costa da África, principal fonte de riqueza de Portugal no século XV. O rei Dom Manoel I considerou tão valiosas as informações náuticas, geográficas e econômicas contidas no documento que jamais permitiu que esse fosse tornado público.

(Adaptado de: ISTO É. 26 de novembro de 1997. pp.65-66)

 

a) Em que o relato de Duarte Pacheco altera a versão oficial do descobrimento do Brasil?
b) Por que, no contexto da expansão ultramarina, Portugal procurou manter este relato em segredo?
c) Quais os interesses de Portugal com a expansão ultramarina?

10. (Ufmg 1999) Leia o texto.

“As águas são muitas e infindas. E em tal maneira [a terra] é grandiosa que, querendo aproveitá-la, tudo dará nela, por causa das águas que tem.
Porém, o melhor fruto que dela se pode tirar me parece que será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza nela deve lançar.
E que não houvesse mais que ter aqui Vossa Alteza esta pousada para a navegação […], isso bastava. Mas ainda, disposição para nela cumprir-se – e fazer – o que Vossa Alteza tanto deseja, a saber o acrescentamento da nossa Santa Fé!”

(“Carta de Pero Vaz de Caminha”, 1o de maio de 1500.)


Com base nesse trecho da carta de Caminha, o descobrimento do Brasil pode ser relacionado
a) à procura de produtos para o comércio no Continente Europeu.
b) ao ideal de expansão religiosa do cristianismo.
c) à divisão do cristianismo pela Reforma Religiosa.
d) à procura do caminho marítimo para as Índias.


Fonte: https://www.10dehistoria.com/o-canal/lista-de-exercicios-do-descobrimento-do-brasil/gabarito-da-lista-de-exercicios-descobrimento-do-brasil/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

DICA DE LEITURA:

 http://www.pmf.sc.gov.br/arquivos/arquivos/pdf/29_02_2012_18.45.04.7077a606f3fda0d488e445bd509fb45b.pdf

 

 

* A estudante Emanuele Lisbôa Lemos, da E. M. Cel. Edmundo de  Macedo Soares e Silva, da Turma 802, enviou uma foto realizando as atividades do site,  em seu caderno.

Parabéns!!!!! Estamos aguardando outras atividades da Emanuele e de outros alunos também!

Quinta semana (27/abril/2020)

Vamos conhecer e cuidar do nosso planeta!

Poluição atmosférica cai mundo afora com a pandemia de Covid-19

 

Redução das emissões de gases de efeito estufa foi observada nos Estados Unidos, China e Itália como consequência da menor atividade econômica.

 Por Bruno Carbinatto

Fonte da imagem: http://search.junglearcade.com/dsp/search?q=-imagens%2F98145

     Com o planeta focado em combater a pandemia de Covid-19, a poluição e as emissões de gases de efeito estufa caíram consideravelmente como consequência da diminuição da atividade econômica, cancelamento de vôos e menor circulação de carros. Mas, assim como em outras situações de crise, os níveis provavelmente voltarão a atingir picos após o fim da pandemia.

     Em Nova York, as emissões de monóxido de carbono oriundas de automóveis diminuiu 50% em comparação ao ano passado, segundos dados de pesquisadores da Universidade de Columbia revelados à BBC. Faz sentido, já que o tráfego da cidade caiu em 35% com a chegada do coronavírus. Além do monóxido de carbono, pesquisadores descobriram que o dióxido de carbono diminuiu em até 10% e o metano também apresentou quedas – ambos são gases de efeito estufa que intensificam o aquecimento global.

     Na China, epicentro da pandemia, as emissões de CO2diminuíram 25% em um período de apenas duas semanas, o que pode resultar em uma redução de 1% do valor de 2020, segundo estimativas. E os níveis de NO2, um outro gás de efeito estufa, também caíram.

     Novos dados mostram que a Itália – o país que mais sofre com a doença atualmente, ultrapassando a China em número de mortes – também viu seus níveis de poluição caírem drasticamente, como consequência do isolamento social obrigatório e o fechamento de estabelecimentos e fábricas. O satélite Copernicus Sentinel-5P, da Agência Espacial Europeia (ESA), capturou essa queda nas emissões de dióxido de nitrogênio. Veja no vídeo abaixo:

Não é incomum que emissões de gases poluentes diminua em períodos de incerteza, devido a redução da atividade econômica. Mas elas sempre voltam a subir, às vezes mais rapidamente do que o normal. Após a crise financeira de 2008, por exemplo, as emissões de carbono subiram 5% repentinamente, como resultado dos estímulos financeiros dados ao setor de combustíveis.

Fonte:https://super.abril.com.br/ciencia/poluicao-atmosferica-cai-mundo-afora-com-a-pandemia-de-covid-19/amp/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 1

E no Brasil?  Faça uma pesquisa e registre em seu caderno, como anda a qualidade do ar no nosso país, em função da pandemia do Covid-19.

 

 

 

ATIVIDADE 2

Observe a imagem a seguir.

Fonte da imagem:https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-03/com-isolamento-cai-poluicao-do-ar-em-sao-paulo

 

a- Que lugar é esse?

b- Qual é o número de habitantes?

c- Como andam os níveis de poluição?

d- Crie um pequeno texto, utilizando as expressões que seguem:

substâncias poluentes

meio ambiente

qualidade do ar

isolamento social

 

 

ATIVIDADE 3

 

TESTE OS SEUS CONHECIMENTOS!

(Daremos as respostas na próxima semana.)

 

QUESTÃO 1

A poluição atmosférica está diretamente relacionada com o surgimento de doenças respiratórias em uma população. Irritações nas mucosas e casos de cânceres são apenas alguns dos problemas causados por esse tipo de poluição, que deve ser rapidamente combatido. Analise as alternativas a seguir e marque aquela que não representa uma forma de diminuir a poluição atmosférica.

a) Monitorar áreas que correm risco de incêndio.

b) Diminuir o uso de veículos automotores.

c) Promover o reflorestamento.

d) Reduzir o transporte coletivo.

e) Não realizar queimadas.

 

QUESTÃO 2

Um dos poluentes atmosféricos que afetam nossa saúde é o monóxido de carbono. Ele pode, em alta concentração, causar asfixia e, até mesmo, morte. Isso acontece porque o monóxido de carbono:

a) fixa-se nas vias respiratórias, causando sua obstrução.

b) causa o fechamento da glote, impedindo que o oxigênio chegue até os pulmões.

c) liga-se à hemoglobina, dificultando o transporte de oxigênio.

d) causa obstrução dos alvéolos pulmonares.

e) causa a destruição dos brônquios.

 

QUESTÃO 3

 Um dos problemas ambientais decorrentes da industrialização é a poluição atmosférica. Chaminés altas lançam ao ar, entre outros materiais, o dióxido de enxofre (SO2), que pode ser transportado por muitos quilômetros em poucos dias. Dessa forma, podem ocorrer precipitações ácidas em regiões distantes, causando vários danos ao meio ambiente (chuva ácida).

Com relação aos efeitos sobre o ecossistema, pode-se afirmar que:

I. As chuvas ácidas poderiam causar a diminuição do pH da água de um lago, o que acarretaria a morte de algumas espécies, rompendo a cadeia alimentar.

II. As chuvas ácidas poderiam provocar acidificação do solo, o que prejudicaria o crescimento de certos vegetais.

III. As chuvas ácidas causam danos se apresentarem valor de pH maior que o da água destilada.

 

Dessas afirmativas, está(ão) correta(s):

a) I, apenas.

b) III, apenas.

c) I e II, apenas.

d) II e III, apenas.

e) I e III, apenas.

 

QUESTÃO 4

Três consequências da poluição atmosférica são a desnutrição da camada de ozônio (A), o efeito estufa (B) e as chuvas ácidas ©. Os principais gases envolvidos em A, B e C são, respectivamente:

a) dióxido de carbono, dióxido de enxofre e clorofluorcarbono (CFC).

b) dióxido de enxofre, dióxido de carbono e clorofluorcarbono (CFC).

c) clorofluorcarbono (CFC), dióxido de carbono e dióxido de enxofre.

d) clorofluorcarbono (CFC), dióxido de enxofre e dióxido de carbono.

e) dióxido de carbono, clorofluorcarbono (CFC) e dióxido de enxofre.

 

Fonte:https://exercicios.brasilescola.uol.com.br/exercicios-biologia/exercicios-sobre-poluicao-atmosferica.htm

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

 

ATIVIDADE 4

 

VAMOS VER COMO ANDA O NOSSO RACIOCÍNIO LÓGICO?

"O conhecimento ainda é o melhor remédio contra os males da ignorância..."

Fonte da imagem: https://www.mundosimples.com.br/quiz-exercicios-logica-matematica-volume1.htm

 

 

Desafio 1

Cadê o R$ 1,00?…

Eu, Tu e Ele…. fomos comer no restaurante e no final a conta deu R$30,00. Fizemos o seguinte: cada um deu dez reais…

Eu: R$ 10,00

Tu: R$ 10,00

Ele: R$ 10,00

O garçom levou o dinheiro até o caixa e o dono do restaurante disse o seguinte: Esses três são clientes antigos do restaurante, então vou devolver R$5,00 para eles! E entregou ao garçom cinco moedas de R$ 1,00. O garçom, muito esperto, fez o seguinte: pegou R$ 2,00 para ele e deu R$1,00 para cada um de nós. No final ficou assim:

Eu: R$ 10,00 (–R$1,00 que foi devolvido) = Eu gastei R$9,00.

Tu: R$ 10,00 (–R$1,00 que foi devolvido) = Tu gastaste R$9,00.

Ele: R$ 10,00 (–R$1,00 que foi devolvido) = Ele gastou R$9,00.

Logo, se cada um de nós gastou R$ 9,00, o que nós três gastamos juntos, foi R$ 27,00. E se o garçom pegou R$2,00 para ele, temos:

Nós: R$27,00

Garçom: R$2,00

TOTAL: R$29,00

Onde foi parar o R$1,00?…

Desafio 2

Agora, observe a figura abaixo e responda a pergunta seguinte.

A quantidade total de triângulos é:

A) 3      B) 4    C)5    D)6      E) 7

 

Desafio 3

Quanto tempo leva um trem de 1 km de comprimento para atravessar um túnel de 1 km de comprimento, se viaja à velocidade de 1 km por minuto?

A) 1 minuto         B) 2 minutos         C) 2,5 minutos         D) 3 minutos

 

RESPOSTAS NA PRÓXIMA SEMANA!!!

 

 

ATIVIDADE 5

O clima no nosso planeta está se modificando muito rápido,  como vimos no vídeo. Essa mudança nos coloca em alerta. Entreviste seus familiares, falando da memória que eles têm de como era o clima na época que eles eram crianças e quais doenças os preocupavam.

Lembre-se de anotar no seu caderno!

Fonte da imagem:https://wribrasil.org.br/pt/blog/2019/06/5-impactos-pouco-conhecidos-da-poluicao-do-ar-atmosferica

 

 

ATIVIDADE 6

 

A conscientização cada vez maior das pessoas sobre as consequências da poluição do ar para a saúde é um ponto positivo, mas precisamos adotar uma perspectiva mais ampla e atentar para os demais impactos da poluição no planeta. Os custos sociais da poluição do ar – e os benefícios de reduzi-la – vão muito além da saúde, incluindo clima, água, energia renovável e agricultura.

 

 

Após ler e observar a imagem acima, pesquise e escreva em seu caderno, quais danos são causados pela poluição do ar, em cada aspecto da imagem acima.

 

Saúde -

Clima -

Água -

Energia -

Alimentos -

 

ATIVIDADE 7

Você sabe o que é uma Paródia?  

 

Paródia consiste na recriação de uma obra já existente (poema, música, filme, peça teatral, etc), a partir de um ponto de vista predominantemente cômico.

 

Crie uma paródia de uma música mencionando os cinco impactos da poluição do ar que constam  na imagem abaixo.

 

Se desejar, envie pra gente pelo e-mail coodenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.

Fonte:https://share.america.gov/pt-br/eis-o-que-o-ar-poluido-causa-em-seu-corpo/

 

ATIVIDADE 8

“A poluição do ar exterior está entre os maiores assassinos do mundo por ser responsável pela redução do tempo de vida de uma pessoa, e calcula-se que causa cerca de três milhões de mortes no mundo inteiro anualmente”, afirmou o especialista em qualidade do ar Rashid Shaikh. Mas há soluções disponíveis para mudar isso. Podemos constatar no primeiro texto, como a qualidade do ar vem melhorando com o isolamento social.

Agora é com você!

Quais sugestões você poderia dar, para que essa melhoria na qualidade do ar permanecesse após a pandemia ?

O que precisaria ser feito?

Quem deveria participar de tais mudanças, sugeridas por você?

 

ATIVIDADE 9

Faça uma análise da imagem abaixo.

O que você poderia escrever sobre ela?

Fonte:https://br.pinterest.com/pin/682999099709358788/

 

ATIVIDADE 10

 

Vamos conhecer as plantas?

Colete no no quintal, algumas folhas  de plantas e árvores diferentes. Agora coloque-as sobre a folha de seu caderno e faça um “esfregamento” com um lápis de cera ou lápis de cor. Pronto, agora você pode observar todos os detalhes que antes não via.

Fonte da imagem: https://images2.nogueirense.com.br/wp-content/uploads/2011/05/Decalque-com-lapis..jpg

 

Se quiser, mande o seu desenho pra gente, pelo e-mail coodenacaoanosfinaismpereira@gmail.com.

 

 

ATIVIDADE 11

Fonte da imagem: https://central3.to.gov.br/arquivo/357209/

 

Na sua opinião, porque quando a Mafalda aproximou a plantinha do globo ela morreu? Escreva uma carta animadora para a Mafalda , explicando tudo que podemos fazer para salvar as plantas e a natureza em nosso planeta. Enviem para o nosso e-mail! coodenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

 

 

ATIVIDADE 12

 

EXPERIÊNCIA: Jardim Portátil

 

MATERIAL

 

- Adubo, terra;

- Uma colherzinha;

- Sementes ou muda de plantas;

- Embalagem e casca de ovos;

- tinta guache; 

Fonte: Revista Nosso Amiguinho

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

 

 ATIVIDADE 13

 

AJUDE A NATUREZA 

Fonte: http://www.casamundo.org.br/garbage.gif

 

Um Plano para Salvar o Planeta (Especial de férias 2011) | Turma da Mônica

Depois de ver a imagem ilustrativa e assistir ao vídeo, vimos a importância de manter a nossa cidade limpa. Como podemos contribuir para cuidar da limpeza de nossa cidade?  Vamos fazer uma pesquisa? Escreva em seu caderno quais são:

 

1- Tipos de lixo

2- Destino dado ao lixo

3- Tempo de degradação do lixo

4- Doenças e riscos relacionados ao lixo

5- Os R’s da educação ambiental

6- A importância da coleta seletiva

7- Os coletores para coleta seletiva

 

Fonte: Um Plano para Salvar o Planeta (Especial de férias 2011) | Turma da Mônica https://www.youtube.com/watch?v=L3zaoUaHJhQ

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

Atenção!  
As atividades deverão ser enviadas para o e-mail coodenacaoanosfinaismpereira@gmail.com

Resultado do Desafio das frutas (Atividade 10, da semana passada).

14!

Você acertou?

Gabarito da terceira semana
Quarta semana (20/abril/2020)

Nutrição e Saúde

 

Créditos da imagem

Autor:Gennadii Kondratiev

Direitos de autor: www.crokogen.com

 

 

Essa semana vamos falar de “Nutrição e Saúde”.

A Nutricionista Natália Mendes e Chede, que mora em Curitiba, nos mandou um texto muito interessante. Vamos ler?

 

     O sistema imunológico é essencial para que o organismo consiga se defender da ação de agentes nocivos à saúde, como vírus e bactérias. As vitaminas e sais minerais encontradas nos mais variados tipos de alimentos são fundamentais para o equilíbrio e manutenção da saúde do corpo. E é nesse sentido que a nutrição pode auxiliar no controle do coronavírus. O sistema imune tem que estar fortalecido para combater o vírus, por isso é fundamental manter uma alimentação saudável e balanceada, que supra todas as necessidades do corpo no momento, para evitar a evolução da infecção para formas mais graves da doença e diminuir a letalidade do vírus.

      Um dos órgãos mais importantes nesse contexto é o intestino, isso porque ele funciona como um filtro selecionando o que fica e o que sai do organismo. Caso haja algum problema no órgão, substâncias tóxicas podem permanecer no corpo, trazendo consequências para a imunidade. No intestino, nós temos as bactérias da microbiota intestinal. Elas se alimentam dos alimentos ingeridos, se multiplicam e produzem mais nutrientes para a absorção. Além disso, a microbiota protege as células epiteliais do intestino, não permitindo a invasão de bactérias patogênicas —que pode oferecer alguma infecção. Consumir alimentos naturais é importante, já que eles possuem um alto valor de nutrientes por conter vitaminas e minerais, além de funções oxidantes e anti-inflamatórias, que favorecem positivamente a saúde, e consequentemente, o sistema imunológico.

     Os principais nutrientes que auxiliam na saúde do sistema imunológico são: Vitamina C, Vitamina E, Ácido fólico, Carotenóides, Zinco, Selênio. Esses nutrientes podem ser encontrados principalmente nas frutas, verduras, legumes, cereais integrais, feijões e carnes. A quantidade de ingestão recomendada varia de acordo com as características de cada pessoa. Mas a recomendação mínima é a ingestão de 3 porções de frutas e 4-5 porções de legumes e verduras, todos os dias! Importante lembrar que a exposição ao sol é necessária para manter os níveis adequados de vitamina D, que também é fundamental para nosso sistema imunológico. Por último, mas não menos importante, beber pelo menos 8 copos de água por dia é essencial para o bom funcionamento do nosso organismo e principalmente do intestino. Além disso, evitar o consumo de doces com frequência é importante, porque o açúcar prejudica a qualidade da nossa microbiota intestinal e consequentemente a nossa imunidade.

     Se você não tinha hábitos saudáveis até ontem, pode começar a partir de agora. No geral, os benefícios de uma boa nutrição aparecem a longo prazo, porém, os especialistas afirmam que algumas mudanças metabólicas ocorrem em apenas um dia. Portanto, hoje é um bom dia para começar a melhorar o cardápio!

 

Fonte: Natália Mendes e Chede, Nutricionista.

 

ATIVIDADE 1

 

Agora é com você!

Quais são os seus hábitos alimentares? Faça um esquema no seu caderno, registrando o que você costuma comer. Depois disso, faça uma análise de acordo com o que foi dito no texto e verifique se sua alimentação é saudável ou se precisa mudar alguns hábitos.

 

ATIVIDADE 2

 

A nutricionista também nos enviou algumas receitas que são saudáveis, gostosas e auxiliam no combate a doenças e também melhoram a imunidade. Veja:

 

Suco 1: bater o suco de 3-4 laranjas com 1/2 cenoura, 1/2 manga e 1 pedacinho de gengibre.

 

Suco 2: bater 2 fatias de abacaxi, suco de 1/2 limão, 1 folha de couve e 1 pedacinho de gengibre ou folhas de hortelã ou salsinha.

 

Vitamina de banana e aveia com mel: bater 1 copo de água ou água de coco com 1 banana bem madura, 2 pedaços de inhame cozidos, 2 colheres de aveia, 1 colher de mel e canela em pó.

 

ATIVIDADE 3

Quais sucos e vitaminas você conhece? Que tal criar uma receita diferente e fazer para a sua família? Registre em seu caderno e compartilhe com seus colegas e professores, no retorno às aulas!

 

ATIVIDADE 4

Coloque V se a informação for verdadeira e F se for falsa.

( ) Uma boa alimentação dá energia para o corpo funcionar bem.

( ) Tenho que comer muito para ter saúde.

( ) Só preciso comer se estiver com fome.

( ) A alimentação deve ser nutritiva, variada e em quantidade suficiente para ajudar no crescimento e desenvolvimento do organismo.

 

 Copie as frases e responda:

– Marcos comeu bife, salada, arroz, feijão maçã e tomou suco de laranja.

 

– Rita comeu macarrão e bebeu refrigerante.

 

– Paulo comeu bastante salada, ovo e bebeu um copo de leite.

 

Quem você acha que comeu bem? Por que?

 

Fonte:https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/planos_aula.pdf

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

 

ATIVIDADE 5

 

Charada da alimentação saudável

Responda, de acordo com as dicas.

 

Dicas:

 1 – Local onde devem ser armazenados: carnes de boi, aves e peixes e sorvete.

 2 – Os cuidados com os alimentos podem prevenir o aparecimento de doenças no…

 3 – Seres vivos que podem prejudicar a saúde do homem e até matar.

4 – Limpeza. Prática que ajuda a prevenir doenças.

5 – Local onde devem ser armazenados: leite, ovos, algumas frutas e verduras.

 6 – Deve estar sempre bem tampado e longe dos alimentos.

 

 

(Respostas: 1- Congelador, 2- Homem, 3- Micróbios, 4- Higiene, 5- Geladeira, 6- Lixo)

 

Fonte:https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/planos_aula.pdf

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

 

ATIVIDADE 6

Vamos testar seus conhecimentos? Aqui seguem questões que, com certeza você já estudou. Mas se não se lembrar, faça uma pesquisa e responda em seu caderno.

 


a) Os médicos recomendam, principalmente para as crianças, a exposição à luz do sol por cerca de 40 minutos nas primeiras horas do dia ou ao final do dia. Por quê?

b) Cite práticas de uma dieta saudável.

c) O que é fibra? Por que é importante ingerir alimentos ricos em fibras?

d) Cite a importância de alguns sais minerais no corpo humano, como o iodo e o ferro.


Fonte: https://meumundoeciencias.blogspot.com/2015/05/exercicios-sobre-alimentos-funcao-de.html

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

 

ATIVIDADE 7

 

Vamos preparar um delicioso bolo em família?

 

BOLO DE BETERRABA

INGREDIENTES:

 

1 beterraba grande ou 2 médias, não mais que 300g

1 xícara de óleo

3 ovos inteiros

3 colheres  de sopa de suco de limão

2 xícaras de açúcar

3 xícaras de farinha de trigo

1/2 colher de café de SAL

1 colher de sopa de fermento em pó

 

MODO DE PREPARO:

 

 Lave bem em água corrente a beterraba, retire a casca e corte em pedaços médios. Leve-as ao liquidificador. Junte 1 xícara de óleo + os 3 ovos inteiros  + 3 colheres  de sopa de suco de limão (– +ou- suco de 1 limão grande espremido). Bata até obter um creme liso e reserve. Em um recipiente, peneire as 3 xícaras de farinha de trigo junto com as 2 xícaras de açúcar, + 1 colher de sopa de fermento, + 1/2 colher de café de sal. Junte os líquidos e os secos. Use uma colher de pau e misture até ficar homogêneo. Despeje a massa numa forma untada com manteiga e farinha de trigo. Leve ao forno pré aquecido a 180 graus, por 40 minutos. Após 40 minutos faça o teste do palito, espete-o no centro do bolo, se sair ‘sequinho’ está pronto. Espere esfriar e desenforme.

 

DICA:

1.Para ajudar a manter a cor vermelha da beterraba  no seu bolo, durante o preparo, acrescente aos líquidos 3 colheres  de sopa de suco de limão.

 

2.Você pode usar óleo de girassol, canola, milho ou soja. A diferença é que os três primeiros  tem sabor mais suave, que o óleo de soja.

 

3. Uma pitada de sal, realça os sabores ?

 

4. Não exagere na quantidade de beterraba, ela nunca deve ultrapassar 300 gramas.

 

Se você não tiver uma balança para medir,  não se preocupe, são 2 beterrabas médias ou 1 grande,  mais ou menos, mas na dúvida opte por menos.  Um pouco menos de beterraba é melhor que um pouco a mais.

 

5. Separe os ingredientes ‘líquidos’  dos ‘secos’ e depois misture à mão.

 

Primeiro batemos no liquidificador, a beterraba, os ovos, o limão e o óleo e num recipiente a parte,  peneiramos a farinha, o açúcar  e o fermento, então misturamos os duas partes,  ‘líquidos’ e ‘secos’.

 

6. Ao peneirar os ingredientes secos – como farinha de trigo, açúcar e fermento, aeramos e deixamos a massa mais leve. Além disso, retiramos possíveis impurezas dos produtos, como pedrinhas de açúcar ou de bicarbonato no fermento.

 

 

 Com base na receita vamos responder algumas questões?

 

A) O texto acima serve para:

 

a) orientar o preparo de alimentos

b) indicar quais remédios um paciente deve tomar

c) mostrar como se monta uma dobradura

d) orientar os passos de uma brincadeira

 

Assinale a única alternativa correta:

 

I- ( ) somente a resposta “a” está correta

II- ( ) a, b, c estão corretas

III- ( ) a, c, d estão corretas

 

B) Quais as partes que compõe uma receita?

 

C) Com qual objetivo alguém escreve uma receita?

 

D) Qual a importância dos números em uma receita? O que aconteceria, se uma receita culinária não apresentasse números?

 

 E) Como devo fazer pra “dobrar” a receita do Bolo de Beterraba?

 

F) Quando utilizamos a palavra “metade” em matemática a qual operação básica podemos recorrer para resolver o problema?

 

G) Na culinária podemos utilizar vários instrumentos para medir. Quais instrumentos de medida são utilizados nessa receita?

Fonte:

https://www.montaencanta.com.br/bolo-2/bolo-de-beterraba/

https://www.mundoboaforma.com.br/9-receitas-de-bolo-de-beterraba-fit-light-e-gostoso/

http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2014/2014_utfpr_mat_pdp_adilene_pereira_lopes_duffeck.pdf

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

MIGUEL PEREIRA CONTRA O CORONAVÍRUS

A estudante Jasmym Monsores Barbosa Constança, da E. M. Francisco Costa, do 6º ano está de PARABÉNS!!! Ela nos enviou um belo Cordel para despertar nossa consciência sobre a pandemia.

 

Miguel Pereira contra o Coronavírus

 

Um inimigo invisível,

Maldoso e feroz

Chegou em Miguel Pereira

Escondidinho e veloz

 

Ficamos apavorados!

E  agora o que vai acontecer?

Contra esse poderoso inimigo,

Quem vai nos socorrer?

O que faremos pra nos proteger?

 

Mas pra essa dura batalha

Temos um grande aliado,

Vou agora te dizer!

O novo coronavírus

Vai ter o que merece!

Olha só, você  vai ver!

 

A Covid-19, na minha cidade não tem vez.

Pois temos nossos guerreiros da saúde

E seu comandante André Português .

 

Vamos ficar ligados nas dicas de prevenção

E juntos melhorar está triste situação

Ficando em nossas casas, e evitando aglomeração.

EPIDEMIAS DA HISTÓRIA

Colaboração: Professora Luciana Doro

 

As grandes epidemias na História

 

Na história do mundo, doenças causadas por seres invisíveis como os vírus e bactérias não são novidade. Estamos passando por um surto de Covid-19, causado pelo Coronavírus, que começou na China e hoje, num mundo tão globalizado, chegou aos quatro cantos numa rapidez jamais vista. Vivemos em um tempo em que a medicina está muito avançada e mesmo assim milhares de pessoas estão morrendo todos os dias. Mas você imagina como seria uma doença dessas em uma época que nem imaginavam que existiam esses seres tão pequenos, invisíveis a olho nu, que os medicamentos eram alguns chás e infusões e orações pedindo a Deus que intercedesse por seus familiares? Abaixo, vamos falar um pouco sobre três dessas epidemias.

 

A Gripe espanhola

“Parece filme de terror. Cadáveres jazem nas ruas, atraindo urubus. Os raros passantes andam a passos ligeiros. Carroças surgem de tempos em tempos para, sem cuidado ou deferência, recolher os corpos, que seguem em pilhas para o cemitério.

 

— Por toda parte, o pânico, o horror! — exclama o deputado Sólon de Lucena.

 

Como os coveiros, em grande parte, estão acamados ou morreram, a polícia sai às ruas capturando os homens mais robustos, que são forçados a abrir covas e sepultar os cadáveres. Os mortos são tantos que não há caixões suficientes e os corpos são despejados em valas coletivas.

 

— Esse flagelo zomba da fortaleza física do homem e deixa como rastro um número extraordinário de mortos e um exército de combalidos entregues à fraqueza, ao depauperamento, à quase invalidez — diz o senador Jeronymo Monteiro (ES)”.

 

O filme de terror da vida real teve início há pouco mais de 100 anos, quando a gripe espanhola invadiu o país. Uma violenta mutação do vírus da gripe veio a bordo do navio Demerara, procedente da Europa. Em setembro de 1918, sem saber que trazia o vírus, o transatlântico desembarcou passageiros infectados no Recife, em Salvador e no Rio. No mês seguinte, o país todo está submerso naquela que até hoje é a mais devastadora epidemia do século XX.

                                                                                                     Fonte: Agência Senado

 

Em Belo Horizonte, como tinha poucos hospitais (Praticamente a Santa Casa), diversos lugares, como a sede da Ordem dos Advogados do Brasil teve que se transformar em hospital de campanha para atender os doentes. Até mesmo o Presidente da República contraiu a doença e não conseguiu assumir o seu segundo mandato. Todas as classes sociais sofreram com a doença que matou 50 milhões de pessoas no mundo e é causada pelo vírus influenza, o mesmo que hoje tomamos a vacina todos os anos.

Assista ao vídeo:

 

https://www12.senado.leg.br/noticias/infograficos/2018/09/epidemia-de-gripe-espanhola-no-brasil-mata-presidente-faz-escolas-aprovarem-todos-os-alunos-e-leva-a-criacao-da-caipirinha

 

A peste negra (Ou peste bubônica)

 

Talvez tenha sido a doença mais importante da História, não só pelas mortes, que podem ter exterminado boa parte da população da Eurásia (Europa e Ásia juntos, recebiam esse nome no passado), mas por ter marcado profundamente a ordem política, social e religiosa da época, visto que foi um dos fatores responsáveis pelo fim do sistema feudal e da decadência da Igreja Católica. A doença leva esse nome porque apareciam nódulos pelo corpo do doente de cor escura e mata rapidamente. Apesar de já ser conhecida desde o século VI, ela se agrava no século XIV, e é causada pela bactéria Yersinia_pestis, transmitida ao ser humano através das pulgas (Xenopsylla cheopis) dos ratos-pretos (Rattus rattus) ou outros roedores. Mas, no mundo medieval, onde a Igreja não permitia o avanço da ciência, a medicina andava a passos lentos e a população não fazia ideia do que era um vírus ou uma bactéria. Acreditavam que as doenças eram castigos divinos, pragas enviadas por Deus por algum motivo.

Acredita-se que a peste tenha surgido nas planícies áridas da Ásia Central (com os mongóis) e foi se espalhando principalmente pela rota da seda, ou seja, saindo principalmente da China, passando pelo norte da África, até chegar na Europa. Fala-se em 75 a 100 milhões de mortos, numa Europa que não tinha mais que 250 milhões de habitantes. Apesar de ter diminuído o contágio a partir do século XIX, até hoje a doença não foi totalmente eliminada, mas é possível curá-la através de antibióticos.

 

A peste negra tem diversos mistérios ao seu redor, histórias de castigos previstos na Biíblia, histórias de bruxarias, histórias de curas milagrosas e muito imaginário que nos faz ter curiosidade sobre esse tempo. Uma dessas histórias é que as mulheres, que na verdade tinham medo de ratos e por isso criavam gatos, seria consideradas bruxas e a Igreja mandou caça-las e matar os seus gatos (que era considerado um animal demoníaco) fazendo com que a população de felinos diminuísse e a de ratos proliferasse, aumentando a epidemia. Outro fator que contribuiu para o aumento da doença eram as más condições de higiene da Europa. As pessoas faziam suas necessidades em pequenas tigelas e jogavam pela janela, não tomavam banho, não havia xampu, pastas de dente, nem desodorante! As casas eram fétidas, com alimentos expostos que podiam apodrecer (não tinha geladeira) e chamavam a atenção de vários

 

No século XVII, quando a medicina já era possível, os “médicos” da época, usavam máscaras com bicos de pato, pois assim, poderiam colocar uma mistura de ervas ali que dificultavam a respiração da bactéria, o que não era muito eficaz. Mas a roupa, uma capa longa por cima de tudo, ajudava a evitar que a pulga do rato o picasse.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

Aventuras na História: https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/almanaque/por-que-os-medicos-que-lutavam-contra-peste-bubonica-usavam-mascaras-de-bico-de-passaro.phtml

 

Revista super interessante: https://super.abril.com.br/saude/as-grandes-epidemias-ao-longo-da-historia/ Senado notícias: https://www12.senado.leg.br/noticias/especiais/arquivo-s/ha-100-anos-gripe-espanhola-devastou-pais-e-matou-presidente

 

Wikipédia: https://pt.wikipedia.org/wiki/Peste_negra

 

 

Fonte: Colaboração da professora Luciana Doro

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

ATIVIDADE 8

A Gripe espanhola (Influenza) tem modos de contaminação muito parecidos com o da Covid-19.

Abaixo, uma imagem de um jornal da época, que era um dos meios de comunicação que existiam.

Nos dias de hoje, temos a grande influência das redes sociais. Explique de que forma elas podem influenciar de maneira positiva e negativa no controle das epidemias.

 

ATIVIDADE 9

 

— As famílias ricas são menos atingidas do que as famílias pobres porque se refugiam em fazendas no interior do país, mantendo distância do vírus — conta o historiador Leandro Carvalho, professor do Instituto Federal de Goiás e autor de dois estudos sobre a epidemia de 1918. — As famílias ricas são menos atingidas do que as famílias pobres porque se refugiam em fazendas no interior do país, mantendo distância do vírus — conta o historiador Leandro Carvalho, professor do Instituto Federal de Goiás e autor de dois estudos sobre a epidemia de 1918.

 

Pelo que você observa hoje, existem diferenças entre classes sociais na forma de prevenção e resistência ao covid-19? Justifique sua resposta.

           

As três epidemias poderiam ser menos letais se todos tivessem adotado medidas de higiene e isolamento social. Faça uma espécie de propaganda relacionando hábitos de higiene e isolamento social de forma a convencer a população a tomar esses cuidados com relação a atual pandemia do Covid-19.

 

Envie a foto dessa atividade para o e-mail coordenacaoanosfinais@gmail.com, com seu nome, sua série e sua escola.

 

 

 

ATIVIDADE 10

 

DESAFIO MATEMÁTICO DAS FRUTAS VENHAM TENTAR!

ATIVIDADE 11

A) Assista ao vídeo postado pelo Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus (diretor da Organização Mundial da Saúde) e, no seu caderno,  escreva os passos (resumidamente) que precisamos adotar para nos equilibrarmos nesse tempo de isolamento social.  Você pode registrar também as sugestões que ele deu para nos prevenirmos do Coronavírus .Faça isso em Inglês. Siga o exemplo:

  1. Eat a healthy and nutritious diet.

  2. ...

    3. ...

    4. ...

    5. ...

B) Retire do vídeo:

1) Uma frase no “Present Continuous”. 

2) Uma frase no “Simple Present”. 

3) Uma frase usando o futuro com “Will”. 

 

C) Passe as frases escolhidas para a forma interrogativa.

1) ...

2) ...

3) ...

 

D) Escreva o que você entendeu ao assistir o vídeo.

 

Fonte: Colaboração: Professor Adriano Cunha Guimarães

Adaptação: Coordenação de Anos Finais

 

 

ATIVIDADE 12

VÍDEO DE INGLÊS, DA PROFESSORA ÉRICA

Terceira semana (13/abril/2020)

Cuidar dos outros é cuidar de si mesmo

Ajudar, dar, entregar, contribuir, alimentar, estender a mão, escutar, proteger, acudir e abraçar.Todos estamos de acordo que é um ato de valentia e generosidade praticar cada uma dessas ações relacionadas ao cuidado com os outros, porque elas exigem algo de nós.

No entanto, elas também nos dão, mas o que dão está mais oculto do que o que nos custam. Porque aquilo que recebemos com nossa entrega se confunde e emana do próprio ato. Pode ser que não distingamos de forma tão feliz, pode ser que quem não pratique nenhum desses atos olhe sem compreender o que outra pessoa faz cotidianamente, pode ser que essas ações nem sejam as mais comuns.

Para se diferenciar de quem não compartilha sua energia, é só dar uma boa olhada em volta em busca de pessoas necessitadas.Infelizmente basta abrir os olhos e olhar para ver alguém que não tem nada para comer, uma injustiça sendo cometida e uma pessoa que não tem absolutamente ninguém pra conversar.

O que é cuidar?

Essa palavra provém do latim “cogitare”, que significa pensar. Se buscarmos a definição no dicionário encontraremos: dar atenção, diligência ou ser solícito na execução de algo. Cuidar também se refere a assistir, conservar e guardar.

Pense em quando está cuidando de algo ou alguém. Por exemplo de um bicho de estimação, de uma planta ou uma mãe de um filho. Cuidar indica que está dedicando-se à pessoa ou coisa, deixando de lado suas coisas e prestando atenção ao que o outro necessita.

O ato de cuidar é diferente em função do que está sendo cuidado. Para cuidar de uma criança a vestimos e mimamos, de um cão, o vestimos e levamos ao veterinário, de uma planta a regamos e podamos. Ao cuidar, não importa a ação pontual, mas sim a atitude que temos para com o ser. Inclusive também podemos cuidar de objetos, como um carro ou uma casa, e até de questões abstratas, como ideologias e valores, e é sempre a mesma coisa… oferecemos nosso tempo e dedicação para que haja proteção e não haja dano, que não se corrompam ou estraguem.

Cuidar do outro é cuidar de si

Novamente faremos uso de um dizer popular: “Não faça ao outro o que não gostaria que fizessem a você”. Poderíamos usar essa frase em sua versão positiva: “Faça ao outro o que gostaria que fizessem com você”.

Quando vamos cuidar de alguém, devemos pensar na maneira como gostaríamos que cuidassem de nós. Se estivéssemos doentes, o que o cuidador deveria saber? Se fossemos uma criança, de que modo gostaríamos de ser protegidos? Quando chegarmos à velhice, como gostaríamos de ser tratados por nossos entes queridos?

Cuidar de alguém é uma das tarefas mais nobres à qual podemos aspirar: cuidar nos faz mais úteis e valiosos para nós mesmos e para os outros. Quem sabe nem Deus, nem o Karma, nem o mundo te agradeçam, mas seu coração com certeza agradecerá.

 

Fonte: https://amenteemaravilhosa.com.br/cuidar-outros-cuidar-si-mesmo/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais - SME

Refletindo...

Como o “cuidado” conosco e com as pessoas é importante, não é?  Principalmente diante de tudo o que estamos vivendo, em relação à Pandemia do Coronavírus.  Converse um pouco com seus colegas e com sua família sobre isso.

 

ATIVIDADE 1

Que tal você descrever no seu caderno ou no seu diário (aquele que propomos na semana passada) atitudes de “cuidado” que você observa no seu dia-a-dia? O cuidado que você tem em relação a você mesmo, o cuidado que  as pessoas têm com você e  o cuidado que você também tem com elas.

ATIVIDADE 2

Que trecho do texto “Cuidar dos outros é cuidar de si mesmo” mais chamou sua atenção? Registre no seu caderno e leve depois para a escola, para compartilhar com seus professores e colegas.

 

Hora da Poesia

Separamos uma linda poesia de Cora Coralina para você apreciar e recitar!

 

SABER CUIDAR...

 

Não sei... Se a vida é curta

Ou longa demais pra nós,

Mas sei que nada do que vivemos

Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

 

Muitas vezes basta ser:

Colo que acolhe,

Braço que envolve,

Palavra que conforta,

Silêncio que respeita,

Alegria que contagia,

Lágrima que corre,

Olhar que acaricia,

Desejo que sacia,

Amor que promove.

 

E isso não é coisa de outro mundo,

É o que dá sentido à vida.

É o que faz com que ela

Não seja nem curta,

Nem longa demais,

Mas que seja intensa,

Verdadeira, pura...

Enquanto durar.

 

Cora Coralina

 

Fonte: http://ventosdepaz.blogspot.com/2010/01/saber-cuidar.html

Adaptação: Coordenação de Anos Finais - SME

ATIVIDADE 3

Agora é com você!

Crie uma poesia com o tema “Cuidar” e envie pra gente, pelo e-mail coordenacaoanosfinais@gmail.com. Envie seu nome completo, sua escola e sua turma.

Vamos selecionar e postar aqui!

 

 

* É possível verificar ações positivas de cuidado, nesse momento de Pandemia? Vamos ver?

 

"Solidariedade: como as empresas estão ajudando em tempos de pandemia de coronavírus
Por Fernanda Trisotto

No Brasil, a exemplo de iniciativas que vêm ocorrendo em outros países, já há uma "corrente do bem" em andamento, em vários graus. Começam com ações individuais, como os vizinhos que se dispõem a fazer compras para que idosos não saiam de casa. Passam também pelas empresas, que ajudam como podem, mesmo em tempos economicamente imprevisíveis – seja com a doação de produtos, como álcool gel e alimentos, e serviços até mesmo a construção de hospitais de campanha.
Selecionamos algumas destas ações pra te mostrar.
 

Ambev, Gerdau e Albert Einstein: A Ambev, Gerdau e o Hospital Israelita Albert Einstein estão doando um Centro de Tratamento para a Covid-19, com 100 leitos, na cidade de São Paulo. O Einstein fará a gestão da nova unidade de saúde, que atenderá 100% pelo SUS e fica anexa ao Hospital Municipal M’Boi Mirim – Dr. Moysés Deutsch. Os primeiros 40 leitos serão entregues em apenas 20 dias. O total de 100 leitos será finalizado até 30 de abril. A estrutura será doada à prefeitura de São Paulo.

Grupo Boticário: O grupo Boticário decidiu concentrar sua produção e envase de álcool (em gel e líquido) e sabonetes, para distribuir a pessoas em situação de vulnerabilidade social, redes públicas de saúde e colaboradores – ao todo, serão doadas 216 toneladas de itens de higiene. O grupo intensificou a fabricação desses produtos nas fábricas do Paraná e Bahia. Já foram doados itens ao governo do Paraná e Bahia e cidades de Curitiba, São José dos Pinhais, Camaçari, São Gonçalo dos Campos e Serra. Ainda haverá distribuição dos itens de higiene em comunidades carentes de São Paulo e Rio de Janeiro. O grupo ainda firmou um compromisso com a Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Paraná (Femipa) para doar R$ 500 mil para apoio à compra de equipamentos hospitalares.

WEG: A fábrica de tintas e vernizes da WEG, sediada em Guaramirim (SC), passou a produzir álcool gel 70% para abastecer hospitais públicos da cidade e de Jaraguá do Sul. O produto será distribuído em galões de um e cinco litros, com entregas gradativas às instituições Hospital São José e Hospital e Maternidade Jaraguá, de Jaraguá do Sul, e Hospital Santo Antônio, de Guaramirim.


BRF: A BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, vai doar R$ 50 milhões em alimentos, insumos médicos e apoio a fundos de pesquisa e desenvolvimento social, como forma de colaborar com os esforços para conter a pandemia de coronavírus. A ação é voltada a hospitais, Santas Casas, organizações de assistência social e profissionais de saúde nos estados e municípios em que a empresa possui operação. De acordo com a empresa, no Brasil a iniciativa vai atingir 60 hospitais em 50 cidades, de nove estados.


Vale: A Vale comprou 5 milhões de kits de testes rápidos para a verificação de infecção por coronavírus. Os kits serão doados ao governo brasileiro. Os testes, cujos resultados saem em 15 minutos, foram comprados na China. As entregas serão feitas até meados de abril, à medida que as remessas cheguem ao país.

BTG Pactual: O BTG Pactual e seus sócios vão doar R$ 50 milhões para projetos de combate ao novo coronavírus. O montante será distribuído para ações de apoio a profissionais da saúde e compra de equipamentos e materiais para garantir atendimento à população, apoio a hospitais para aumento da capacidade de leitos, suporte à população mais vulnerável e fomento à testagem em grande escala.

Anjos Colchões & Sofás: A Anjos Colchões & Sofás doou para a rede municipal de saúde de Capitão Leônidas Marques, cidade do interior do Paraná, 500 kits preventivos, com máscara, avental e touca.

Yamá Cosméticos: A empresa Yamá Cosméticos vai doar cinco toneladas de álcool em gel para distribuição gratuita em hospitais e instituições de Cotia, em São Paulo. Para a produção, a Yamá contou a colaboração das empresas parceiras Chemyunion, AQIA Química Industrial, Givaudan e BIM, que ajudaram com matéria prima e distribuição para a entrega dos frascos.


Leroy Merlin: A Leroy Merlin firmou parceria com o Movimento Brasil Contra o Vírus para confecção de máscaras de proteção hospitalares produzidas a partir de suas impressoras 3D. A estimativa é de produzir e doar 12 mil máscaras ao longo de três meses.

Pormade: A empresa paranaense Pormade cedeu uma máquina de impressão 3D para confeccionar suportes das máscaras que fazem parte dos equipamentos de proteção individual (EPIs) usados por profissionais da saúde, a serem distribuídos em hospitais da região. A ação é uma parceria com alunos dos cursos de engenharias – elétrica, mecânica e de produção – do Centro Universitário Vale do Iguaçu. Além da impressora, a Pormade também doou parte da matéria-prima usada na produção.

McDonald's: A Arcos Dourados, dona da franquia do McDonald’s no Brasil, vai doar refeições aos profissionais de saúdes de 29 instituições em 22 cidades do país. As doações tiveram início na última semana, com a entrega de produtos em São Paulo, e estão sendo expandidas para outras praças brasileiras por meio do programa Bom Vizinho. Em Curitiba, o Hospital de Clínicas, por meio da Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas, e o Hospital Santa Cruz receberam, ao todo, 842 refeições que foram distribuídas aos seus profissionais de saúde.

L’Oréal Brasil: A L’Oréal Brasil vai produzir 170 toneladas de álcool gel em sua fábrica de São Paulo para doar a hospitais públicos e comunidades. Além disso, também vai doar outros produtos de higiene e cuidado pessoal, somando mais de 750 mil unidades.

Cacau Show: A Cacau Show, junto dos franqueados, doou R$ 1,4 milhão em chocolates para hospitais, postos de saúde e hemocentros. Também vai entregar 300 mil ovos de páscoa para instituições de caridade, escolas e empresas de serviços essenciais – como limpeza, manutenção e segurança.


Honda: A Honda assinou um termo de cooperação técnica com o governo do Amazonas e a Universidade do Estado do Amazonas para o desenvolvimento de protótipo de respiradores artificiais.

Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/economia/coronavirus-empresas-combate-corrente-do-bem/
Copyright © 2020, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.

Fonte:https://www.gazetadopovo.com.br/economia/coronavirus-empresas-combate-corrente-do-bem/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais – SME

 

 

ATIVIDADE 4

Você sabia, que várias “ações do bem” estão acontecendo em nossa região? Pesquise nos meios de comunicação locais e na internet, o que vem acontecendo. Quem sabe você também não começa a fazer parte dessa corrente? Converse com sua família sobre isso e registre a sua pesquisa no seu caderno.

 

 

ATIVIDADE 5

Você sabia que podemos “ler” as imagens?

Observe:

Repare que  a imagem retrata uma questão importante. Qual é o tema dessa imagem?

 

Dê um título à ela, que seja coerente com a temática do texto “Cuidar dos outros é cuidar de si mesmo”.

 

 

ATIVIDADE 6

Mais do que nunca, o mundo precisa de mensagens positivas!

Aqui vão algumas delas. Depois de ler, você pode criar e nos enviar algumas? Mande para o e-mail coordenacaoanosfinais@gmail.com. Ah, não esqueça de colocar seu nome, sua turma e de qual escola você é!

 

https://gauchazh.clicrbs.com.br/fique-bem/noticia/2020/04/estudantes-de-fagundes-varela-na-serra-espalham-mensagens-positivas-em-rede-social-ck8ostreq001v01nt3e9hni8v.html

http://veja.abril.com.br/galeria-fotos/quino-pai-da-mafalda-faz-80-anos/amp/

 

 

ATIVIDADE 7

Vamos continuar criando? Através do link que sugerimos a seguir, você consegue aprender a fazer desenhos muito legais!

Fotografe e mande suas obras de arte pra gente, pelo e-mail coordenacaoanosfinais@gmail.com, colocando seu nome completo, sua escola e turma.

ATIVIDADE 8

Observe as imagens das figuras abaixo.

Com base nessas figuras, liste os objetos que tem na sua casa, que se assemelham com essas figuras. Registre no seu caderno!

 

 ATIVIDADE 9

Vamos reunir toda a família para um Jogo?

1. Assista ao vídeo da história “ O SONHO DO CORONA”

2. Jogue um dado e responda as perguntas como o modelo do quadro;

3. Registre as respostas em seu caderno.

 

Gostou do jogo? Agora você pode escolher outra história (literatura, gibi, filme, etc) para jogar novamente!

ATIVIDADE 10

CRIANDO HISTÓRIAS

Com as imagens a seguir crie uma história bem legal. Na ordem de sua preferência, pode repeti-las se precisar, sem faltar nenhuma. Registre em seu caderno.

ATIVIDADE 11

VAMOS TRABALHAR O NOSSO RACIOCÍNIO LÓGICO?

Semana que vem traremos as respostas!!!

 

Desafio 1

Três homens querem atravessar um rio. O barco que eles possuem suporta, no máximo, 130 quilogramas. Eles “pesam” 60, 65 e 80 kg. Como devem proceder para atravessar o rio sem afundar o barco?

 

Desafio 2

Em um sítio existem 21 bichos, entre patos e cachorros. Se, no total, há 54 pés desses bichos, descubra o número de patos e o número de cachorros.

Desafio 3

No esquema abaixo temos uma adição onde cada letra representa um número. Determine os algarismos A,L,S e U.

   S U A

+ L U A

S A L A

Fonte: http://geniodamatematica.com.br/desafios-de-matematica-resolvidos/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais - SME

ATIVIDADE 12

Vamos descobrir os 15 países que emitiram mais CO2 nos últimos 20 anos e em que posição está o Brasil?

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-50811386

Direito de imagemGETTY IMAGESImage caption

 

Em 2018, o Brasil foi o 14º país que mais emitiu dióxido de carbono (CO2), o principal gás responsável pelo efeito estufa, no mundo.

Dados do Global Carbon Atlas (Atlas Global de Carbono, em tradução livre), um esforço de diversas entidades científicas para medir as emissões do gás, mostram que o país entrou na lista dos 15 maiores emissores em 2011. Em 2013, chegou a ocupar a 11ª posição.

Antes da entrada do Brasil, o México era o único representante da América Latina no grupo.

O papel das emissões de CO2 nas mudanças climáticas voltou à tona durante o encontro de cerca de 200 países na COP 25 (conferência do clima da ONU), em Madri, na Espanha.

Após dias de tensas negociações, a conferência resultou em um pacto no qual os países se comprometeram a estabelecer metas mais rígidas para a redução das emissões de CO2 e apresentar novas promessas climáticas na próxima grande conferência, prevista para acontecer no ano que vem em Glasgow, na Escócia.

Apoiado pela União Europeia, o estímulo a metas mais ambiciosas teve a oposição de países como Estados Unidos, Índia e China, três dos maiores emissores, além do Brasil, que chegou até a bloquear o acordo temporariamente.

Mas como mudou, nos últimos anos, o ranking dos maiores emissores de dióxido de carbono?

Países que mais emitiram dióxido de carbono entre 1998 e 2018

em megatoneladas

Agora é com você!

CONSTRUA UM GRÁFICO QUE REPRESENTE AS INFORMAÇÕES DA TABELA ACIMA . No retorno às aulas, você poderá apresentar para seus colegas e professores! Se desejar, mande sua tabela para nós pelo e-mail coordenacaoanosfinais@gmail.com

 

 

 

ATIVIDADE 13

 

A quantidade de gás carbono na atmosfera atingiu um novo recorde de 405,5 partículas por milhão em 2017, informou nesta quinta-feira (22) a Organização Meteorológica Mundial, agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU). Segundo a agência, não há tendência de reversão na quantidade de emissões, que ficaram em 403,3 partículas por milhão em 2016.

"A ciência é clara. Sem cortes rápidos em CO2 e outros gases estufa, as mudanças climáticas terão efeitos destrutivos e irreversíveis sobre a vida na Terra. A janela de oportunidade para ação está quase fechada", informou o secretário-geral da Organização Meteorológica Mundial, Petteri Taalas.

https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2018/11/22/emissao-de-carbono-atinge-recorde-em-2017-diz-onu.ghtml

 

A partir dessas informações, você é capaz de calcular  qual foi a porcentagem de aumento de partículas de 2016 para 2017?

Na próxima semana daremos o resultado!

 

Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-50811386

Colaboração: Professora Maria Beatriz de Mattos Richa Ribeiro

Adaptação: Coordenação de Anos Finais - SME

 

 

ATIVIDADE 14 - INGLÊS

Gabarito das atividades da primeira semana

 

Segunda semana (06/abril/2020)
Atividade 1

Curiosidade

Você sabe como os cientistas dão nomes aos vírus?

 

Em 1892, quando o primeiro vírus foi identificado, não havia critérios claros sobre como se definiria um nome. Segundo João Pessoa, professor-doutor do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista (Unesp), na época foi nomeado um vírus que infecta plantas e ataca, principalmente, o tabaco. Como as plantas infectadas ficavam com manchas que remetiam a um mosaico, o nome dado foi vírus do mosaico do tabaco.

 

     “Os nomes são escolhidos, na sua maioria, com base na estrutura genética do vírus. No caso do coronavírus, por exemplo, ele recebeu o nome de novo coronavírus, pois faz parte da família viral coronavírus, que tem em sua estrutura coroas”, explica João.

 

Já as doenças, quando recebem nomes diferentes estão ligados aos sintomas clínicos. “A febre amarela causa lesões hepáticas e dá o aspecto de amarelo na pele da pessoa infectada”, explica o professor da Unesp. “Por isso, associaram o sintoma ao nome da doença e fizeram o mesmo com o vírus, sendo assim, os dois são chamados da mesma forma”.

 

E a Covid-19?

Hoje, a nomeação de vírus tem regras determinadas pelo Comitê Internacional de Taxonomia de Vírus e a Organização Mundial da Saúde (OMS). É proibido usar nome que se refere a uma localização geográfica, animais, raças e etnias. Além disso, o termo precisa ser pronunciável e relacionado à doença. No caso da doença causada pelo novo coronavírus foi determinado ser chamada de Covid-19 (o 19 remete a 2019, ano que surgiu o vírus).

  

Agora é com você!!!

Você conhece outros vírus? Faça uma listagem no seu caderno, registrando também quais doenças eles causam. No retorno às aulas, poderemos trocar essas informações com colegas e professores!

 

Fonte: Nova Escola.

Adaptação: Coordenação de Anos Finais - SME

Atividade 2

A literatura de cordel, gênero popular na Região Nordeste, também é utilizada como meio de divulgação das medidas de enfrentamento ao coronavírus (Covid-19). Em Aracaju, o escritor e cordelista Francisco Passos Santos, conhecido como Chiquinho do Além Mar, preparou um texto para alertar a população sobre os cuidados para se prevenir contra a doença.

 

Confira um trecho do texto:

“O novo coronavírus chegou aqui no estado.

Não é motivo pra pânico, mas é bom ficar ligado

Investir na prevenção e ser bem disciplinado

Fique atento, vou dizer como é a precaução

Pra o novo coronavírus preste muita atenção

Se você fizer o certo ele não lhe pega não

Lave as mãos bem lavadas, com detergente e sabão

Use também álcool em gel para a higienização

O vírus perderá forças para a proliferação

Fique em casa, não se exponha. Evite aglomeração

Respeite a quarentena, siga a orientação

Cada um faz a sua parte e evita a infecção

Se você tiver com tosse ou então dor de cabeça

E sem poder respirar, não se avexe

Procure logo um médico antes que o problema cresça

Unidades de Saúde farão o acolhimento

Os profissionais de plantão vão te dar atendimento

E exames pra descobrir a natureza do evento

O novo coronavírus é uma calamidade

Mas meu Sergipe tá unido e vai mostrar capacidade

De banir a pandemia aqui da nossa cidade!"

 

  • Ah, o nosso Nordeste… tão rico em características geográficas e culturais! Quais você conhece? Poderia  citar no seu caderno?

 

Queremos compartilhar outra ideia com você!

Que tal criar um Cordel, citando o nosso município?

Você pode nos enviar, através do email coordenacaoanosfinais@gmail.com.

Vamos selecionar alguns, pra divulgar no site. Vai ser muito legal ver a sua produção por aqui!

 

Fonte: https://g1.globo.com/se/sergipe/noticia/2020/03/23/poeta-usa-literatura-de-cordel-para-ajudar-no-combate-ao-novo-coronavirus.ghtml

Adaptação: Coordenação de Anos Finais - SME

Atividade 3

Vamos fazer um diário?

Queridos(as) alunos(a),

 

Estamos vivendo um momento sem precedentes na história do país. Um momento de tristeza, medo, incertezas e, por isso, requer de todos nós muita cautela e responsabilidade em relação à tomada de decisões que podem afetar o coletivo. Sendo assim, devemos ter também compreensão, compaixão, paciência e confiança para com todo sistema educacional e governamental, a fim de que consigamos passar por esta fase da melhor e mais rápida maneira possível.

É nesse sentido que nós, professores e educadores, viemos reforçar que estamos respeitando todas as orientações dos órgãos competentes em relação ao enfrentamento do Covid-19. Não queremos que tudo isto se “passe em vão”. Como diz o ditado popular, “se a vida lhe der limão, faça a limonada”. O limão é uma fruta conhecida por ser azeda, amarga. Mas, se fizermos dele um suco, uma limonada, torna-se agradável e refrescante ao paladar.

Portanto, o que podemos fazer diante do cenário em que estamos vivendo atualmente? Vamos transformar tudo isso em uma forma de crescermos pessoalmente e que todas essas dificuldades sejam alavancas de força para que sigamos em frente e saiamos “novos” seres.

 

Abaixo, segue um texto para uma leitura atenta. Em seguida, siga as orientações dadas:

 

Um diário é um amigo? Uma companhia? Também. Mas é, sobretudo, a duplicação da gente mesmo, espelho que não se apaga quando o rosto se retrai ou muda, álbum de retratos que conserva muito mais que um belo sorriso e a paisagem de fundo. Quieto, compreensivo, calmo, o diário está ali, aberto e limpo. Oferecendo seu espaço, no qual você vai desenhar a sua vida e ele apenas... receber. Ele não tem recriminações a fazer, ele não diz que a culpa é sua, ele não encosta dedos na ferida. Como uma cama, como um mar, ele recebe. Você escreve muito se a emoção é forte, vai e volta e repete e repisa o mesmo assunto. Ninguém conta seu tempo, ninguém conta suas páginas. Você pode escrever até a mão cansar, até a alma aliviar. Você pode escrever e escrever e escrever. Ele aceita. E quando não quiser escrever mais, é só fechar e guardar o diário que ele mais nada exigirá. Não me diga que não tem o que contar. Você é o centro do seu universo, nada é mais importante do que aquilo que lhe diz respeito. Isso é que faz o encanto do diário. Se fosse usado apenas para registrar a queda do governo ou a evolução dos projetos orbitais, seria desnecessário, porque para isso já existe a imprensa, os arquivos, os registros da memória nacional. O diário serve justamente para conservar o pequeno acidente humano e individual, sua discussão com um amigo, o namoro lancinante, a dúvida sobre a roupa para usar naquela festa... O diário serve para conservar você.

(Escritora Marina Colasanti)

 

Mãos à obra...

 

Em tempos de “quarentena”, não nos tem faltado espaço e tempo em nosso dia a dia. A fim de deixar registrado e vivo os fatos que você vivenciou, de expressar os seus sentimentos e sua opinião, sugerimos a criação de um DIÁRIO PESSOAL. O diário é um gênero textual que se assemelha a uma autobiografia, no qual são relatados os acontecimentos cotidianos a partir de um ponto de vista pessoal. Trata-se de um registro íntimo, onde não há grandes preocupações com a linguagem, já que ela deve ser simples e subjetiva. Por isso, sua tarefa será escrever um DIÁRIO PESSOAL, durante os próximos 15 dias, momento em que todos nós ainda estaremos em isolamento social. Não precisam ser textos de grande extensão. Escreva aquilo que lhe foi marcante ou importante em cada um desses dias. Lembre-se da seguinte estrutura que compõe o diário:

 

Estrutura do texto


1º A data e o local: essa parte é essencial, pois daqui a uns 10, 15 anos, você poderá rever o que registrou numa determinada ocasião.
 

2º Vocativo: como você não está escrevendo para uma pessoa específica, mas sim para si mesmo(a), você pode começar assim: “Meu querido diário”... Se preferir, pode inventar um nome fictício para seu diário, como se fosse um amigo(a)  íntimo(a).


3º Desenvolvimento: trata-se da parte na qual registrará as informações que desejar, não se esquecendo dos detalhes mais importantes, mais significativos a você.


4º Por fim, vem a assinatura, evidenciando o autor (a) do texto.

Observações: A elaboração do diário não é obrigatória. Todavia, é uma forma de cada aluno(a) preencher o seu tempo e, principalmente, poder partilhar esse período inusitado, diferente que estamos vivendo. Quando nos reencontrarmos, será um prazer ler, dividir esses registros e poder “mergulhar” nessa atividade com todos vocês.

Fonte:Equipe da E. M. Cel. Edmundo de Macedo Soares e Silva

Atividade 4

Analise a imagem a seguir!

Gostou da propaganda? Agora é sua vez de convencer todos a se protegerem. Faça em seu caderno uma propaganda divulgando as maneiras de se proteger do novo corona vírus e apresente para a sua família! Mostre que você cuida de quem você gosta!

Fonte:http://www.agenciaminas.mg.gov.br/ckeditor_assets/attachments/7572/pit_ses_coronavirus_post3.jpg

Adaptação: Coordenação de Anos Finais - SME

Atividade 5

Você tem facebook ou alguma outra rede social? Escolha um amigo que você não tem conversado no período da quarentena, e pergunte a ele como estão os cuidados com o Coronavírus na casa dele. Registre tudo em seu caderno.

Fonte:https://coronavirus.saude.gov.br/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais - SME

Atividade 6

Vamos refletir ?

Leia o texto, preencha o quadro abaixo e em seguida, confira o gabarito pra ver o que você acertou!

Devemos nos preocupar com assuntos, que sempre foram muito trabalhados, pelos professores, nas escolas.  Bullying, discriminação e estigmatização. O “cuidado com o outro” sempre foi importante. Agora, com o que estamos vivendo, é ainda mais! Qual é a melhor maneira de falar sobre o que está acontecendo?

É compreensível que você esteja preocupado com o coronavírus. Mas o medo e o estigma pioram uma situação que já é difícil. Por exemplo, em todo o mundo, há relatos emergentes de indivíduos, particularmente de ascendência asiática, sujeitos a abuso verbal ou mesmo físico.

Emergências de saúde pública são momentos estressantes para todos os afetados. É importante manter-se informado e ser gentil e solidário. As palavras são importantes, e o uso de linguagem que perpetua os estereótipos existentes pode impedir que as pessoas tomem as medidas necessárias para proteger a si mesmas e suas comunidades.

Aqui estão alguns exemplos sobre o que fazer ou não fazer ao falar sobre o coronavírus, seus familiares e seus amigos. Marque um X na atitude de deve ser fazer ou não fazer.

GABARITO

FAÇA: Converse sobre o coronavírus (e a Covid-19).

NÃO FAÇA: Não vincule locais,raça ou etnias à doença. Lembre-se de que os vírus não atingem pessoas de populações, etnias ou origens raciais específicas.

FAÇA: Fale sobre "pessoas que têm Covid-19", "pessoas que estão sendo tratadas de Covid-19", "pessoas que estão se recuperando de Covid-19" ou "pessoas que morreram após contrair Covid-19".

NÃO FAÇA: Não se refira a pessoas com a doença como "casos Covid-19" ou "vítimas".

FAÇA: Fale sobre pessoas que "adquirem" ou "contraem" coronavírus.

NÃO FAÇA: Não fale sobre pessoas "transmitindo coronavírus", "infectando outras pessoas" ou "espalhando o vírus", pois isso implica transmissão intencional e atribui culpa.

FAÇA: Fale com precisão sobre os riscos da Covid-19, com base em dados científicos e nos últimos conselhos oficiais sobre saúde.

NÃO FAÇA: Não repita ou compartilhe rumores não confirmados e evite usar linguagem exagerada e dramática projetada para gerar medo como "praga", "apocalipse", etc.

FAÇA: Converse positivamente e enfatize a importância de medidas eficazes de prevenção, inclusive seguindo as dicas sobre lavagem das mãos. Para a maioria das pessoas, essa é uma doença que pode ser superada. Existem medidas simples que todos podemos tomar para nos manter seguros e também manter em segurança nossos entes queridos e os mais vulneráveis, que são as pessoas idosas e/ou com alguma doença crônica.

 

Fonte:https://www.unicef.org/brazil/coronavirus-o-que-voce-precisa-saber#discriminacao-bulllying-estigma

Adaptação: Coordenação de Anos Finais - SME

Atividade 7

Depois de tantos conteúdos bacanas, teste os seus conhecimentos através do “Quiz da Saúde”!

Responda as questões abaixo e depois confira o que acertou, no gabarito.

 

1- Onde ocorreu o primeiro caso do Covid-19?

(  ) Wuhan (China)

(  ) Beijing (China)

(  ) Huanggang (China)

 

2- O Coronavírus é considerado:

(  )Surto

(  ) Epidemia

(  ) Pandemia

 

3- Quando surgiu o primeiro tipo de Coronavírus?

(  ) 1928

(  ) 1965

(  ) 1845

 

4 - O Coronavírus transmite mais do que o Sarampo?

(  ) Sim

(  ) Não

 

5 - Gargarejo com água quente mata o vírus?

(  ) Sim

(  ) Não

 

6 - Em qual estado brasileiro ocorreu a primeira morte por Covid-19?

(  ) São Paulo

(  ) Rio de Janeiro

(  ) Espírito Santo

 

7 - Porque o nome do vírus é Coronavírus?

(  ) Porque decidiram homenagear a cidade onde o coronavírus foi descoberto

(  ) Porque essa família de vírus tem o formato que lembra uma coroa

(  ) Porque homenageia o criador da vacina do coronavírus

 

8- Como evitar a transmissão do vírus?

(  ) Lavando bem os alimentos antes do consumo

(  ) Ficando ambientes fechados e sem ventilação

(  ) Lavando as mãos com sabão e água ou álcool em gel

 

9 - Qual é o tempo de vida do vírus fora do corpo humano?

(  ) Cerca de 24 horas

(  ) Mais de 72 horas

(  ) 4 horas

 

10 - Qual dessas informações sobre Covid-19 é verdadeira?

(  ) A Coréia do Sul conseguiu conter os primeiros óbitos por Coronavírus

(  ) O Brasil foi o primeiro país a fechar as fronteiras para evitar o contágio

(  ) A Itália conseguiu atender a todos os doentes com Covid-19

 

 

CONFIRA SUAS RESPOSTAS!

1 - Wuhan (China)

2- Pandemia

3 -1965

4 - Não

5 - Não

6 - São Paulo

7 -Porque essa família de vírus tem o formato que lembra uma coroa

8 - Lavando as mãos com sabão e água ou álcool em gel

9 -Cerca de 24 horas

10 -A Coréia do Sul conseguiu conter os primeiros óbitos por Coronavírus

 

Estamos colocando a seguir, um link com outro Quiz muito interessante.

Faça com sua família!

Acesse aqui

 

Fonte:https://querobolsa.com.br/revista/covid-19-o-qque-voce-sabe-sobre-o-coronavirus

http://www.stopcontagio.pt/

Adaptação: Coordenação de Anos Finais - SME

Ler é muito bom!

Seguem algumas sugestões de Literatura, que você pode acessar na internet!

6º ano:

Extraordinário  

Autor: R. J. Palacio

 

7º ano:

A Ilha Perdida

Autora: Maria José Dupré

 

Diário de um banana

Autor: Jeff Kinney

 

8º/ 9º anos:

O diário de Anne Frank   

 

A culpa é das estrelas

Autor: John Green

Dicas contra o Coronavírus

Colaboração da Professora Érica Tavares Victor

Primeira semana (01/abril/2020)

 

Desafios

Olá alunos,

 

Estamos sendo desafiados a todo momento por conta do no CORONAVÍRUS e não poderíamos deixar-lhe fora dessa.

Observe:

Através do mapa mundial podemos ter uma visão ampla do que estamos vivenciando em todos os países.

Qual é o seu olhar crítico diante dessa imagem? Escreva um texto explicativo:

 

Sugestão: Separe um caderno (pode ser aquele antigo que ainda tenha algumas folhas ao final) para realizar as suas atividades do site!

2. Não só você está em casa! No Brasil, várias escolas também foram fechadas e os alunos estão sem frequentar a escola!

Leia e responda as questões no caderno sugerido:

 

​a) Quantos municípios do Pará estão com suas escolas funcionando normalmente?

b) No Rio Grande do Sul, quantas escolas suspenderam as aulas?

c) Quantas escolas, no total, dos estados do Pará, Bahia, Rio Grande do Sul, Amazonas e Paraná, estão funcionando?

d) Desses estados citados, qual o total de municípios ainda resta aderir a paralisação?

e) Mostre que é fera! Faça um gráfico de barras que demonstre a situação desses municípios do Brasil em relação às escolas que fecharam até 20 de março de 2020.

f) Agora, volte ao mapa e identifique os estados que não foram citados e faça uma listagem em ordem alfabética, acrescentando as suas capitais. Vale relembrar!

Analise a imagem a seguir!

3- O trecho em destaque (negritado) nos remete a uma reflexão.

a)Escreva no caderno sugerido o que você entende sobre a expressão. O que ela quer dizer para você!

b)Faça a leitura da “imagem” e transforme num texto informativo: (no caderno sugerido)

4- VOCÊ SABIA?

Escreva um pouquinho sobre esse impacto! Não se esqueça de dar uma opinião sobre possível solução.

5- Os dados mostram a realidade.

a) Qual a fonte de pesquisa desses dados?

b) Faça uma pesquisa rápida sobre a importância da fonte de dados de uma reportagem. Escreva no caderno!

c) Um texto, uma reportagem, um informativo que não possui uma fonte segura, pode ser chamado de FAKE NEWS.

 

 

Você teve conhecimento de alguma reportagem “fake news”? Conte – nos um pouquinho sobre o assunto. Como descobriu que não era uma situação verdadeira? Qual a sua reação? Quais sentimentos foram externados por você?

Assista os vídeos abaixo:

  • Você conhece o novo coronavírus?

  • Charlote também se defende do coronavírus...

  • Lavar as mãos!! Ato simples e importante. Saiba por que.

  • Atenção e cuidados sobre a covid-19

Geografia e a COVID - 19

  • Para saber mais, acesse o link. 

2020, Prefeitura de Miguel Pereira | Secretaria Municipal de Educação

  • Instagram